LMS – Volume 17, Capítulo 6: A Escultura de uma Criança

Segue mais um capítulo voltado para o problema da escultura da filha de Mandol e dos vizinhos de Morata.

Qualquer erro de digitação/português/tradução avisem nos comentários para que eu possa corrigir.

Como sempre recomendo a leitura em .pdf, que está mais organizada.

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 17 – Capítulo 6 – A Escultura de uma Criança (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 17 – Capítulo 6 – A Escultura de uma Criança (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa v17c06

Volume 17

CAPÍTULO 6 – A Escultura de uma Criança

            “Weed é realmente um gênio!”

            Mapan estava dirigindo 20 grandes vagões através da bacia do Rio das Lamentações. Ele estava movendo os vagões para o comércio na aldeia dos bárbaros.

            “Kyaaaao”.

            “Humano fresco. Você é presa”.

            Mesmo que um grande número de monstros seguisse os vagões, eles eram aniquilados por Bingryong e pela Fênix.

            Mapan arrastou os vagões com segurança e chegou na aldeia da tribo Vejague. Homens e mulheres da tribo Vejague de todas as idades se reuniram.

            “Apressem-se e comprem! Produtos baratos e com preços razoáveis para venda. Nada sobrará se vocês chegarem atrasados. Comprem em grandes quantidades enquanto os produtos estão baratos!”

            As mercadorias que Mapan tinha trazido eram armas, armaduras, produtos de couro e alimentos, os quais tinham sido produzidos em Morata!

            Uma jovem garota da tribo Vejague agarrou brincos de cobre, os quais ela parecia gostar e perguntou:

            “Quanto custa isto?”

            Mapan fez uma expressão séria:

            “Estes são bem caros”.

            “Eu sei. Eles parecem ser caros. Eu tenho apenas couro ou presas…”

            As presas e o couro dos Javalis Negros Selvagens, eles eram bons itens que poderiam render centenas de moedas de ouro em Morata.

            Mapan sacudiu a sua cabeça como se fosse um absurdo:

            “Mas você pode obter esses itens a qualquer hora se você caçar nesta área”.

            Mapan, que estava mostrando o exemplo de um comerciante perverso!

            A moça com poucos cabelos da tribo Vejague estava à beira das lágrimas:

            “Hnng, mas eu realmente queria comprá-los”.

            “Então, eu venderei eles para você por 3 couros”.

            “Obrigado, comerciante-oppa!” (NT = Nota barafael: maneira amigável de se dirigir a um homem mais velho, se você for uma mulher)

            Mapan negociou com os bárbaros não civilizados para comprar couro e outros materiais em grandes quantidades. Na qualidade de primeira pessoa a negociar com eles, ele estava colhendo um enorme lucro.

            O método de extorquir os bárbaros não civilizados que ele aprendeu com Weed!

          O couro que ele obteve era um material muito precioso e seria tratado como uma especialidade no retorno para Morata, pois era um couro que vinha das redondezas do Rio das Lamentações. Além disso, robes e armaduras esplêndidas seriam criadas uma vez que o couro fosse processado pelas excelentes técnicas de Morata.

***

            Weed costurou em sua sala privada no castelo do lorde a fim de fazer a escultura para o pedido da 1 moeda de cobre. Ele pintou o couro do Imoogi de branco e fez um corpo de criança.

            “Apesar da pele de uma pessoa não ser branca…”

            Ele estava estressado ao começar a partir da criação da cor da pele em si por causa da cor maçante!

            Era demais considerar Weed um alfaiate verdadeiro, pois embora as suas habilidades para lidar com o couro ou tecido fossem bem notáveis, ele não tinha prestado quase nenhuma atenção ao tingimento.

            “Antes, estava tudo bem contanto que a utilidade fosse boa, pois a cor não é tão necessária!”

            Mesmo que o design fosse um elemento importante para roupa, ela vendia rapidamente contanto que a defesa ou uma opção diferente fossem boas. O tingimento também poderia ser feito ao comprar as roupas e levá-la a um outro tintureiro.

            Por isso, era difícil começar a partir da tarefa de criar a cor da pele da criança.

            “Eu não tenho que fazer ela muito nova”.

            Um recém-nascido. Uma criança com nem mesmo cem dias de idade apenas faria os pais recordarem a sua tristeza com mais facilidade.

            “Algum tempo deve ter se passado, então vamos faze-la com 2 ou 3 anos de idade”.

            Essa era a idade quando as crianças começariam a criar problemas.

            “Apenas ver os rostos delas fará você querer dar-lhes umas palmadas e também se arrepender de ter filhos, apenas para sofrer… mesmo assim, é o momento quando você mais os ama”.

            Visto que esta era uma escultura que ele estava fazendo para resolver os sentimentos dos pais e para fazê-los se despedirem de sua criança, uma expressão alegre seria boa.

