LMS – Volume 17, Capítulo 5: A Visita Domiciliar de Seoyoon

Segue mais um capítulo, desta feita totalmente voltado para a vida real entre Lee Hyun e Seoyoon. Vocês gostam? Eu sim.

Qualquer erro de digitação/português/tradução avisem nos comentários para que eu possa corrigir.

Como sempre recomendo a leitura em .pdf, que está mais organizada.

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 17 – Capítulo 5 – A Visita Domiciliar de Seoyoon (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 17 – Capítulo 5 – A Visita Domiciliar de Seoyoon (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa v17c05

Volume 17

CAPÍTULO 5 – A Visita Domiciliar de Seoyoon

            O dia-a-dia do Half Sauce Half Fried (NT = Nota barafael: Metade Molho, Metade Frita, outrora uma galinha, é revelado nesse capítulo que é, na verdade, um galo, aquele que Lee Hyun foi obrigado a dar para Seoyoon durante o acampamento M.T.)

            Clu-clu-cluck. (NT = Nota barafael: cacarejar)

            A sua crista havia crescido com dignidade e ele tinha a grande presença de um galo coreano. Ele passeava ao redor do quintal capturando minhocas como se fossem uma iguaria.

            “Seoyoon, sua refeição está aqui”.

            A vida do galo, que passava seus dias pacificamente sem quaisquer ameaças enquanto compartilhava a refeição de Seoyoon, estava totalmente alegre. A alegria de sentar-se ao lado do bonsai bem cultivado e de dormir o dia inteiro! Com sua barriga preenchida e com suas costas aquecidas, não havia nada mais a desejar em sua vida cotidiana. Enquanto Seoyoon o afagava afetuosamente, ele até mesmo se esfregava em direção a ela.

            Ele estava vivendo de forma tão feliz como um galo pode viver. Todavia, Seoyoon sempre teve pena dele.

            ‘Me desculpe por não poder estar aqui com você’.

            Isso se deu porque Half Sauce Half Fried ficava sozinho quando ela estava dentro da cápsula de Royal Road ou na faculdade.

            Cluck, cluck, cluck, cluck.

            Half Sauce Half Fried balançava a sua cabeça para frente e para trás conforme ele andava ao redor do pátio do hospital.

            Seoyoon pensou:

            ‘Eu trarei…. uma amiga para você’.

***

            As provas, o festival e o encontro esportivo haviam terminado e agora havia apenas um pouco mais de duas semanas até as férias de verão.

            Lee Hyun resmungou incontáveis reclamações:

            “Que tipo de universidade é esta? Um curso universitário não pode ser reduzido para 3 ou 2 anos, como o período de serviço militar?

            Vendo que ele tinha que continuar pagando as caras mensalidades escolares por mais três anos e meio, o seu futuro era sombrio. Os sentimentos de um condenado a respeito da redução do tempo de cárcere em um campo de concentração ou em uma prisão poderiam ser desta forma.

            “Mesmo se eu me graduar na universidade, não é como se eu fosse receber uma pensão pela formatura, bem como ela não me garantiria um emprego em uma empresa estrangeira. Além disso, a graduação tampouco me forneceria um seguro de vida grátis…”

            Uma reflexão sem fim sobre a falta de praticidade da universidade estava se desdobrando.

            Conforme ele olhava para os bares, salas de aluguel de cápsulas de Royal Road e restaurantes, os quais estavam na rua principal em frente à universidade, ele ficou preocupado a respeito da educação mundial e até mesmo com o futuro da nação.

            “Deveria haver apenas terras agricultáveis ou tidal flat (NT = Nota barafael: tidal flat é algo como áreas costeiras úmidas, algo próximo a um manguezal, aqui Weed se refere as terras úmidas onde se planta arroz) em frente de uma faculdade. Quando você estiver com fome, você pode ajudar os idosos com o plantio do arroz e fazer um lanche para comer, bem como você pode ajudar com a colheita no outono”.

