LMS – Volume 2, Capítulo 6: O Significado por trás de Royal Road

Qualquer erro de digitação/português/tradução avisem nos comentários para que eu possa corrigir.

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 2 – Capítulo 6 – O Significado por trás de Royal Road (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 2 – Capítulo 6 – O Significado por trás de Royal Road (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa-v2c06

Volume 2

CAPÍTULO 6 – O Significado por trás de Royal Road

            Weed agora conhecia o primeiro andar do Memphis Hall (NT = Nota barafael: Salão Memphis) como a sua própria casa. Ele sabia perfeitamente onde os Death Knights (NT = Nota barafael: Cavaleiros da Morte) perigosos patrulhavam e os melhores locais para caçar os Skeleton Knights (NT = Nota barafael: Cavaleiros Esqueletos).

            Sendo um caçador solitário sem um grupo, o que Weed temia era uma emboscada quando ele tivesse baixa vida e mana. Por esta razão, Weed preparou alguns esconderijos onde ele escondeu uma abundância de ataduras e ervas.

            Weed tinha descoberto pontos seguros para descansar e lugares onde ele poderia mirar em seus inimigos de forma mais eficaz. As ataduras e ervas eram facilmente obtidas, no entanto o conhecimento dos esconderijos era inestimável. Ele havia escolhido esses locais após incontáveis tentativa e erro. Mas depois, sem arrependimentos, ele esvaziou aqueles lugares.

            “É aqui, hein”.

            Depois de passar pela Zona Norte, Weed terminou de explorar toda a região.

            *Ting*

Você é o primeiro a mapear completamente o 1º Andar do Memphis Hall.

Fama aumentou em 20 pontos (+20 de FAMA).

            Quando Weed tinha vindo pela primeira vez para a Cidade do Céu, ele tinha comprado um mapa. Mais tarde, os lugares em que ele viajou foram adicionados a este mapa. O Mapa do porão do Memphis Hall era agora um item que poderia ser vendido por um preço bastante elevado no Armazém Geral ou para outros usuários. Não havia nenhuma maneira de que ele deixaria passar esta oportunidade de obter dinheiro fácil.

            Weed deixou o Memphis Hall e dirigiu-se para a Cave of Dead Warriors (NT = Nota barafael: Caverna dos Guerreiros Mortos). Ela não era um lugar difícil de se encontrar e no momento em que ele desceu para dentro da caverna, ele ouviu barulhos misteriosos.

            ‘O que é isso?’

            Weed pôde sentir uma projeção de luz e o rosnado baixo de algo perigoso. A escuridão turva encheu a sua visão e os ruídos foram ficando mais altos.

            ‘Eu não tenho um bom pressentimento sobre isso’, ele pensou enquanto um arrepio percorreu a sua espinha.

            Weed moveu-se cautelosamente mantendo a mão direita sobre a sua espada apenas no caso de algo surgir das sombras.

            ‘Então, eu não sou o primeiro a descobrir este lugar. Eu suponho que as pessoas que descobriram Lavias pela primeira vez também descobriram esta masmorra’.

            A uma curta distância, Weed teve o caminho bloqueando por um morto-vivo.

            “Humano! Você é um cavaleiro?”

            Era um cavaleiro grande e musculoso com um corpo muito maior do que o de um Skeleton Knight ou Lizardmen. Ele tinha ombros largos e braços que pareciam ser perigosos, mas acima do pescoço, não havia nada. A cabeça faltando estava, ao invés, sendo carregada por seu braço esquerdo. Ele era o monstro mais incomparável entre todos os mortos-vivos: um cavaleiro que carregava a sua própria cabeça e foi essa cabeça que havia falado.

            ‘Um Dullahan, hein’.

            Weed reconheceu o seu adversário: um morto-vivo em torno do nível 140!

            “Eu não sou um cavaleiro”, Weed respondeu.

            “Então o que é?”

            “Eu sou um escultor”, ele respondeu calmamente.

            “Um escul-escultor?!” O Dullahan falou precipitadamente.

            Incrível decepção encheu o rosto do Dullahan. Os Dullahans amavam melhorar as suas habilidades através do combate. Eles eram um tipo de cavaleiros que faziam os Skeletons Knights empalidecer em comparação.

            “Você é um escultor? Que decepção”, o Dullahan murmurou.

            Weed estava acostumado a ser subestimado por causa da sua classe. Um escultor deve parecer tão patético que mesmo os mortos-vivos os ignoravam!