            Não uma escultura que tenha simplesmente um valor artístico, mas uma que possa mover o coração. Ela deveria ter uma sensação de calor ao invés de uma expressão detalhada. Ele precisava de uma escultura que pudesse mostrar vivacidade.

            “Mesmo que eu não tenha esse tipo de habilidade…”

            Weed tinha aprendido por experiência que no final, algo que ele quisesse esquecer ou uma tristeza, eram todas memórias criadas pelo tempo.

            Para Weed, era muito esperar uma escultura maravilhosa que conteria toda a dor e saudades deles. Ele pode ser um escultor realmente notável, mas mesmo que ele pudesse expressar a beleza, ele não poderia apagar a tristeza.

            “O que eu posso fazer é pavimentar o caminho para eles”.

            Weed fixou os olhos feitos a partir da elaboração de uma obsidiana (NT = Nota barafael: https://pt.wikipedia.org/wiki/Obsidiana – é uma rocha negra, constituída quase inteiramente por vidro vulcânico) na boneca.

            Quando a sua irmã era pequena, ela tinha brinquedos suficientes para não ter inveja dos outros em razão das bonecas que ele fazia na fábrica. Se ela fosse um pequeno garoto, ela iria quer todo tipo de brinquedo como aviões, barcos, carros e robôs, mas ela tinha bons gostos, visto que era a sua irmãzinha. Ela ficava infinitamente feliz quando via um animal de pelúcia.

            “Ela gostava de ursos de pelúcia num grau extraordinário”.

            As crianças gostavam de bonecas porque havia algo sobre elas que estimulava as suas mentes.

            “Não apenas uma escultura de criança… eu terei que fazer mais bonecas”.

            Weed pensou que era solitário para uma criança ficar sozinha. Ele planejava fazer uma escultura Magnum Opus no mínimo, mas algo realmente ficaria faltando com essa solidão.

            Eles teriam que compartilhar um adeus eterno na despedida, de modo que se houvesse apenas uma boneca de uma criança, os corações dos pais seriam rasgados com a tristeza.

            “Uma escultura que será rodeada com várias bonecas de crianças. Parece que eu terei que fazer todo tipo de coisas que as crianças gostam”.

            Ele faria todas as coisas que uma pequena menina gostaria. Ele iria decorá-la lindamente com luzes e poderia, de alguma forma, até mesmo fazer um boneco de neve.

            “Eu posso apenas descolar um pouco do pó da pele do Bingryong!”

            Escultores eram surpreendentemente capazes de fazer muitos trabalhos diferentes.

Couro do Imoogi

Um item relacionado a habilidade de produção: Alfaiataria.

O material de confecção final, ele é um item extremamente valioso para a confecção de roupas ou equipamentos. Imbuído com o poder da mana, ele confere resistência a veneno e amplifica os poderes relacionados com a escuridão.

O Couro do Imoogi não pode ser tratado com habilidades comuns de alfaiataria ou com ferramentas.

Apenas um alfaiate, que tenha atingido a categoria de mestre artesão, será concedido uma experiência incomparavelmente preciosa e a oportunidade de criar uma obra-prima.

Traços da batalha foram deixadas no couro, de modo que o seu valor foi ligeiramente comprometido. A fim de fabricar um produto, ele requer reparos adicionais.

É um item de confecção de alta classe.

Durabilidade:

30/30

Efeitos Especiais:

Amplifica poderes relacionados com a escuridão.

Aumenta a mana máxima em 20.000.

Tem resistência a veneno, de modo que o usuário não será facilmente envenenado.

Material bem leve.

            Ele estava usando um item de confecção final para fazer uma mera boneca. Um material, que poderia facilmente render dezenas de milhares de moedas de ouro apesar de seus buracos e manchas se ele fosse usado para fazer uma túnica para um aventureiro ou um robe para um mago, foi cortado sem hesitação e transformado em uma boneca.

            Ding!

Coelho de Pelúcia

Você criou um Coelho de Pelúcia.

Um novo desafio de um escultor, que realça a beleza com as suas mãos!

Um couro raro foi utilizado como material para fazer uma boneca coelho.

Weed, o criador de uma nova revolução no campo da habilidade de esculpir, não parará seu desafio.

Valor Artístico:

309.

Um trabalho feito pelo grande mestre escultor Weed.

Opções Especiais:

Possuir o Coelho de Pelúcia aumenta a habilidade de salto em 5%.

Mostrar a pelúcia para crianças é o suficiente para aumentar a intimidade.

Pode aumentar a amizade com Coelhos Gigantes.

Proficiência na habilidade em esculpir foi melhorada.

Proficiência na habilidade de alfaiataria foi melhorada.

Fama aumentou em 12 pontos.

Estatística de arte aumentou em 3 pontos.

Sorte aumentou em 1 ponto.