            Em uma área costeira úmida, uma única pá garantiria o alimento. Você poderia apanhar coisas como ostras fresca e polvos e comê-los ao mergulhá-los em uma pasta de pimenta. Já que você também poderia apanhar peixes ao lançar uma rede utilizando o fluxo e o refluxo da água, era como matar dois pássaros com uma única pedra!

            “Não haveria necessidade de construir uma cafeteria separada….”

            Isso poderia ser chamado de um símbolo da educação rural. Estudantes universitários apreciando a pesca enquanto estivessem lendo, além de amizades que floresceriam ao cozinhar ensopado de peixe picante. Na frente da universidade, ao invés de bares, salões de beleza e lojas de roupas, um mercado de desconto de artigos de pescaria tomaria lugar.

            Como sempre, durante o almoço Lee Hyun foi para a praça da faculdade, que possuía um gramado, e comeu a refeição que estava repousada sobre o lugar onde ele sempre se sentava. Seoyoon estava sentada próxima a ele e eles almoçaram juntos.

            Lee Hyun pegou um acompanhamento com o hashi (NT = Nota barafael: são os “pauzinhos” para comer refeições asiática) e colocou em sua boca.

            ‘Sim, isso é delicioso’.

            O almoço que havia se iniciado a partir de um kimbap (NT = um prato coreano a base de arroz branco cozido no vapor e outros ingredientes enrolados em folhas de algas secas – o famoso sushi japonês, mas dito de outra forma), tinha se estendido para sushi (NT = Nota barafael: ora, se kimbap é um “sushi” coreano, qual é a diferença para o sushi normal? Basicamente o modo de preparo como, por exemplo, o arroz, que no kimbap é cozido e no sushi utiliza-se um pouco de vinagre; além dos recheios, que no kimbap são usados recheios típicos da Coreia, enquanto no sushi utiliza-se principalmente peixe cru), e hoje havia evoluído para short rib patties grelhados (NT = Nota barafael: rissoles de acém com osso – http://www.koreanbapsang.com/2015/05/tteokgalbi-korean-short-rib-patties.html – vendo essa foto na hora do almoço até fez a minha barriga roncar).

            ‘Está quente. Ele nem mesmo esfriou ainda’.

            Lee Hyun sequer sabia a respeito da marmita de almoço, a qual possuía um aquecedor instalado para manter os alimentos aquecidos. Ele estava apenas feliz, pois ele podia comer a carne sem qualquer despesa.

            ‘Então, este é o gosto de rissoles de acém com osso?’

            Em seus dias de ensino fundamental e ensino médio, ele não podia usar a cafeteria da escola porque não podia pagar pelo almoço. Mesmo assim, é claro que ele não poderia ficar sem comer, de modo que ele secretamente se esgueirava para dentro e pegava uma bandeja de almoço. Ele tinha passado seus dias de escola furtivamente comendo alimentos processados que não eram digeridos confortavelmente.

            Quão invejoso ele ficava quando seus colegas de classe devoravam seus almoços, os quais tinham sido preparados por seus pais com o máximo cuidado.

            “…..”

            Seoyoon mordeu ligeiramente seus lábios conforme ela assistia Lee Hyun comer alegremente. Parecia que ela iria sorrir brevemente. Seu rosto sorridente poderia tornar uma pessoa feliz, mas a chance de vê-lo era verdadeiramente rara. Entretanto, a expressão fria de Seoyoon, como aquela quando ele havia feito a primeira estátua da Deusa Freya, havia quase desaparecido.

            Seoyoon tinha até mesmo comprado chá de cevada. Ela despejou o chá dentro de um copo e o entregou para Lee Hyun.

            “Hmmm, obrigado”.

            Depois de tomar um gole do chá de cevada, Lee Hyun falou relutantemente:

            “Não coma apenas vegetais, você quer comer um rissole também?”

            Nada é dado de graça. Ela calculou, perversamente, que deveria fingir bondade ao servi-lhe chá de cevada, pois ela queria comer os rissoles também! (NT = Nota barafael: essa linha de pensamento do Lee Hyun em relação à Seoyoon me dá vontade de socar ele).