            A criadora de Royal Road era a empresa Unicorn Corporation. Houve muita controvérsia quando eles lançaram o jogo, visto que foi o primeiro jogo totalmente em realidade virtual. Uma realidade que era 100% baseada na fantasia. Porém, por que o jogo era chamado de Royal Road? Havia tantos outros nomes possíveis para se escolher. Apesar de Royal Road receber atenção mundial, o título foi um pouco decepcionante, pois não era um nome que pesava quando você o ouvia.

            Contudo, havia uma razão para a Unicorn Corporation escolher o nome Royal Road (NT = Nota barafael: Estrada Real). Ninguém na terra tinha sido capaz de conquistar e governar todos os continentes e oceanos. Este jogo era o caminho para o grande império, o império unificado que nem mesmo Gengis Khan (NT = Nota barafael: https://pt.wikipedia.org/wiki/Gengis_Khan – Imperador Mongol; um dos comandantes militares mais bem-sucedidos da história), Napoleão ou Alexandre “O Grande” puderam alcançar. O jogo pavimentou o caminho para que as pessoas alcançassem esse sonho.

            Era uma esperança por algo nunca antes visto na história da humanidade: um imperador que conquistaria todos os continentes. O jogo ensinava as pessoas a sonhar e a ter esperança de ser o que eles queriam ser, esperança a qual os conduziria em direção a sua meta. Este era o verdadeiro significado por trás de “Royal Road”.

            O primeiro a conquistar toda a terra seria premiado em dinheiro: 10% das vendas da Unicorn Corporation durante um mês. Esta era uma soma enorme. Na Coreia sozinha, milhões jogavam o jogo. Globalmente o Japão, a Europa e a América combinados faziam com que os usuários ascendessem a mais de 100 milhões de pessoas. Sem mencionar que Royal Road custava U$ 300 dólares por mês para jogar. Era difícil calcular uma quantidade tão grande de dinheiro e 10% disso tornaria alguém instantaneamente rico.

            Era por isso que a maioria dos jogadores em Royal Road escolhiam classes típicas de combate. A maioria dos usuários escolhia avançar de Espadachim a Cavaleiro, vendo as classes relacionadas com a batalha como o caminho mais rápido para se tornar o Imperador. Ferreiros e outras classes comerciais eram menosprezadas. Não havia necessidade sequer de mencionar os Artistas, Chefs ou Escultores que não poderiam nem mesmo se encaixarem com as classes comerciais. Este era o destino dessas classes: serem menosprezadas e ignoradas.

            ‘Assim como a minha própria vida’, Weed pensou.

            Sem uma palavra, Weed desembainhou a Clay Sword (NT = Nota barafael: Espada de Argila). Uma aura azul gelada emanava a partir dela. A Clay Sword tinha uma habilidade especial de desacelerar os movimentos do inimigo em consequência de um golpe direto.

            “Uurrrg!”

            O Dullahan investiu, balançando rapidamente o seu machado. Weed levantou a sua Clay Sword, parando os ataques.

            *Slam!* (NT = Nota barafael: som de colisão)

            *Ting*

Item: A Clay Sword teve a sua durabilidade diminuída.

            A mensagem foi acompanhada pelo choque do impacto que fez estremecer os braços de Weed. Ele tinha acabado de reparar essa espada, mas este único ataque foi capaz de diminuir a sua durabilidade. Parecia que a especialidade do Dullahan era a sua força bruta.

            “Eu não posso perder! Sculpting Blade (NT = Nota barafael: Lâmina de Esculpir)!” Weed gritou e atacou implacavelmente.

            Os dois trocaram golpes rapidamente. Weed atacou com a intenção de matar, mirando em pontos vitais. As batalhas tinham de ser concluídas tão rapidamente e da forma mais simples quanto possível. Essa era a única maneira de minimizar o risco de reforços inimigos aparecerem.

            Para Weed, que caçava sozinho, outro Dullahan ou monstro que aparecesse significaria nada além de problemas. Além disso Weed poderia esculpir como um trabalho secundário enquanto ele descansava. Isso significava que ele tinha que reduzir o tempo gasto lutando tanto quanto fosse possível.

            *Bash!* (NT = Nota barafael: som de batida com força)

            O Dullahan usou uma habilidade com o balanço de seu machado, empurrando Weed de volta a uma grande distância.