            Os Coelhos Gigantes ainda não tinham sido descobertos. Assim como os Yetis, era dito que eles viviam em regiões com neve e que eram uma tribo que apenas existiu em lendas transmitidas de geração em geração!

            Ao fazer uma escultura de pelúcia, a sua proficiência na habilidade em esculpir subiu por um total de 0.9%.

            “Eu não acho que eu seria capaz de conseguir tanta proficiência mesmo fazendo uma fine piece (NT = Nota Antonio: Bela Peça) depois que a minha habilidade em esculpir subiu para o nível 7…”

            Parecia que se concentrar em grandes esculturas ou em esculturas de pedra era um erro. Esculpir poderia apenar se desenvolver constantemente ao se tentar novos desafios. Temas ou trabalhos que você quisesse fazer se acumulariam tanto que você os teria que fazer sem descansar… esse era o mundo da habilidade de esculpir!

            Como um humano, as esculturas que Weed fez eram determinadas até certo ponto. Ele tendia a fazer esculturas com as quais ele era familiarizado e foi gradualmente se afastando de fazer novas tentativas. Depois de fazer as esculturas de Seoyoon por um tempo, ele tinha mudado para grandes esculturas, mas havia limites para esculturas feitas por força do hábito.

            Weed completou cerca de 30 animais de pelúcia que tinham expressões ternas e amigáveis e os colocou ordenadamente. Pelúcias de feras selvagens como leões, elefantes, ursos, leopardos e rinocerontes em posições fofas.

            “Apesar de uma boneca ser melhor quando feita com aparências malignas e olhos brilhantes…”

            Os bichos estavam severamente incompatíveis com os gostos de Weed, mas eles eram para crianças de qualquer forma.

            Das bonecas que ele fez com o couro, 5 belas peças emergiram. Como eram bonecos feitos ao se fixar tecidos e couro com o envolvimento da habilidade de alfaiataria, o grau de perfeição foi considerável.

            A habilidade de artesanato de Weed ostentava uma enorme durabilidade. Ele criou pelúcias que permaneceriam fofas mesmo se um elefante de verdade viesse e as esmagasse. Elas ficariam até mesmo perfeitamente bem se fossem queimadas com fogo mágico e estavam em um nível onde as crianças brincariam com elas inconscientemente e ficariam pasmas ao verem que as pelúcias permaneceram ilesas mesmo se fossem queimadas em um incêndio!

            “O preconceito de que uma boneca não deve ser resistente tem que ser eliminado!”

            Conforme Weed fazia ainda mais animais de pelúcia, ele aprendeu o básico da produção das bonecas. Ele também exibiu uma imaginação que verdadeiramente mostrou uma nova perspectiva. Esquilos de couro e recheados com pelúcia estavam virando uma pedra de moer para esmagar uma grande bolota. Eles estavam querendo fazer geleia de bolota para comer. Coelhos faziam sopa de cenoura e estavam nadando ao redor dela.

            “Para o nome da peça, ‘Squirrel and Rabbit Cooks’ (NT = Nota barafael: Culinária dos Esquilos e Coelhos) servirá”.

            Essa era uma bela peça. Se mais tarde ele usasse a sua habilidade culinária para fazer uma verdadeira geleia de bolota e uma sopa de cenoura e adicionasse elas na escultura, seria perfeito.

            Macacos de pelúcia estavam descascando bananas, cantando e dançando em grupo. Os macacos acenderam uma fogueira e saltavam de forma desordenada, enquanto as macacas dançavam com movimentos sensuais que seduziriam os macacos amantes. Ele até mesmo encenou a cena cômica dos macacos brincalhões caindo e deslizando sobre cascas de bananas abaixo deles.

            “O nome da peça será ‘Cheeky Monkey Festival’ (NT = Nota barafael: Festival dos Macacos Atrevidos)”.

            Desta vez, ela acabou virando uma masterpiece (NT = Nota Antonio: Obra-Prima). A visão dos macacos tocando instrumentos feitos de madeira era adorável.

            “O próximo será…”

            Animais, animais, animais.

            Se a escultura fosse a de um pequeno garoto, ele seria capaz de fazer esculturas como carros, barcos e aviões. Entretanto, elas tinham que ser esculturas para uma menina pequena.

            “Isso porque as meninas gostam de animais de pelúcia!”

            Ele fez tantos bichos de pelúcia que era ridículo. Ele tinha uma imunidade ao trabalho duro, então ele não se cansou mesmo depois de fazer centenas deles.

            “Para que eu possa encher completamente um quarto com bonecas… eu tenho que fazer assim, de modo que a criança sentirá que ela foi feliz e nunca infeliz”.

            As bonecas que ele estava fazendo agora eram meramente acessórios. Ele tinha que fazer uma boneca especial para o seu trabalho final, uma magnum opus maior do que qualquer outro trabalho que Weed tinha feito. Ele tinha que fazer uma verdadeira obra-prima.