            ‘Embora pareça que ela se tornou um pouco mais agradável recentemente….’

            Inconsciente de que a pessoa que secretamente deixava os almoços era Seoyoon, Lee Hyun agiu como uma pessoa a quem fora dado um enorme poder.

            Seoyoon balançou a sua cabeça para lá e para cá. Ela estava saciada apenas ao olhá-lo comer.

            Lee Hyun perguntou uma vez mais:

            “Então, você quer dois rissoles….?”

            “…..”

            “Eu deveria lhe dar tr-três?” (NT = Nota barafael: kkkkkk não há limites para esses mal-entendidos)

            Apenas quantos ela estava almejando retirar dele com um único copo de chá de cevada, visto que ela estava franzindo as sobrancelhas!?

            Houve um tempo em que ele havia compartilhado o almoço com Seoyoon e ela havia comido o seu kimbap ao acaso. Memórias daquela época continuavam a pipocar dentro da cabeça dele.

            Lee Hyun suspirou.

            ‘Eu não sou uma pessoa mesquinha. Eu também deveria compartilhar as coisas algumas vezes’.

            Quando ele era criança, uma vez ele tinha ido até os seus amigos segurando apenas uma colher e havia conseguido uma refeição. À medida que ele relembrava aquela sensação melancólica, ele foi capaz de entender a perspectiva de Seoyoon.

            “Apenas coma confortavelmente. Já que eu nunca como muito… quer dizer, porque eu não gosto muito disso, coma tanto quanto você quiser”. (NT = Nota barafael: kkkkk ele acabou de falar mal da comida que ela fez apenas para força-la a pegar o quanto ela quisesse).

            Lee Hyun pegou um dos rissoles e colocou no topo do arroz, dentro da marmita de Seoyoon.

            Seoyoon cuidadosamente abriu a sua boca e comeu o rissole. Foi uma visão tão amável que poderia arrancar os sentidos de alguém.

            Depois de vislumbrar a cena por um momento. Lee Hyun também comeu o rissole.

            *Munch*munch* (NT = Nota barafael: mastigação ruidosa)

            Ele não podia dar para ela uma quantidade muito grande de um prato tão saboroso como aqueles rissoles.

            “Por que isso é tão delicioso? Que tipo de carne derrete na boca, ela derrete”.

            A visão dele segurando a costela com as duas mãos e rasgando a carne dentro delas, tudo após dizer para ela comer tanto quanto desejasse!

            Lee Hyun esvaziou a sua marmita, não deixando sequer um único grão de arroz para trás. É claro, no fim ele deixou uma parte dos rissoles para Seoyoon. Ele tinha deixado a marmita tão limpa que ele ficou satisfeito consigo mesmo.

            ‘Ela não terá reclamações se ela comer três rissoles’.

            Então, como habitual, ele puxou o bilhete que havia vindo com a marmita e leu.

            “Ela também me agradecerá por comer alegremente hoje? Mesmo que eu não saiba quem é, ela é uma dama verdadeiramente bondosa”.

            Porém, as palavras escritas no bilhete que Lee Hyun puxou foram diferentes das habituais.

“Eu tenho um pedido. Você tem tempo hoje, após a aula?”

            Era a convocação do anjo misterioso e oculto que fazia os almoços para ele.

            Quão saborosamente ele havia comido as refeições que ela tinha preparado? Sua boca ficava preenchida com saliva quando a hora do almoço chegava. Grato o suficiente, ele até mesmo tinha comido rissoles de acém com osso hoje.

            Seoyoon estava observando as reações de Lee Hyun com olhos brilhantes.

            “Eu estava curioso a respeito de quem era, isso é bom”.

            Com um coração agradecido, Lee Hyun escreveu a sua resposta:

“Minha sala de aula está localizada no salão de negócios do terceiro andar, sala B07 e termina às 4. Por favor, venha se você puder”.

***

            Quando o horário da aula estava próximo a terminar, Lee Hyun ficou um pouco desconfiado.

            “Que tipo de mulher ela realmente é?”