            “Devil Strike!” (NT = Nota barafael: Golpe do Diabo) O Dullahan rugiu, iniciando um ataque em sequência.

            O machado, agora lançado para o ar, girou violentamente enquanto vinha voando. Embora Weed tenha se abaixado para evitar o golpe, o seu HP (NT = Nota barafael: Health Points/Pontos de Vida) diminuiu em 300 pontos apenas com a pressão do vento.

            Se ele tivesse usado a habilidade ‘Seven Celestian Steps (NT = Nota barafael: Sete Passos Celestiais) ele poderia ter se esquivado completamente, no entanto ele escolheu enfrentar o golpe.

            O objetivo era elevar o seu nível de defesa enquanto trabalhava a sua perseverança.

            Agora era a vez de Weed.

            “Triple!” (NT = Nota barafael: Triple-Sword Strike ou Golpe Triplo de Espada; é a primeira forma da técnica imperial da espada sem forma; ela utiliza 300 de mana e acerta o inimigo três vezes consecutivas)

            O primeiro ataque falhou, enquanto o segundo ataque mais destrutivo veio da direção oposta. O inimigo conseguiu se esquivar de ambos os ataques, fazendo Weed executar um giro poderoso de baixo para cima.

            Nesse momento, o machado que tinha sido jogado como um bumerangue voltou para o seu dono e o Dullahan o empurrou para frente para bloquear o terceiro ataque de Weed. Nesse instante, a espada de Weed entrelaçou através do peito do Dullahan, perfazendo um total de cinco ataques consecutivos. A habilidade Triple tinha evoluído conforme o domínio da habilidade de Weed aumentou.

            O Dullahan tinha de alguma forma bloqueado os três primeiros ataques, mas os dois seguintes baixaram seu HP em mais de 20%. Ele entrou em frenesi tentando empurrar Weed de volta repetidamente usando a sua habilidade Bash, mas por ora Weed já tinha trabalhado no tempo de execução de suas habilidades e rapidamente atacou a lateral do Dullahan.

            “Você não está morto ainda? Apenas morra! Sculpting Blade!”

            Uma luz branca leitosa rodeou a lâmina de Weed e posteriormente vieram ataques impiedosos!

            Os pontos de vida do Dullahan foram diminuindo rapidamente à medida que os ataques soaram.

            Ele tentou atacar novamente, mas Weed esquivou de todos eles.

            Weed poderia antecipar as habilidades do Dullahan observando seu trabalho de pés e, em seguida, os evitava movendo a parte superior do seu corpo. Em última análise, o Dullahan não era um inimigo difícil para ele. A diferença nos níveis poderia ter sido grande, mas através de treino e prática, Weed estava acima do Dullahan em termos de atributos. O atributo de perseverança de Weed estava no mesmo nível que a do Dullahan e, graças a isso, ele não tinha nenhuma desvantagem real. Os Skeleton Mages (NT = Nota barafael: Magos Esqueletos) de nível 80 eram, na realidade, mais irritantes.

            Os magos eram problemáticos de se enfrenta porque eles lançavam inúmeras maldições. Quando Irene a sacerdotisa estava lá, as maldições eram facilmente dissipadas, mas agora Weed só poderia dissipar as maldições com poções após a batalha acabar. Cada poção para dispersar maldições custava três moedas de prata. Isso às vezes levava o lucro da caça, de modo que Weed odiava os Skeleton Mages mais que tudo.

            “Uwwagggh…”

            Algum tempo depois, o corpo do Dullahan desapareceu em uma luz cinzenta enquanto o seu cavalo relinchava estridentemente.

            “Ufa… foi mais fácil do que eu esperava, mas um deles pode derrubar 40% da minha vida, seria perigoso se dois deles me desafiassem de uma vez”.

            Weed se dirigiu para um canto escondido para elevar o nível da sua habilidade Sculpture Mastery (NT = Nota barafael: Domínio Escultural) depois que ele pegou a pilhagem derrubada do Dullahan.

            “Vamos tentar esculpir um Dullahan”.

            A maestria de Weed não aumentava tanto por fazer esculturas que ele tinha feito anteriormente, mas fazer uma escultura pela primeira vez aumentava significativamente as habilidades de artesanato e o atributo de arte.

            Weed tirou a lâmina de esculpir de Zahab e um pedaço de madeira e começou a esculpir a figura do Dullahan que ele acabou de ver. Ele estava tão acostumado a esculpir agora que se ele simplesmente retratasse a imagem em sua mente ele poderia esculpi-la. A caverna estava em silêncio exceto pelo eco da habilidade de esculpir de Weed.