***

            Trivan, uma aldeia perto de Morata, foi registrada como um território que tinha sido governado por um visconde nos dias do Império Niflheim. Ela tinha sido um domínio abençoado que produzia bastante seda e canela, bem como possuía até mesmo uma região com celeiros extensos.

            No entanto, depois que o rigoroso inverno do Norte passou, tudo o que restou foi uma terra inculta e em ruínas. Havia também muitos monstros, de modo que a aldeia foi saqueada muitas vezes. Depois de um ataque de seres que pareciam com cachorros selvagens, não havia praticamente nenhum abastecimento de alimentos restando na aldeia.

            A Guilda Styrene se estabeleceu aqui.

            “Cavem o chão! Nós temos que tirar as rochas e plantar sementes, por isso nós temos que nos apressar”.

            30 membros da guilda sob o comando de Styrene estavam trabalhando com picaretas. Esse era o método pelo qual eles poderiam limpar a terra e plantar sementes.

            “Droga, pelo menos no Reino Norman mesmo os iniciantes o reconheciam se você dissesse que fazia parte da Guilda Styrene… o que diabos é isto”.

            “Não pode ser evitado visto que não existem moradores para fazer o trabalho. Eles estão todos lucrando em Morata agora”.

            A Guilda Styrene tinha se estabelecido na Aldeia Trivan cerca de 5 meses atrás no tempo do Continente de Versalhes! Em torno do momento quando o pioneirismo no Norte estava florescendo, a Guilda Styrene moveu a sua base antecipadamente.

            As aldeias e territórios no Norte estavam atualmente sendo governados por jogadores e guildas que estavam migrando em grandes quantidades.

            Quando a Guilda Styrene estava escolhendo uma aldeia para se estabelecer, as condições deles não foram realmente altas.

            “O mercado imobiliário é tudo sobre a localização. Terra fértil? Campos extensos? Ou terrenos próximo a uma montanha? Eles são todos desnecessários. Ela só tem que estar próxima a Morata”.

            Naquele tempo, Morata tinha emergido como a aldeia mais famosa no Norte. Seu futuro parecia brilhante, mesmo para Styrene.

            “O benefício de ser o centro do Continente do Norte… as atividades dos comerciantes estão florescendo e os jogadores se reunindo. No futuro, Morata se tornará o centro do Norte”.

            Foi isso que Styrene previu. Morata se desenvolvia a uma velocidade assustadora a partir do investimento ousado do lorde e do fluxo de pessoas. Toda vez que a guilda Styrene ia até a Aldeia Morata para comprar mercadorias que eles precisavam, eles viam um mundo de diferenças com as alterações.

            Onde havia apenas a Tower of Light (NT = Nota barafael: Torre de Luz) e algumas esculturas e onde a ruína que outrora tinha sido a Aldeia Morata foi pavimentada com estradas boas o suficiente para que uma carruagem pudesse acelerar ao longo dela, bem como novos prédios foram construídos.

            Embora não fosse extravagante, uma grande praça central com uma fonte também foi formada. Na praça, guerreiros, magos, cavaleiros e aventureiros procuravam por membros com os quais realizar missões e caçadas. Enquanto eles olhavam para os comerciantes, comprimidos ao redor da fonte enquanto faziam negócios, Styrene ficou tão invejoso que lágrimas saíram de seus olhos.

            “Nossa Aldeia Trivan também irá… definitivamente ficar assim mais tarde”.

            Já que a profissão do lorde de Morata era a de um escultor, havia esperança.

            “As esculturas terão o efeito de atrair pessoas em primeiro lugar. Porém, uma vez que nossa Guilda Styrene divulgar as informações dos campos de caça e coisas assim, eles virão para o nosso lado”.

            A Guilda Styrene escavou uma masmorra e publicou as informações sobre os monstros. Eles achavam que muitos jogadores viriam caçar e se estabelecer em Trivan.

            “Wow, então esta é a Aldeia Trivan? Nós a encontramos apropriadamente”.

            “Vamos caçar!”

            Grupos de caça visitavam em multidões. Eles foram capazes de vir rapidamente em cavalos porque Trivan não era muito longe de Morata. Entretanto, uma vez que a noite caía, eles retornavam para Morata.

            “Vamos olhar a Tower of Light”.

            “Eu estou com um pouco de fome. Vamos para Morata comer”.

            Esse era o limite da cidade vizinha. Os jogadores que faziam dinheiro a partir da masmorra e dos campos de caça iam gastá-lo em Morata.

            “Vamos vender nossa pilhagem em Morata também”.

            “Sim, há um monte de comerciantes em Morata, então nós podemos conseguir bons preços”.

            Eles sequer vendiam as suas pilhagens na Aldeia Trivan.

            A operação da Aldeia de Styrene sofreu uma perda, mas eles não ficaram frustrados e não desistiram.

