LMS – Volume 18, Capítulo 11: Capitão Deorol

E mais um volume finalizado, com o menor capítulo já traduzido de LMS até hoje. O capítulo foi traduzido pelo Gabriel.

Esse volume foi realmente complicado de fazer, não pelo tamanho, mas pela má tradução dos americanos (muitos erros de digitação, frases truncadas, ligação de muitas frases no mesmo parágrafo sem conjunções ou palavras de transição para ligar as frases, frases jogadas quando deveriam estar juntas, eles até deixaram de traduzir algumas coisas do original). Fiz o que eu pude e este volume recebeu as maiores adaptações até hoje, houve casos em que eu tive que refazer a frase inteira para que ela tivesse nexo.

Ainda não vi como está o volume 19, mas não espero nada melhor do que esse. A princípio a previsão de lançamento do primeiro capítulo ainda está mantida para terça, mas como as coisas estão complicadas para mim e minhas férias acabam agora no domingo não tem como prever. Porém, se for atrasar eu aviso no chat.

Teve um leitor pedindo para eu adiantar a postagem do capítulo 2 do volume 2. Eu queria postar ele inteiro quando ele tivesse completo, mas como há uma demanda vou tentar lançar até amanhã a noite os três primeiros capítulos.

Qualquer erro de digitação/português/tradução avisem nos comentários para que eu possa corrigir.

Como sempre recomendo a leitura em .pdf, que está mais organizada.

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 18 – Capítulo 11 – Capitão Deoreol (nota integrada)_3 (UPDATED 23.08.2016)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 18 – Capítulo 11 – Capitão Deoreol (nota rodapé)_3 (UPDATED 23.08.2016)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa v18c11

Volume 18

CAPÍTULO 11 – Capitão Deorol

            Não foi difícil se converter de convidado ao novo capitão do navio fantasma. Tudo o que Weed precisava fazer era derrotar o capitão anterior em uma batalha de espadas moderada.

Você se tornou o capitão do navio pirata.

Como capitão do navio pirata, agora você pode decidir como navegar o navio.

Liderança aumentou em 7 pontos.

Carisma aumentou em 14 pontos.

            “Onde está o capitão original?”

            O osso do maxilar de Weed se moveu enquanto ele perguntava, então o capitão anterior da tripulação o respondeu:

            “80 anos atrás eu joguei ele em uma ilha deserta. Ele provavelmente já morreu de fome. Kilkilkil!”

            Logo depois que Weed se tornou o capitão, algo aconteceu. Uma quantidade inumerável de missões envolvendo o navio fantasma!

Encontre o Tesouro!

Ataque um outro navio!

Atravesse o mar mais extenso no menor tempo.

Cace os golfinhos.

            Infelizmente Weed não seria capaz de receber 3 das missões mesmo se ele quisesse. Isso porque aquelas missões necessitavam do navio fantasma para se engajar em batalha.

            “Janela de informações do Navio Fantasma”.

Maria, o Navio Fantasma:

Esse navio foi construído em um porto por uma família de artesãos construtores navais. Este é um veleiro de médio porte, feito com a intenção de ser um navio mercante. No entanto, o navio era pego em algum tipo de acidente infeliz a cada ano.

Por sete anos, cada proprietário do navio encontrou algum tipo de catástrofe e se tornou um símbolo de má sorte desde então.

No nono ano, ele caiu nas mãos de uma tripulação de piratas criminosos. Naquele verão o navio foi pego em uma tempestade e afundou. A tripulação morreu no mar.

Velocidade:

3~5

Características:

Há um total de 35 membros na tripulação. Todos eles são mortos-vivos.

Há um total de 42 canhões. 39 deles estão quebrados.

Espaço de Carga:

36/298

Durabilidade do Casco:

350/1.390

Velas:

0/6
Vento:

-49

Ondas:

-27

Deficiências:

As velas medíocres não permitem que o navio navegue devidamente.

Torna-se mais lento quando fica preso em algas marinhas.

Há um grande buraco no casco e a madeira do navio fantasma está distorcida.

A situação pode piorar ainda mais.

O navio encontrará o infortúnio no mar.

            Weed tinha colocado o navio fantasma inteiramente sobre seu controle. O navio fantasma nunca se renderia para humanos, mas não era difícil se tornar o capitão se você fosse um morto-vivo. Era irracional para alguém além de Weed fazer isso a menos que eles tivessem a habilidade Sculpture Shapeshift (NT = Nota Gabriel: Metamorfose Escultural) ou a habilidade Power to Reject Death (NT = Nota Gabriel: Poder de Rejeitar a Morte).

            “Vocês desejam saquear?”

            “Uooooo”.

            “Venham comigo se vocês querem ir assaltar as pessoas!”

            “Vida longa ao capitão Deorol!”

            “Eu chamá-lo-ei de Deorol”.

            “Deorol, Deorol, Deorol!”

            A tripulação pirata foi encharcada pelo carisma de Weed. Contudo, ele não tinha as habilidades de navegação necessárias para navegar.