            ‘Seria ótimo se o meu nível na habilidade Sculpture Mastery subisse para o intermediário…’ Weed pensou.

            A sua habilidade Sculpture Mastery estava atualmente no nível 10, com 99%. Ele também tinha feito cinco esculturas de Avians, de modo que ele pensou que era possível subir de nível.

            “Por favor, deixe-me atingir o nível intermediário!”

            Weed desejou quando ele terminou a cabeça do Dullahan.

            A escultura do Dullahan estava completa: Um cavaleiro com um corpo em boa forma física, olhos ameaçadores e uma enorme lâmina.

            *Ting*

Upgrade: Sculpture Mastery (Iniciante Nv: 10 para Intermediário Nv: 1 | 0%)

Agora você pode criar artesanato usando metais especiais e pedras preciosas (pérola, diamante, rubi, etc.).

Para a sua classe, Moonlight Sculptor (NT = Nota barafael: Escultor do Luar), as habilidades atuais e atributos serão afetados:

Efeito da habilidade Sculpting Blade aumentou em 50%.

Efeitos adicionais foram acrescentados à habilidade Sculpting Blade.

Custo de mana para a habilidade Sculpting Blade foi reduzida para metade.

Todas os atributos subiram em 10 ponto.

Fama aumentou em 20 pontos (+20 em FAMA)

Atributo de arte aumentou em 20 pontos (+20 em ARTE)

Nova habilidade: Sculptural Destruction (NT = Nota Carlos: Destruição Escultural)

            Weed tremia de felicidade. As palavras não podiam descrever os sentimentos de Weed naquele momento.

            Toda a tristeza e solidão que ele sentiu enquanto ele aprendia a esculpir!

            Toda a humilhação e desprezo que ele tinha sofrido por causa de seu trabalho como um escultor! Weed sentiu sua raiva desaparecer no ar.

            Finalmente, ele havia atingido o nível intermediário em sua habilidade Sculpture Mastery.

            O trabalho de escultor, o qual ele queria desistir tanto no início, fazia parecer como se fosse o trabalho para o qual ele estava destinado.

            A técnica Sculpting Blade tinha provado ter a maior eficiência até agora! Cada vez que Weed usava a Sculpting Blade a sua habilidade Sculpture Mastery sempre aumentava um pouco e já que ela era intimamente ligada à Sculpture Mastery, a habilidade Sculpting Blade também foi aprimorada quando a sua habilidade Sculpture Mastery avançou do nível iniciante ao intermediário.

            “Hmm, uma capacidade adicional?”

            “Verificar habilidade: Sculpting Blade”.

Sculpting Blade (Iniciante Nv: 7 | 50%):

Habilidade visionária com a espada de Zahab, exercida por aqueles destinados a esculpir o invisível ou o intangível.

Defende contra magia de domínio menor do que a habilidade Sculpting Blade. Quando feitiços são absorvidos, o custo da mana é de apenas 50% do original.

Consumo de Mana: Quando mantido custa 25 de mana por segundo.

            Weed só podia rir. Para cavaleiros, os magos eram os adversários mais difíceis. Ataques Mágicos de longo alcance eram muito difíceis de se esquivar. Mas agora a habilidade Sculpting Blade era capaz de absorver essa magia. Mesmo se o adversário usasse apenas metade da mana que eles tivessem, ela era centenas de vezes melhor do que ser atingido.

            “Já que o custo de mana para a habilidade Sculpting Blade também reduziu, talvez eu poderia usá-la durante a execução das habilidades Triple ou Backstab (NT = Nota barafael: Apunhalada pelas Costas)?”

            Weed disse em voz alta enquanto ponderava essa ideia.

            A habilidade Sculpting Blade era mais do que um incremento no ataque. Combinando a Sculpting Blade com a Imperial Formless Sword Technique (NT = Nota Carlos: Técnica Imperial da Espada Sem Forma) custaria uma enorme quantidade de mana, mas Weed acreditava que o resultado seria sem precedentes. Além disso, havia a habilidade Sculptural Destruction.

            “Verificar habilidade: Sculptural Destruction”.

Habilidade: Sculptural Destruction.

Habilidade relacionada a profissão de escultor:

A raiva envolvida na destruição de uma de suas próprias esculturas é convertida temporariamente em força ou agilidade por um dia.