            “É o desenvolvimento de uma aldeia, então… nós esperamos este tanto de dificuldade no início de qualquer forma”.

            Eles gastaram um adicional de 100.000 moedas de ouro em investimento. Eles construíram novas casas e até mesmo fizeram uma praça de modo que não havia desconforto. No entanto, os jogadores ainda não vinham, por isso ela não era diferente de uma cidade fantasma.

            “É provavelmente porque a aldeia não é conhecida. Vamos pessoalmente para Morata tentar fazer publicidade lá”.

            Styrene foi para a Aldeia Morata com Duma, um membro da guilda.

            “Procurando por pessoas para viverem na Aldeia Trivan. Ela é uma aldeia que a Guilda Styrene está pacificamente governando. Nós iremos ajudá-los com várias conveniências e até mesmo providenciar um fundo de reassentamento fixo para você”.

            Eles descobriram outras guildas que pareciam estar em circunstancias similares, enquanto faziam publicidade em lágrimas.

            “Nós saudamos os aventureiros a virem para a Aldeia Home. Ela ainda tem muitas deficiências, mas nossa Guilda Faroe irá…”

            “Nós convidamos todos para a Aldeia Keatu!”

            Quando a Aldeia Trivan tinha melhorado um pouco, Morata tinha crescido em um número de construções e pessoas. A estátua da Deusa Freya foi concluída e um lago artificial tinha aparecido. O lorde pessoalmente ampliou a taverna e até mesmo criou guildas de batalha. Como ela havia se tornado uma cidade inicial, a região de Morata estava crescendo dia após dia.

            A velocidade de expansão era tão grande que as lojas e casas foram construídas em lotes vazios além do castelo do lorde, da aldeia e das muralhas de pedra do castelo. Era uma favela que os oprimiu na primeira visita deles a Morata!

            “Eurgh, isto é realmente incrível”.

            Mesmo assim, Styrene estava otimista. O fato de que Morata estava se desenvolvendo significava que o interesse das pessoas no Norte também estava crescendo! Se Morata estava ficando melhor, a Aldeia Trivan também cresceria gradualmente em habitantes.

            “É assim que o desenvolvimento de uma cidade é. Se um lugar for intensivamente desenvolvido, as áreas ao redor dele também se beneficiarão”.

            Tendo aprendido coisas como organização e administração de cidades anteriormente, Styrene decidiu pensar positivamente.

            Morata não era apenas uma aldeia com um castelo de lorde, mas também um imenso terreno que incluía as regiões vizinhas.

            “O lorde nem mesmo governa a região por si próprio e confia isso ao ancião, então alguma deficiência provavelmente se mostrará em algum lugar”.

            Através de conexões pessoais de Styrene, ele estava lúcido até certo ponto sobre as situações de outras guildas governando castelos e aldeias. O representante da cidade não deixava a sua posição a menos que houvesse um problema sério. Isso porque se você confiasse a administração a um ancião ou a outro nobre, as despesas relativas a aspectos inúteis seriam severas. As despesas de Morata no campo da arte cultural eram grandes o suficiente para serem inimagináveis no continente central.

            “Bom. Mesmo Morata tem uma falha assim. Se ela está investindo na arte cultural, então os desperdícios serão graves e a cidade entrará em colapso em breve”.

            Styrene reuniu fundos astronômicos da guilda para aumentar o número de forjas e para desenvolver técnicas relacionadas, investindo uma gritante soma de 780 mil moedas de ouro. Ele estava desenvolvendo a cidade tremendamente como uma cidade voltada para os ferreiros. Construindo uma guilda de batalha e até mesmo uma guilda mágica, ele se esforçou para atrair os jogadores.

            “Não há nenhum lugar no Norte que tenha um desenvolvimento tecnológico mais alto do que a Aldeia Trivan. Com o tempo, este lugar também se tornará tão grande quanto Morata em crescimento de pessoas”.

            Styrene e seus companheiros de guilda simplesmente esperaram esse dia chegar. Eles estavam tão excitados que eles não poderiam nem dormir apropriadamente a noite. Enquanto eles estavam esperando, assim como a cultura se desenvolvia em Morata, as pessoas começaram a apreciar a cidade. As pessoas cansadas de caçar, de fazer turismo e de participar de aventuras e missões confortavelmente apreciavam músicas, esculturas, desenhos e arte.

            A cultura nem sequer precisava de muito dinheiro. Havia cuidadores que faziam coelhos agirem de maneira fofa, artistas e até mesmo jogadores que apresentavam suas pilhagens e se vangloriavam. Os jogadores de Morata estavam felizes.

            Ding!

35 residentes da Aldeia Trivan estão se mudando para Morata.

As queixas dos residentes estão intensas.

            Os moradores vieram se queixar para Styrene.

            “Por que a nossa aldeia não prospera como Morata, meu Lorde?”