            Os Geomchis e a equipe de Pale viram ele retornando do oceano. Havia um esqueleto de um olho só com um gancho anexado ao seu braço esquerdo (NT = Nota barafael: kkkkk ele deu um jeito e conseguiu o gancho). Mapan olhou atentamente e disse:

            “É o Weed!”

            Esta era uma negociação em que ele só tentava ganhar dinheiro e rir na cara de novos desafios. O capitão pirata Deorol que liderava o navio pirata!

            “Parece que Weed tem trabalhado duro”.

            Pale e Irene pensaram para si próprios:

            ‘’Então ele é… um pirata. Isso combina com ele’.

            ‘Às vezes eu tenho vergonha de pensar que eu sou amigo dele…’

            Os Geomchis tinham inveja.

            “Capitão de um navio pirata… um grande sucesso”.

            “Pirata Deorol. Bem feito”.

            Weed foi pegar o grupo de Pale e os Geomchis. Desse jeito a missão seria mais agradável. Todavia, ele nunca teve a chance de dizer adeus para Da’in. Weed esperava que ela o abordasse primeiro, mas ela não parecia querer. Eles partiram para o mar em um dia claro. Havia gaivotas no céu e golfinhos no mar. Eles estavam com uma espécie de inveja do caro navio fantasma e de sua tripulação.

            Zephyr tirou sua vara de pescar.

            “Pescando no mar… Eu me pergunto se eu poderia capturar um golfinho”.

            Eles colocaram suas varas de pescar ao longo do navio. Weed estava planejando aumentar a sua habilidade em pesca enquanto trabalhava.

            “Eu capturarei alguns peixes e farei sopa”.

            “Weed hyungnim (NT = Nota barafael: Hyeong ou Hyung é uma maneira amigável de se dirigir a um homem mais velho; e nim é um sufixo usado para se dirigir de maneira formal a alguém geralmente mais velho ou mais respeitado do que você), eu espero que a tripulação fantasma não precise comer”.

            “É inútil para eles, álcool apenas mantém a moral deles elevada”.

            Os Geomchis foram para o convés do navio para tomar sol ou para mergulhar no oceano para nadar. Eles eram tão rápidos quanto o navio pirata.

            “Geomchi27 você é bom em na natação?”

            “Essa é uma obrigação!”

            “Eu sei uma maneira de tornar isso mais emocionante”.

            “Sério?”

            Um dos Geomchis infligiu a si mesmo um ferimento com faca do lado do corpo! Eles queriam usar o sangue para atrair tubarões para que pudessem comer.

            “Muito divertido”.

            Os demais Geomchis também saltaram para dentro do mar. O sentimento de nadar no oceano cercado por barbatanas de tubarão! Logo não haveria nenhum tubarão sobrando.

            “O que são todas essas pessoas?”

            Bellotte, a amiga de Hwaryeong, ficou perplexa. Havia um pirata Lich com todos os tipos de homens grandes em um navio pirata caindo aos pedaços.

            “Garota, leite é bom para o corpo”.

            A tripulação do navio pirata estava consideravelmente apodrecida, uma vez que havia passado três anos. Em geral era difícil ser forçado a esse tipo de aventura no Continente de Versalhes.

            Hwaryeong deu-lhe um encorajamento:

            “Você se adaptará rapidamente”.

            “Huh?”

            “Isso é surpreendentemente divertido”.

            Hwaryeong estava indo para o convés para apreciar um banho de sol. Ela tirou o seu vestido colorido e colocou o seu maiô.

            “Eu irei junto… Eu não esperava que obteria uma chance como essa”.

            Maylon, Surka, Irene e Romuna também se deitaram. Não havia necessidade de se preocupar com o olhar dos homens. Os Geomchis eram muito tímidos para fazer contato visual e a tripulação fantasma estava ocupada com suas funções. Os praticantes desajeitados estavam andando ao redor abrindo as portas dos aposentos.

            “Vamos ver o que nós conseguimos encontrar?”

            Explorando os aposentos de um navio fantasma!

            Originalmente os humanos não gostariam de passear ao redor de um navio fantasma no meio do mar. Isso porque havia um medo de barcos naufragados e navios fantasmas tirariam a respiração de uma pessoa em razão do medo. Havia todo tipo de monstros e armadilhas escondidas. Entretanto, Weed e os Geomchis absolutamente não sentiam que isso era sério ou simplesmente não estavam nem um pouco preocupados.

            Na verdade, eram dos monstros que eles sentiam pena!

            “Bebida!”

            “Vamos farrear e beber rum, este é o paraíso!”

            Os Geomchis já haviam ido para o fundo do navio fantasma e estavam bebendo o rum que a tripulação estava guardando. Já que Weed era um Lich, ou seja, um morto-vivo de classificação elevada, e que ele havia dominado a tripulação fantasma com seu carisma, eles não tinham quaisquer reclamações. A tripulação continuaria a ser leal ao seu capitão mesmo que ele os abandonasse em uma ilha deserta! Eles fizeram como lhes foi dito.