Ao destruir uma escultura comum: taxa de conversão de 1:2 do atributo arte é temporariamente aplicado a qualquer um dos atributos mencionados (-1 ponto de atributo Arte, -20 pontos de atributo Fama).

Ao destruir estátuas belas: taxa de conversão de 1:4 do atributo arte é temporariamente aplicado a qualquer um dos atributos mencionados (-5 pontos de atributo Arte, -100 pontos de atributo Fama).

Ao destruir masterpieces (NT = Nota barafael: obras-primas): taxa de conversão de1:6 do atributo arte é temporariamente aplicado a qualquer um dos atributos mencionados (-10 pontos de atributo Arte, -200 pontos de atributo Fama).

Ao destruir uma Magnum Opus: taxa de conversão de 1:20 do atributo arte é temporariamente aplicado a qualquer um dos atributos mencionados (-30 pontos de atributo Arte, -1000 pontos de atributo Fama). (NT = Nota barafael: Magnum Opus vem do latim e significa a melhor, mais popular e renomada obra de um artista – https://pt.wikipedia.org/wiki/Magnum_opus)

Atenção:

A fama cairá e os pontos correspondentes serão deduzidos do atributo arte.

            A quantidade de do atributo arte convertido em força ou agilidade dependia da qualidade da escultura destruída. Destruindo uma estátua normal convertia o dobro da quantidade do atributo arte em força ou agilidade por um dia, enquanto destruir uma estátua bela ou uma masterpiece converteria quatro ou seis vezes, respectivamente, o atributo arte em força ou agilidade.

            Esta seria uma habilidade comumente usada por escultores com baixa força ou agilidade. Os escultores que apenas esculpiam estátuas no jogo teriam elevado atributo de arte, mas seria difícil para eles caçarem por causa de suas estatísticas de batalha. Esta habilidade permitia que esses escultores trocassem o seu atributo de arte em outros atributos, mas o problema reside na penalidade na estatística de fama e arte que acompanha o seu uso.

            O atributo arte era difícil de se aumentar, significando que esta habilidade tinha que ser usada com cautela. Havia uma penalidade tão extrema para a destruição de uma estátua que seria muito difícil e perturbador usá-la.

            Em outras palavras, essa habilidade era uma espada de dois gumes. Weed decidiu armazená-la para depois e não a usar se ele pudesse evita-la. A força ou a agilidade não eram o verdadeiro poder. Mesmo sem a habilidade Sculpture Destruction, Weed tinha se tornado forte já que a sua habilidade Sculpture Mastery alcançou para o nível Intermediário. Todas os seus atributos tinham aumentado em 10 e o poder da habilidade Sculpting Blade também tinha dobrado.

            Weed não era o único a desfrutar desta vantagem. Qualquer habilidade comercial, tais como as habilidades de culinária, alfaiataria, ferraria, pescaria e agricultura tinham vantagens como aumentar atributos, habilidades ou bônus de fama quando a proficiência subisse. Quando as habilidades atingissem o nível intermediário, todos os atributos ganhavam 5 pontos; e quando a proficiência alcançava o nível avançado, todas os atributos ganhavam um adicional de 10 pontos.

            Ninguém ainda sabia quantos pontos seriam adquiridos após a conquista do nível mestre em uma habilidade. A proficiência de quaisquer habilidades subia baseado no usuário. No caso de Weed, ele obteve 10 pontos de atributos; duas vezes a quantidade adquirida pelos jogadores normais, devido à classe secreta Moonlight Sculptor e, graças à sua missão relacionada com Zahab, a habilidade Sculpting Blade tinha melhorado particularmente bem…

            Ninguém nunca tinha dominado qualquer uma das habilidades de produção antes porque o caminho era muito difícil. Ele tinha consumido de Weed um monte de tempo e esforço apenas para alcançar ao nível intermediário. Seria ainda mais difícil progredir a partir do nível intermediário ao mestre. No entanto, naquele momento, Weed firmemente decidiu que ele se tornaria mestre em todas as habilidades comerciais.

            Sentidos estéticos delicados e uma ardente paixão pela arte tinham pouco a ver com Weed, mas ele tinha um talento que ninguém mais tinha: o talento de trabalhar duro.