            “Não há nada para as crianças da aldeia brincarem”.

            “Mesmo depois de terminar o trabalho duro, eu não tenho nenhum entusiasmo pela vida. Eu acho que esta cidade está muito deserta”.

            Os moradores estavam profundamente insatisfeitos com a falta de cultura. Os residentes de Morata estavam crescendo continuamente, mas a população da Aldeia Trivan, de apenas 3.000, estava continuamente caindo. A lealdade dos soldados da cidade também caiu e a eficiência do trabalho também não aumentou. Como os residentes diminuíram em número, a produção de seda caiu e os campos que eles haviam limpado com dificuldade permaneceram vazios. Eles não podiam nem mesmo coletar recursos a partir das minas.

            Seguindo o declínio dos moradores, havia até mesmo casos onde as missões naturalmente desapareciam. Os jogadores viriam depois de lutar para terminar a missão, mas o dono da loja, que deveria lhes dar uma recompensa, tinha ido embora e desapareceu da cidade. Mergulhado em uma situação chocante, os jogadores perguntavam aos residentes, mas a resposta foi realmente a última gota d’água.

            “O senhor da loja de armas? Ele se mudou para Morata no outro dia. Não será fácil fazer uma nova loja lá, mas eles dizem que é uma aldeia onde as pessoas realmente gostam de viver. Eu? Eu estou indo para Morata em breve também. Se você quiser terminar o trabalho que lhe foi dado, vá para Morata”.

            Ding!

23 residentes da Aldeia Trivan estão se mudando para Morata.

Os residentes querem um estabelecimento religioso.

            “Eu quero ver a Deusa Freya. Felizmente há uma estátua da Deusa na aldeia ao lado, então nós podemos passar o resto de nossas vidas lá”.

            “Quão feliz devem estar nossos amigos de Morata recebendo a bênção da fé? Ir para Morata trará a Deusa para mais perto de nós!”

            Os moradores continuavam a partir. Andarilhos que visitavam o Norte tinham se estabelecido na Aldeia Trivan, pois lhes davam dinheiro e comida, mas eles se afastaram. Como resultado, a população da aldeia era de apenas 3.000 e não crescia.

            Até agora, os lordes estavam se preocupando sobre a economia, tecnologia e poder militar. Eles viam a cultura com desprezo e não prestavam atenção nela. Se muitos bardos visitassem a aldeia, eles eram até mesmo maltratados por serem barulhentos e irritantes. Qual era a utilidade de aumentar a cultura?! Investir nas taxas de manutenção ou no custo da construção das instalações não relacionadas com a cultura, em outros lugares, era considerado muito mais rentável. (NT = Nota barafael: na versão americana essa última frase era uma oração afirmativa, tive que mudar para uma negativa para fazer sentido)

            Não houve mudanças nessa forma de pensar em outros lugares do continente, mas Styrene estava frequentemente sentindo uma aguda deficiência na cultura da sua aldeia. Para piorar a situação, ele até mesmo recebeu notícias de problemas a respeito dos quais ele mais se preocupava.

            “Mestre da guilda, eles dizem que Weed, o lorde de Morata, retornou”.

            Ao relatório do membro da guilda, a cabeça do Styrene começou a latejar dolorosamente.

            “Você está dizendo que ele voltou sem fugir para algum lugar ou morrer?”

            “Sim. Ele aparentemente está fazendo uma estátua de Lugh agora”.

            “Ugh… fazendo outra escultura!”

            Styrene sacudiu a sua cabeça. Não importa como ele pensava nisto, não havia nada tão imprudente quanto competir com um escultor no desenvolvimento da cidade. Porém, mesmo se ele desse uma fortuna, não havia outras alternativas. Não havia escultores tão extraordinários quanto Weed no Continente de Versalhes, a área toda era impactada cada vez que ele fazia uma escultura. Como um lorde vizinho, isso era como o inferno para Styrene.

            “Mas há também uma recente notícia”.

            “Que notícia?”

            “A verdadeira identidade do lorde de Morata é a do Deus da Guerra Weed”.

            “O que!?”

            Deus da Guerra Weed!

            Esse era um nome tão temido que causou arrepios nas espinhas deles.

            Styrene também era um jogador que tinha crescido no Continent of Magic. Ele tinha pessoalmente experimentado o carisma maligno de Weed no jogo. Weed matava, roubava e era absolutamente implacável. Era como olhar para uma montanha que não podia ser escalada, o Deus da Guerra Weed o enchia de desespero.

            “Você está dizendo que ele é realmente o Deus da Guerra Weed?”

            “Nós não podemos ter certeza, mas eles dizem que a possibilidade é suficiente”.

            “Ele disse isso ele mesmo”?

            “Aparentemente sim”.

            “…..”

            “Vários canais de notícias de emissoras estão dizendo que há uma possibilidade de quase 100% de que o Deus da Guerra Weed seja o Lorde de Morata”.