            Weed não tinha nada para fazer, então ele estava pescando.

            “Capitão”.

            “Sim, senhor”.

            Weed, enquanto capitão da frota de navios fantasmas, disse em voz alta:

            “Há barcos perto daqui?”

            Navios geralmente iriam ao longo de rios ou mares, por isso não havia muitos navios mercantes nas águas no Norte. Havia uma quantidade significativa de pequenos barcos de pesca!

            Aos olhos de Weed, os pescadores estavam apenas em torno do nível 20. O máximo que ele poderia obter deles era um pouco de saque.

            “Pelo mapa, você pode descer aqui um pouco. Há um monte de barcos lá”.

            Weed abriu o mapa. Ele estava usando o mapa do mar que esteva no navio fantasma por algum tempo. A condição atual de desenvolvimento de cada cidade era desconhecida, tal como as instalações portuárias e os terrenos. Este era o maior mar no Norte e estava conectado com os mares do continente central. Era como o mar mediterrâneo que delimita vários reinos do continente europeu, na vida real. A área estava cheia de navios mercantes e navios piratas.

            “Aquelas são várias presas”.

            “Isso é verdade”.

            “Piratas…huhuhu”,

            Weed apressadamente dirigiu o navio. Com um sorriso em sua face, ele precisava ter cuidado para seu maxilar não escapar de seu crânio rachado.

            “De volta ao mar”.

            “Entendido, senhor!”

            A tripulação fantasma assombrada começou a mudar a direção ao sinal do Weed. O navio fantasma entrou de volta nas ondas do mar.

            Weed tinha ancorado em uma ilha por quatro dias. Havia muitas bestas na ilha deserta, bem como monstros marinhos. Usando as suas habilidades de ferraria de reparação, ele consertou os canhões enquanto reunia suprimentos alimentares e água. Ele tomou conta do casco de madeira e usou couro para fazer as velas. Com sua habilidade em esculpir ele fez um pirata de um olho, um braço e uma perna na proa do navio. Tirando o fato de que o pirata estava vestido como um espantalho, o formato do navio melhorou consideravelmente.

            “Janela de informações do Navio Fantasma”.

Maria, o Navio Fantasma:

Esse navio foi construído em um porto por uma família de artesãos construtores navais. Este é um veleiro de médio porte, feito com a intenção de ser um navio mercante. No entanto, o navio era pego em algum tipo de acidente infeliz a cada ano.

Por sete anos, cada proprietário do navio encontrou algum tipo de catástrofe e a embarcação se tornou um símbolo de má sorte desde então.

No nono ano, ele caiu nas mãos de uma tripulação de piratas criminosos. Naquele verão o navio foi pego em uma tempestade e afundou. A tripulação morreu no mar.

Velocidade:

11~19

Características:

Há um total de 35 membros na tripulação. Todos eles são mortos-vivos.

Há um total de 42 canhões. 6 deles estão quebrados.

Espaço de Carga:

36/298

Durabilidade do Casco:

965/1.390

Velas:

6/6

Vento:

-16

Ondas:

6

Deficiências:

O casco continua distorcido, mas agora ele pode se mover a toda velocidade.

Encontrará o infortúnio no mar.

A hostilidade contra os jogadores aumentará em 20 pontos em todos os países quando em alto mar.

Piratas respeitarão você.

Enquanto a bordo, injúrias reduzirão ligeiramente.

            Com o navio fantasma Maria, Weed tirou vantagem total dos materiais. Mesmo sem se tornar um construtor naval, ele foi capaz de corrigir a maioria das partes essenciais do navio. Surka, Maylon, Irene e Pale se retiraram para uma lateral para ter uma conversa secreta:

            “Mas o que acontecerá com nossa missão?”

            “É estranho que nós estejamos agradavelmente em um navio fantasma em torno do mar”.

            “Eu espero que nós não acumulemos notoriedade como fizemos em Todeum, certo?”

            “Espero que não…”

            Eles esperavam que não estivessem fazendo a escolha errada pegando a missão.

__________________________________________________________________

Tradutor: Gabriel

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Quality Check: Gabriel

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-18-chapter-11.html

__________________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

21 comentários sobre “LMS – Volume 18, Capítulo 11: Capitão Deorol

  1. uhuuuuu
    Obrigado pelo capitulo, a tradução dos americanos e muito porca mesmo, tentei ler em inglês mas não aguentei aquela leitura horrenda e decidi esperar por vocês. Obrigado por mais um capitulo, continuem com o bom trabalho😉

    Curtido por 1 pessoa

  2. Como esperado de Weed “O Deus caído do trabalho duro” mesmo um navio fantasma a beira do colapso pode praticamente renascer nas mãos dele…
    Obrigado pelo cap >w<

    Curtir

  3. Navios geralmente iriam ao longo de rios ou mares, por isso não havia muitos navios mercantes nas águas no Norte. Havia uma quantidade significativa de pequenos barcos de (perca) é pesca

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s