            Olhando para as suas habilidades culinárias, ela era muito impressionante.

            “Os defeitos dela são usar ingredientes de luxo de uma forma muito generosa e apenas usar uma marmita de marca, mas eu não acho que ela será uma mulher ruim”.

            Lee Hyun já tinha criado um anjo misterioso em sua imaginação.

            “Huhu”.

            Incluindo Choi Sang-Jun (NT = Nota barafael: esse é aquele cara que se acha por estar na Guilda Black Lion), Park Sunjo e Lee Yoo-Jung (NT = Nota barafael: uma das meninas que participou com ele da atividade da faculdade na masmorra inexplorada), outros tinham ouvido sobre o anjo misterioso que embrulhava o almoço para Lee Hyun. Já que ela finalmente apareceria hoje, era uma excelente oportunidade para resolver a curiosidade deles.

            Choi Sang-Jun balançou a sua cabeça intencionalmente:

            “Vamos lá, hyung! (NT = Nota barafael: Hyeong ou Hyung é uma maneira amigável de se dirigir a um homem mais velho) Você não pode dizer de relance? Não há como uma garota, que traz almoços daquela forma, possa ser decente. Isso não é normal no mundo dos dias de hoje. Yoo-Jung, eu não estou certo?” (NT = Nota barafael: esse imbecil não cansa de quebrar a cara).

            “Para ser honesta…. é estranho que ela não tenha se mostrado até agora, mesmo quando ela está colocando o almoço no mesmo lugar por mais de um mês. Não espere muito, oppa (NT = Nota barafael: maneira amigável de se dirigir a um homem mais velho, se você for uma mulher)”.

            “Hyung, você ouviu o que a Yoo-Jung disse, certo? Um anjo misterioso é algo que apenas aparece nas histórias de fantasia. Ela poderia até mesmo ser uma professora solteirona ou alguém que veio a partir da comunidade de serviços sociais”.

            Mesmo assim, o sorriso nos lábios de Lee Hyun não foi embora.

            O fato dela ter feito uma refeição teve um grande significado sobre Lee Hyun.

            “Alguém que põe todo o seu esforço para fazer uma refeição para outra pessoa… não há como ela ser uma má pessoa”.

            As relações pessoais de Lee Hyun tampouco eram de todo normais. Dar tanto quanto você recebe, já que ela tinha embrulhado o almoço para ele, ele simplesmente chegou à conclusão óbvia de que ela era uma boa garota!

            “Então, bom trabalho a todos no dia de hoje. Voltem com todas as suas atribuições concluídas”.

            O professor deixou a sala de aula e os estudantes organizaram as suas malas, um por um. Contudo, ainda havia estudantes reunidos na área ao redor de Lee Hyun.

            “Que tipo de pessoa você acha que realmente virá?”

            “Apenas observe, poderia ser uma pessoa mais velha ou, até mesmo, um estudante do Departamento de Educação Física”.

            A conversa dos alunos foi em referência aos estudantes de artes marciais do Departamento de Educação Física que se curvavam para Lee Hyun sempre que eles o viam.

            Os estudantes, que estavam prestes a sair da área ao redor da porta da sala de aula, pararam em suas posições, como se tivessem congelado.

            “Caramba! É a veterana Seoyoon”.

            “Huh? Ela terá a sua próxima aula aqui?”

            A Deusa oficial da Universidade da Coreia.

            Seoyoon estava entrando na sala de aula. Usando um vestido verde extremamente deslumbrante, ela estava carregando uma marmita em uma de suas mãos.

            “Não pode ser…”

            Os músculos dos rostos dos estudantes se retorceram. Eles sabiam que a pessoa que havia embrulhado o almoço de Lee Hyun estava vindo hoje.

            “Foi o almoço da Deusa-nim que entrou impiedosamente dentro da boca do hyung?”

            “Esta tragédia!”

            Os estudantes do sexo masculino estavam chocados e angustiados!