            Styrene ficou em silêncio por um tempo.

            A natureza do Deus da Guerra Weed era extremamente brutal e ele não tolerava aqueles que o desafiam. Ele era uma figura que ficaria furioso mesmo depois de arrasar tudo pelo simples fato de que havia territórios na vizinhança de Morata.

            Styrene tinha fugido dos lobos brutos do continente central, mas ele acabou do lado da toca de um tigre.

            Ele estava prestes a se lembrar dos pesadelos do Continent of Magic. No entanto, o membro da sua guilda disse algo que foi um pouco reconfortante.

            “Um rumor nem sempre é verdade e também há muitas opiniões opostas”.

            “Quais são elas?”

            “Primeiro de tudo, que ele tem algumas conexões com o Deus da Guerra Weed, como a evidência do Dragão de Gelo e o seu relacionamento com a Igreja de Freya. Entretanto, não é certo se é realmente ele ou não”.

            “Então…”

            “Mesmo que ele seja realmente o Deus da Guerra Weed, não há muito o que ele possa fazer. Poderia ele se atrever a desafiar a nossa guilda sozinho?”

            Essas eram as palavras acolhedoras pelas quais Styrene estava esperando.

            “Certo. Não há nada a temer mesmo se ele for o Deus da Guerra Weed. Além disso, a profissão dele é realmente a de um escultor, então nós poderíamos até mesmo ver isso como uma bênção ou um golpe de sorte, certo?”

            “Há uma chance para nós”. (NT = Nota Antonio: Não há esperanças se vocês forem contra Weed o Deus da Guerra…; Nota barafael: o poder do Weed é de mais de 9000)

            Styrene nutria grandes ambições em relação a Morata. Ele desenvolveria a Aldeia Trivan, destacaria soldados e tomaria Morata pela força com os membros da sua guilda! A Guilda Styrene tinha, de modo geral, cerca de 600 jogadores de nível elevado estabelecidos no Norte. Se eles adquirissem mercenários a partir do Continente Central, eles poderiam mobilizar um exército de cerca de 2.000 membros.

            Eles estavam planejando tomar tudo que Morata tinha.

            “Mesmo se for o Weed… desta vez, não será como ele planeja. A lenda dele a partir do Continent of Magic terminará aqui e, se ele não for o Deus da Guerra Weed, então realmente é o fim dele”.

            “Isso mesmo, mestre da guilda!”

            “Então se apressem e vão para Morata para conseguir alguns moradores para que possamos ordenar o plano”.

            “…..”

***

            Weed desenvolveu as suas habilidades em alfaiataria e esculpir enquanto ficava imerso fazendo bonecas.

            “Bonecas também podem ser chamadas de uma área de especialização, depois de tudo”.

            Ele poderia ganhar um monte de proficiência ou fama se um trabalho feito por ele, pela primeira vez, ultrapassasse um certo nível. Entretanto, ele acumulou experiência profissional depois de fazer várias delas, de modo que o efeito sobre o seu nível de habilidade ou proficiência também aumentou.

            Era tão estranho como um espadachim usar magia ou como se os ferreiros não pudessem fazer toneladas de diferentes tipos de armas. É claro, um escultor era a profissão no pico dos personagens híbridos que poderiam combinar tudo isso.

            “Uma boneca de criança…”

            Weed provou a falha dezenas de vezes. Ele não poderia fazer uma magnum opus perfeita, um trabalho que parecesse como se tivesse sido esculpido a partir das luzes do paraíso. Ele poderia apenas sonhar com isso porque ele sabia bem dos limites de sua humilde habilidade. No entanto, ele não faria a boneca se houvesse um aspecto no qual ele achasse uma deficiência.

            “Uma jovem garota. Uma boneca de uma amável, brilhante e pacífica criança”.

            Weed dilacerou o seu cabelo em desespero. O couro do Rei Hydra e do Imoogi que havia sido empilhado como uma montanha estava encolhendo. Se bronze ou ferro tivessem sido usados como material, então ele poderia derretê-los novamente e reutilizá-los, mas ele não poderia reciclar a maior parte dos materiais de couro e tinha que os descartar.

            “É bastante difícil fazer uma criança que seja perfeitamente clara, mas a escuridão persegue o brilho”.

            Aos olhos dos pais que não poderiam ter a filha, tal brilho seria doloroso, de modo que quebraria seus corações. Mesmo assim, a tristeza deles seria infinitamente maior se ele fizesse uma criança que gritasse enquanto chorava.

            “Magnum opus. Eu preciso criar uma Magnum opus…”

            Weed caiu em confusão. Suas preocupações sobre que tipo de trabalho ele deveria fazer estavam crescendo ainda mais graves.

            “Eu devo adivinhar como Seoyoon se parecia quando ela era jovem e fazer isso?”

            Fugindo da realidade!