            A Cave of Dead Warriors era um terreno de caça onde Dullahan e Skeleton Mercenaries (NT = Nota barafael: Mercenários Esqueletos), que estavam ambos em torno do nível 120, e Ghouls em torno do nível 110 apareciam com frequência. Ghouls eram mais baixos nos níveis, mas sempre apareciam em grupos de quatro ou cinco e havia muitos tipos de Ghouls. Ghouls nominados ou evoluídos algumas vezes tinham níveis acima de 130.

            Dullahans e Skeleton Mercenaries tinham um ótimo manejo com a espada, assim as batalhas eram emocionantes. Porém, os Ghouls geralmente apenas atacavam confiando em sua defesa desajeitada, mas forte.

            Weed tinha que aprender a atacar enquanto desviava dos ataques perversos deles.

            “Bom. Este lugar é perfeito”.

            Weed tinha escolhido a Cave of Dead Warriors como o seu novo terreno de caça. Monstros nominados, sejam eles Dullahan, Skeleton Mercenaries ou Ghouls, eram um pouco mais perigosos, mas lutar contra eles tinha grandes vantagens.

            Era perfeito para Weed, que lutava principalmente com os punhos ou espadas.

            Havia o estranho Skeleton Mage aqui e ali, mas a magia deles não era mais eficaz. Bloquear com a habilidade Sculpting Blade anulava a magia e às vezes os feitiços ricocheteariam, colocando os magos em uma situação difícil.

            Parecia que a taxa de reflexão da magia dependia do domínio da habilidade Sculpting Blade. Ele precisava praticar a habilidade de esculpir a fim de aumentá-la. Elevar o nível da habilidade Sculpture Mastery agora era tão importante quanto ganhar pontos de experiência e níveis.

            Weed, que estava indo muito bem até agora, ainda tinha um adversário que ele tinha que ter cuidado: o Death Knight. Esses monstros estavam acima do nível 200 e apareciam com muito mais frequência na Cave of Dead Warriors. Eles vagavam ao redor e nunca ficavam em qualquer área específica. Weed tinha que prender a sua respiração e mover-se furtivamente para se esconder deles. Felizmente, os Death Knights tinham visão ruim, de modo que Weed podia relaxar quando ele se escondia em um canto. Ele às vezes ia tão longe quanto cavar algumas valas e se esconder nelas sempre que um Death Knight se aproximasse.

            “Quando eu me tornei assim…?”

            Quando ele tinha jogado Continente of Magic (NT = Nota barafael: Continente da Magia, primeiro jogo de Weed), cada monstro era fraco contra o seu personagem de nível máximo, mas agora ele tinha que se esconder de Death Knights.

            No entanto, Weed sentiu alguma satisfação. Com a sua alta taxa de recuperação de mana e domínio em primeiros-socorros, tempos ruins eram poucos para Weed.

            Graças a isso, Weed foi capaz de ganhar níveis muito mais rápido, além de haver uma queda de itens muito melhor aqui em comparação com o primeiro andar. E daí que ele tinha que fazer algumas valas, Weed já tinha chegado tão longe, então ir um pouco mais não faria mal.

            “Os Dullahans são os melhores monstros para a caça, mas há algo melhor? Seria bom se houvesse algo mais fraco do que os Death Knights, mas forte o suficiente para dar um monte de pontos de experiência… “

            Weed moveu-se cautelosamente não esquecendo de fazer seus esconderijos em áreas-chave. Ele não precisava de ninguém para lhe ensinar isso, ele simplesmente persistiu para se adaptar e sobreviver como uma barata.

            Depois de passar por muitos Ghouls e Skeleton Mercenaries, Weed chegou em uma grande caverna por onde um rio subterrâneo fluía suavemente.

            Flores e até mesmo algumas ervas estavam florescendo. Já era hora de descansar visto que ele tinha tido uma batalha feroz contra os Skeleton Mercenaries. Weed encheu a sua garrafa de água e estava prestes a se sentar quando ele viu uma silhueta. Após nova inspeção, ele encontrou uma mulher dormindo no meio da masmorra, sem ninguém mais ao redor.

            “Quem é você?”, ela perguntou. Weed, que estava esperando ela acordar, se assustou.

            “Eu sou Weed. E…E você?”

            Foi uma introdução bastante rude, diferente da usual. Reconhecidamente ele nunca tinha imaginado que haveria alguém além dele próprio aqui.

            O olhar nos olhos dela quando ela acordou… era exatamente do tipo que Weed gostava.

            “Meu nome é Da’in”, ela disse, sorrindo com um sorriso reservado.