            Lee Hyun também se sentiu como se ele tivesse sido enganado. Enquanto frequentemente se encontrava com Seoyoon aqui e ali, grande parte de seu constrangimento e desconfiança havia diminuído.

            Eles tinham passado através do M.T. (NT = Nota barafael: Membership Training) e pelo festival, bem como ele poderia até dizer que eles haviam formado uma espécie de amizade enquanto almoçavam juntos.

            Seoyoon frequentemente batia na parte de trás de sua cabeça, mas agora ele podia até deixar isso passar com uma risada.

            Todavia, para Seoyoon ser a dona da marmita de almoço…. ele estava inevitavelmente tenso.

            ‘Com que tipo de projeto secreto ela fez….’

            Lee Hyun estava desconfiado desde o começo. Ele foi o culpado por não elevar a sua guarda e ficar indefeso enquanto comia os almoços.

            ‘Isso mesmo! Isso não foi legal. Foi uma tolice, não diferente do que ser enganado por uma companhia de agiotagem que diz que deixará você pedir emprestado dinheiro por dez dias sem juros’.

            Uma autorreflexão cruel sobre o seu erro descuidado!

            Seoyoon se aproximou e estendeu o bilhete.

“Você escutará meu pedido, certo?”

        Lee Hyun tremeu como uma árvore de Aspen (NT = Nota barafael: são árvore bem finas e altas, normalmente localizadas em montanhas, que devido ao seu formato se contorcem enormemente durante uma tempestade de neve ou com ventos fortes).

            ‘Então ela estava almejando por este momento! E durante mais de um mês….’

            Porcos também são abatidos depois que você os alimenta bem. Ela tinha feito ele comer muitas refeições planejando fazer um pedido excessivo ao aproveitar-se daquela vulnerabilidade!

            Contudo, Lee Hyun não queria viver em débito. Os juros cresceriam sobre a dívida e, eventualmente, seria um atoleiro do qual ele nunca poderia escapar.

            “Se for um pedido conveniente dentro da viabilidade…. eu escutarei”.

            Como se estivesse aliviada, ela puxou um bilhete que ela já tinha preparado antecipadamente.

“Half Sauce Half Fried precisa de uma amiga”.

            “Half Sauce Half Fried?”

            Lee Hyun inclinou a sua cabeça.

            Não era aquele o nome distinto transmitido às galinhas que ele criava em sua casa?

            Ele logo percebeu que ela estava falando sobre o galo que ela tinha pego durante o M.T.

            “Você precisa de uma galinha?”

            Seoyoon concordou.

            Lee Hyun não escondeu a sua respiração tensa e perguntou novamente:

            “Uma fêmea que possa botar ovos?”

            Seoyoon apenas queria levar para Half Sauce Half Fried um amigo. Ela não tinha pensado a respeito da distinção de gênero com antecedência. Todavia, já que Half Sauce era um macho, se fosse para ele, trazer uma fêmea seria melhor. Seoyoon concordou novamente.

            Naquele momento, os olhos de Lee Hyun tremeram. Ele estava se esforçando para resistir em demonstrar uma expressão incomparavelmente angustiada.

            ‘Uma fêmea que possa chocar é mais cara… aquela que nós estamos criando agora, em particular, é a filhote que comeu metade da raiz de balloon flower (NT = Nota barafael: é uma planta cuja raiz tem propriedades medicinais – https://en.wikipedia.org/wiki/Platycodon) que eu peguei aos montes da última vez’.

            Mesmo assim, se ele calculasse o preço dos almoços, uma única galinha poderia ser considerada razoavelmente barato.

            Lee Hyun respondeu afirmativamente:

            “Tudo bem. Bem…. eu a trarei amanhã”.

            Porém, Seoyoon balançou a sua cabeça em negativo.

“Eu quero pega-la depois de vê-la por mim mesma”.

            Ao ver o conteúdo do bilhete que ela havia preparado antecipadamente, Lee Hyun pensou por um momento e concordou:

            “Tudo bem. Você mesma pode pegar ela”.

            Ele estava sob a ilusão de que faltava confiança na relação entre eles.