            Ele pensou que seria fácil esculpir Hwaryeong ou Irene em suas juventudes. Entretanto, Weed logo viu o erro de suas escolhas e balançou a sua cabeça.

            “O jogador chamado Mandol acreditou em mim e confiou-me isto. Eu não posso simplesmente fazer um trabalho grosseiro”.

            Parecia que fazer a missão seria mais fácil do que agonizar sobre algo que era muito difícil de resolver.

            A proficiência que ele acumulou enquanto fazia as bonecas também aumentou para 36% do nível 7. Mesmo se o nível e expressividade de sua habilidade crescesse com a experiência, não seria bom se ele não pudesse se decidir sobre o tema correto.

            “Eu não estou sendo muito ganancioso… eu só quero esculpir a melhor menininha que eu possa”.

            As preocupações de Weed se mantiveram profundas.

            Visto que não havia informações a partir da expedição, que havia pego a missão compartilhada e que tinha partido para a prisão subterrânea da Igreja Embinyu, ele apenas continuou fazendo bonecas. Como ele repetidamente experimentou inúmeras falhas, ele estava tentando fazer algo.

            Bonecas, bonecas, bonecas, bonecas!

            “Gaaaaah!”

            Lee Hyun chutou longe o seu cobertor e se levantou. Era um problema tão grande que ele não conseguia dormir.

            “Eu pensei que nunca mais teria que sofrer por causa de uma boneca novamente”.

            As bonecas das jovens meninas não deixariam a sua mente.

            “Eu deveria apenas faze-la como uma estátua de bronze? Se eu a fizer usando ouro ou prata, então…”

            Ele veio com alternativas para libertar-se, mas ele não queria fugir do desafio daquela forma. Tal ação estaria traindo completamente a confiança que ele tinha reunido em suas esculturas até agora.

            “Eu não posso simplesmente esquecê-la sem nem mesmo ser capaz de fazer a escultura solicitada”.

            Não era do feitio dele desistir porque era difícil. Não importa o que, ele só tinha que encontrar o método!

            Lee Hyun foi ao mercado para esfriar a sua cabeça. O mercado ao amanhecer estava transbordando com a vivacidade a partir das pessoas comprando e vendendo coisas como legumes e carne. Porém, mesmo dentro dessa vivacidade, ele não podia pensar direito na escultura para a jovem menina.

            “Eu devo tentar ir até uma maternidade ou pré-escola?”

            Ele poderia ver crianças pequenas lá, mas não era como se ele não soubesse como uma criança se parecia.

            “Eles são pequenos demônios sonolentos que ficam com fome e nos quais você tem que mudar frequentemente as fraldas”. (NT = Nota barafael: kkkkkk a minha mãe chama os alunos universitários dela de pequenos demônios)

            Não importa que tipo de boneca de uma jovem garota ele fizesse, ele não estava satisfeito.

            No caminho para casa, Lee Hyun passou em um estúdio de fotografia. As fotografias das primeiras festas de aniversário de pequenas crianças e de casais estavam em exposição.

            Enquanto ele olhava para as fotos por um longo tempo, Lee Hyun ganhou um esclarecimento.

            “Para um escultor, o assunto pode ser sentido e visto apenas na obra concluída. Isso é provavelmente muito diferente do ponto de vista de um pai”.

            Havia vida em uma criança mesmo em uma foto comum e, para um pai, uma foto seria um trabalho verdadeiramente precioso.

            Lee Hyun tentou pensar em dizer adeus a uma jovem menina a partir da perspectiva de um pai.

            Apenas o que ele supostamente deveria fazer a respeito do coração quebrado dos pais enquanto eles partissem com uma boneca de um bebê recém-nascido!

            “Fazer uma boneca de uma criança estava errado desde o início!”

            Lee Hyun subitamente gritou.

            Se ele pensasse a respeito disso a partir do ponto de vista de um pai, então ele já tinha a resposta mais precisa.

_______________________________________________________________

Tradutor: Antonio Pinheiro

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: Antonio Pinheiro

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://japtem.blogspot.com.br/2014/09/lms-volume-17-chapter-6.html

_______________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

19 comentários sobre “LMS – Volume 17, Capítulo 6: A Escultura de uma Criança

  1. A vida fica bem mais simples quando os drop vem até voce por vontade propria…

    Quando o Weed pensou em fazer a Seoyoon vai nova eu imaginei ele esculpindo a Lee Hayan :v

    Curtido por 1 pessoa

  2. obrigado pelo cap equipe!

    caramba to super ansioso pra ele fializar essa obra kkkk mais ate do que com essa war que vai estourar.
    aff, quero ver a surpresa que vai ter no final disso tudo, to pra ter um ataque de ansiedade kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

  3. esses caras que vão atacar weed, vão servir como exemplo de que não se deve mecher com ele, assim como a guilda que ele massacrou no outro jogo

    Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s