            Lee Hyun não tinha encontrado muitas meninas anteriormente. É claro, ele tinha tido aulas com as meninas, mas ele nunca passou um tempo com uma pessoalmente. Não era que ele fosse impopular. Havia algumas meninas que se aproximaram de Lee Hyun, dizendo que sua aura abatida e distante era atraente, mas ele as achava lunáticas.

            “Você acha que isso é legal? Experimente uma situação de pobreza por você mesma e você mudará de ideia”. (NT = Nota barafael: kkkk que cara ignorante)

            Ele também não tinha ido em encontros com meninas. Jantar fora, mesmo que fosse apenas um café custava dinheiro. Lee Hyun achava amostras de alimentos das mercearias e refeições caseiras muito mais econômico. O que ele realmente não conseguia entender era por que namorar uma menina envolvia gastar enormes quantias de dinheiro cada vez que havia algum tipo de aniversário (NT = Nota barafael: aniversário dele, dela, de namoro, etc, coisas de mulher que adora comemorar qualquer coisa).

            Além disso, quando os outros iam para o drive-in para assistir filmes, Weed subia em um poste de telefone nas proximidades. A única vez que ele assistiu TV foi quando a outra pessoa tinha uma. É claro, ele tinha pego uma televisão que alguém tinha jogado fora, mas ele não a via porque ele subiria a conta da fatura da eletricidade. Ele só assistia ela em torno da meia-noite quando as despesas da eletricidade eram muito menores. O Lee Hyun pão-duro e, portanto, Weed, tinha quase nenhuma experiência com meninas.

            Da’in. Esse nome ficou profundamente gravado na mente de Weed. Cada homem tinha um tipo ideal de garota e Weed não era exceção.

            A mulher dos seus sonhos tinha cabelo longo e natural, um rosto jovem e inteligente e um sorriso atraente, mas estes eram nada além de detalhes.

            Se uma menina pudesse fazê-lo se apaixonar à primeira vista, então ela era a sua garota dos sonhos. Weed desenvolveu uma pequena queda por Da’in. Era isso.

            ‘Eu não confio em ninguém…’

            Ele não confiava completamente em Pale ou Surka, apesar de terem treinado juntos. Weed infelizmente tinha descoberto que os seres humanos mudam e nem sempre para melhor.

            Eles podem parecer ser amigos no momento, mas ele duvidava grandemente se eles levariam um tiro por ele.

            ‘Dê tanto quanto você recebe, nem mais nem menos’.

            Essa era a filosofia de Weed. Ele não podia confiar em ninguém, exceto em sua família.

            O olhar de Weed se tornou afiado e ele disse:

            “Da’in, como é que você veio parar aqui?”

            Apenas Avians viviam na Cidade do Céu. Os seres humanos não poderiam subir lá e a julgar pelas roupas dela, ela era uma aventureira.

            “Aqui? Eu já estive aqui por três meses?”

            Três meses. Um pensamento passou pela mente de Weed.

            “Por acaso, você é um dos aventureiros que descobriram a Cidade de Céu?”

            “Sim, eu fazia parte desse grupo, mas eu não quero falar sobre isso”.

            “O que você quer dizer?”

            “Eu sou a única que restou aqui”.

            “Entendo”.

            Da’in bocejou graciosamente e se esticou.

            “Eu sou uma Xamã de nível 134”.

            O nível dela era inferior ao que Weed havia suposto. Ele tinha assumido que ela estaria pelo menos no nível 170, visto que estava sozinha na Cave of Dead Warriors. Weed estando lá com apenas o nível 109 também era uma anomalia. Um jogador regular não teria ousado.

            “O que você está tentando dizer?”

            “Eu quero dizer se você está sozinho, vamos formar um grupo. O que, você não quer?”

            “Não, isso parece ótimo”.

            Weed aceitou, não apenas porque Da’in parecia um pouco com a garota de seus sonhos ou porque ele confiava nela. Não, Weed sempre estava desconfiado e não poderia confiar em uma menina a quem ele acabou de conhecer só porque ela lhe pediu para formar um grupo. Porém, Weed gostava de manter seus inimigos por perto.

            A menina era suspeita. Além disso, Weed tinha armazenado muitos itens em seus vários esconderijos dentro da masmorra, de modo que ele não podia simplesmente deixar Da’in sozinha.