            ‘Parece que ela quer pegar a melhor galinha, já que ela embrulhou muitos almoços. A galinha mais nutritiva e cara’.

            As galinhas haviam crescido bem até um patamar extremamente elevado. As fêmeas chocando até mesmo voariam ao redor, agitando as suas asas, logo depois de botar um ovo. Já que todas as galinhas tinham quase o mesmo valor de mercado, ele permitiu que Seoyoon fosse até a sua casa.

***

            Lee Hyun andou com Seoyoon por todo o caminho até a sua casa.

            Os homens que a viram na rua ficaram em silêncio e esfregaram seus olhos várias vezes antes de olhar para ela novamente. Ambos, homens e mulheres, foram incapazes de tirar seus olhos dela. Eles olharam como se não pudessem acreditar em seus olhos à medida que vislumbravam à beleza sem limites de Seoyoon. Os olhares fixos deles foram roubados por Seoyoon, de modo que eles não conseguiram superar a curiosidade e avaliaram o homem que estava andando ao lado dela.

            ‘Apenas que tipo de pessoa sortuda está andando por aí com uma mulher daquelas?’

            Lee Hyun era extremamente normal e estava vestindo uma camiseta bem gasta e um jeans azul desbotado.

            ‘Por que é um bastardo como aquele…. ele se aproveitou de algum tipo de vulnerabilidade dela?!’

            ‘Ele é rico! Sua família definitivamente é rica. Ou ele é uma pessoa rica dona de milhares de milhões de won nesta idade jovem ou a sua herança é enorme’.

            ‘O poder do amor é formidável’.

            Olhares de ciúme e inveja foram lançados em direção a ele, mas Lee Hyun permanecia firme sempre que isso acontecia.

            “Aparência não é tudo no mundo. O coração é importante”.

            Ele conhecia a verdadeira identidade de Seoyoon. Ela era rancorosa, violenta e até mesmo dissimulada. O pior, até a humanidade dela havia partido!

           Mesmo se o rosto dela fosse tão lindo que tornava a respiração de qualquer um mais difícil, não era absolutamente nada bom se você se apaixonasse por ela, em razão daquela personalidade.

            ‘Mesmo se uma mulher puder cozinhar muito bem, tiver muito dinheiro, for magra, tiver um belo corpo, for linda, vestir roupas muito boas e for inteligente, não é necessariamente uma coisa boa’. (NT = Nota barafael: kkkkkk ele quer mais o que?)

            Se ela foi brilhante o suficiente para conseguir entrar na Universidade da Coreia, então ela tinha que ser considerada inteligente. Mesmo que eles tivessem aula de matemática juntos, Seoyoon resolvia facilmente os problemas práticos da apostila. Ela até mesmo era rápida para entender e resolver partes dos problemas com as quais os outros alunos não mostravam evolução.

            ‘Em alguns aspectos, isso é mais lamentável para mim’.

            Lee Hyun andou com a sua cabeça erguida.

            Seoyoon, inesperadamente, estava seguindo Lee Hyun muito bem. O fato dela não estar usando sapatos de salto foi parte da razão, mas seus passos também estavam rápidos. Com a simples emoção de ir até a casa de Lee Hyun, o rosto dela enrubesceu ao ponto de se tornar óbvio. Era a primeira vez que ela estava visitando a casa de um homem e ela tinha boas expectativas sobre que tipo de galinha ela deveria trazer como amiga para o Half Sauce Half Fried.

            “Nós chegamos”.

            Lee Hyun entrou em um bairro isolado e abriu a porta de sua própria casa, a qual estava fechada com um cadeado. Havia um total de 7 fechaduras na porta da frente! Uma senha independente e até mesmo um cartão eram necessários (NT = Nota barafael: “…..”).

            À medida que Seoyoon se aproximou da porta de entrada, Lee Hyun bloqueou a entrada com o seu corpo.