            Os Xamãs poderiam usar magia branca para lançar buffs (NT = Nota barafael: incrementos) que aumentavam a força, agilidade e velocidade, além de magia negra para diminuir os atributos dos inimigos. Eles poderiam usar magias ofensivas e magias de cura, neutralizar venenos e dissipar maldições e também podiam usar espadas e clavas, ou seja, eles tinham algumas habilidades de combate físico.

            Em essência, eles eram a classe pau para toda obra! No entanto, a classe xamã era impopular, uma vez que ela tinha algumas habilidades em todos os aspectos, mas não eram boas em nenhum deles. A capacidade de cura deles era mais fraca do que a de um clérigo e as maldições que eles lançavam eram mais fracas do que as de um Mago Negro. As suas capacidades de combate corpo a corpo eram comparáveis às de um Arqueiro com uma espada ao invés de um arco.

            HP baixo, baixa vitalidade e magia mais fraca do que a de um Mago. Os pontos de atributos não poderiam ser investidos em apenas uma área, mas tinham de ser igualmente distribuídos, de modo que era uma classe que não podia fazer muito. Weed não tinha expectativas em relação a Da’in e só esperava que ela não o restringisse! Talvez ele poderia simplesmente abandoná-la depois de recuperar todos os itens de seus esconderijos.

            “Grr!”

            Cinco Skeleton Mercenaries tinham aparecido e Weed ficou tenso. Até agora ele havia enfrentado não mais do que três Skeleton Mercenaries de uma só vez.

            Não importa quão grandes as habilidades de combate de Weed fossem, ainda seria difícil enfrentar cinco de uma só vez.

            De costas, até mesmo um ou dois golpes poderiam adicionar um dano considerável e ele não poderia usar os primeiros-socorros até que a batalha acabasse, então seria perigoso.

            No entanto, naquele momento, Da’in levantou a sua mão direita e lançou um feitiço.

            “Luz de coragem descendente dos ancestrais, deem a este herói o poder para lutar contra o seu inimigo! Energizar!”

            O corpo de Weed resplandeceu com uma luz brilhante e a sua força aumentou por quase 100 pontos. Da’in, em seguida, levantou graciosamente seus braços como se ela estivesse à espera de um abraço.

            “Uma brisa passou. Lute contra o inimigo com o coração leve. A luz será seus passos. Suba, Espírito do Lobo”.

            A agilidade e a velocidade de Weed aumentaram significativamente. Ele deu apenas um passo em direção ao inimigo e sentiu como se ele estivesse correndo.

            “Você, destinado a trazer a morte, sangue e carnificina, o campo de batalha será a sua casa! Sede de sangue!”

            Vários buffs da Xamã Da’in impulsionaram os atributos de Weed e agora ele poderia facilmente vencer os cinco Skeleton Mercenaries. Porém, naquele momento Da’in lançou maldições sobre os Skeleton Mercenaries: a velocidade e a força deles diminuíram e eles já não podiam mais curar suas feridas, bem como eles perderam a vontade de lutar.

            ‘De maneira alguma a magia de uma Xamã pode ser tão forte!’

            Weed não entendeu a situação. Depois de facilmente matar os cinco Skeleton Mercenaries, ele nem sequer deu uma pausa para pegar os itens derrubados antes de voltar para questionar Da’in:

            “A sua magia é inacreditável para a de uma Xamã de nível 134. Como isso é possível? Se eu não entender a razão, nós não podemos ficar em um grupo juntos”.

            Ele correu o risco de ferir os sentimentos dela, mas ela respondeu com um sorriso feliz:

            “É por causa dos meus hobbies”.

            “Hobbies?”

            “Sim, por favor, não pense que eu sou louca. Eu não gosto de matar monstros, eu só…”, ela falou timidamente.

            “Eu uso maldições sobre monstros, magia santa e, por vezes, feitiços ofensivos de longo alcance. Depois disso, quando o HP deles cai, eu lanço a Healing Hand (NT = Nota barafael: Mão Cicatrizante) sobre eles…”

            “Sobre os monstros?”

            “Sim, eu apenas brinco ao redor desta forma”.

            O que Da’in estava dizendo era chocante. Ela estava no nível 134, mas a magia dela era muito avançada.

            Então Da’in brincava amaldiçoando e, em seguida, curava os Skeleton Mercenaries, Dullahan e Ghouls na masmorra…

_________________________________________________________________

Tradutor: Carlos Yang

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-2-chapter-6.html

_________________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s