            “Eu direi isso antecipadamente, mas você não pode entrar na minha casa e apenas tocar as coisas. Eu sei onde cada coisa está, okay?” (NT = Nota barafael: pqp, alguém da uns tapas nesse cara)

            Lee Hyun estava desconfiado e até mesmo a tratou como ladra! Isso aconteceu porque ele geralmente não recebia visitas em sua casa. Choi Ji Hoon (NT = Nota barafael: Zephyr) havia visitado a casa algumas vezes enquanto se encontrava com Lee Hayan, mas ela parou de trazer ele depois que o conserto de todos os aparelhos eletrônicos terminou.

            Lee Hyun estava totalmente de guarda.

            Seoyoon concordou.

            “…..”

            “Entre por ora”.

            Seoyoon entrou pela porta.

            Woof, woof, woof!

            Um cachorro grande do porte de um bezerro correu rapidamente, pousou sobre a barriga dela e latiu amavelmente. Seu latido adorável não coincidia com o seu grande físico.

            O charme do Boshin (NT = Nota barafael: é chamado de Dogmeat por esse grupo americano atual e pelo antigo se chamava de Boshin, mas o significado é o mesmo: carne de cachorro), o nome que Lee Hayan tinha dado para ele!

            Lee Hyun explicou rapidamente:

            “Ele é um cachorro que nós estamos criando. Ele é um cara extremamente perigoso, de modo que é mais seguro ficar afastada”.

            Quando Seoyoon estendeu uma mão amavelmente, Boshin até mesmo abanou a sua cauda ferozmente.

            O olfato de um cachorro é 10.000 vezes melhor do que o de um humano. Ele cheirou a suave fragrância dos rissoles de acém com osso e o cheiro do Half Sauce Half Fried, que previamente estava com Seoyoon, e se aproximou para ser amigável com ela.

            Assim como quando os cachorros se tornavam instintivamente cautelosos quando eles viam um comerciante de carne de cachorro (NT = Nota barafael: sim, tem gente que come cachorro na Coreia :/), no momento em que ele viu Seoyoon ele veio correndo em razão da boa sensação que ela exalava e ficou se contorcendo de um lado para o outro para lhe dar boas-vindas. Ele estava pulando ao redor de Seoyoon e abanando a sua cauda enquanto dava as suas boas-vindas com entusiasmo.

            Lee Hyun gritou:

            “Hey, hey! Para com isso, Boshin! Você morderá alguém novamente, certo? Justamente na semana passada você mordeu alguém e o hospitalizou. Não. Vá embora!”

            Woof, woof.

            Boshin apenas abanou a sua cauda e silenciosamente retornou para a sua casinha. Mesmo depois de ser falsamente acusado de ter mordido alguém, Boshin estava completamente dócil.

            ‘Uma galinha custa alguns milhares de won no mercado, mas você pode conseguir 200.000 won (NT = Nota barafael: U$ 180,00 – cotação de junho de 2016) por um cachorro! De maneira alguma!’

            Boshin tinha um corpo extremamente rechonchudo, mas ele se exercitava, de modo que seus músculos estavam em bom estado. Eles não tinham vendido Boshin quando o negociante de carne de cachorro havia oferecido 350.000 won (NT = Nota barafael: U$ 315,00 – cotação de junho de 2016), então seria uma desonra dá-lo para Seoyoon.

            “…..”

            Seoyoon se aproximou do cercado com passos apressados. Dentro do cercado, coelhos estavam saltitando.

            Seoyoon rapidamente escreveu um bilhete com um lápis.

“Posso tocá-los? Esta é minha primeira vez estando tão próxima de um coelho”.

            “Vá em frente. Ah, sim, seja cuidadosa porque não faz muito tempo desde que as coelhas deram à luz a filhotes”.

“Filhotes? Onde?”

            “Eles estão dentro do galinheiro”.

            Seoyoon olhou para os coelhos fascinada, como uma criança comendo um hambúrguer pela primeira vez.

            Lee Hyun tinha um OCD (NT = Nota barafael: Obsessive Compulsive Disorder, ou seja, um transtorno obsessivo compulsivo) quando se tratava de higienização, então dentro do cercado era muito limpo e em boa forma. Havia uma generosa pilha de gramíneas para que os coelhos pudessem comer e os filhotes, com seus corpos no tamanho de 2 ou 3 polegadas (NT = Nota barafael: a versão americana trata como “finger” e eu estou considerando como “inch”, ou seja, polegada, o que dá de 5 a 7 centímetros) de extensão, estavam se contorcendo em um canto escuro. Mesmo que eles fossem apenas filhotes, eles tinham longas orelhas e suas pernas traseiras estavam se movendo como se saltitassem ao redor do chão!

            “Aahhhh”.

            Como se ela estivesse cantando, uma exclamação fluiu a partir dos lábios de Seoyoon! Era como um sussurro lindo e inteligível.

            Ela agarrou o cercado dos coelhos, espiando com olhos brilhantes. Incapaz de tocar os filhotes porque eles poderiam ficar assustados, a expressão dela era de um arrependimento extremo.

            “Você pode tocá-los”.

            “…..”

            Contudo, Seoyoon foi incapaz de prontamente tocá-los.

            “Está tudo bem. Eles são filhotes que nem mesmo podem abrir seus olhos ainda”.

            Não foi por isso que Seoyoon estava preocupada, mas Lee Hyun colocou a sua mão entre a grade e puxou um filhote.

            “Aqui”.

            Quando ele abaixou o filhote sobre a palma da mão de Seoyoon, o filhote de coelho chutou fracamente enquanto se contorcia. Seoyoon abraçou o filhote como se ele fosse precioso e o acariciou. Porém, ela logo o colocou de volta dentro do cercado, pois o filhote poderia ficar ansioso.

            Mesmo depois, Seoyoon não deixou o cercado e agachou-se ali sem propósito.

            ‘Certamente ela não me pedirá para lhe dar um!’

            Lee Hyun se tornou cada vez mais alarmado, pois a sua irmã mais nova ainda não havia retornado da faculdade.

            ‘Sozinho em casa com uma garota….Eu absolutamente devo ser cuidadoso!’

            Um garoto e uma garota. Esta era uma situação absurda.

            Lee Hyun disse firmemente:

            “Vamos nos apressar e ir ver as galinhas!”

            Ele fez o seu melhor para deixar clara a sua intenção de afastá-la dos coelhos!

            Seoyoon queria continuar olhando para os filhotes de coelho que não tinham, nem mesmo, aberto os olhos ainda. Ela se apaixonou com a adorável visão deles se enrolando com a mãe coelha. A visão da mãe coelha indiferente com suas bochechas estufadas com cenouras! Contudo, Seoyoon deixou para trás o seu grande pesar a fim de deixar os coelhos descansarem confortavelmente e foi para o quintal, onde as galinhas estavam.

            Clu-clu-cluck.

            Cock-a-doodle-doo! (NT = Nota barafael: cocoricó)

            As galinhas coreanas estavam subindo nas árvores e voando ao redor como pássaros. Pintinhos estavam passeando sobre o solo.

            Tão logo Lee Hyun e a nunca antes vista Seoyoon vieram, as galinhas fugiram para um canto ou para cima das árvores. Foi uma visão de desconfiança incondicional. Visto que elas se esconderam nos cantos, com apenas as suas cabeças aparecendo para examinar os movimentos dos humanos, elas não pretendiam sair.

            Contudo, através do Half Sauce Half Fried, Seoyoon estava familiarizada com os hábitos das galinhas. Ela rasgou em pequenos pedaços o rissole de acém com osso que ela havia preparado e polvilhou sobre o chão.

            Clu-clu-clu-clu-cluck!

            As galinhas saltaram das árvores e dos puleiros como bestas selvagens e bicaram os pedaçõs de rissole. Mesmo os pintinhos mergulharam com seus pequenos bicos e foram rasgando a carne.

            Seoyoon afagou as galinhas e os pintinhos (NT = Nota barafael:O_o – cacofonia maldita, maculando a pura Seoyoon). Apesar do fato de que ela era uma estranha, as galinhas tinham se tornado amigáveis rapidamente através do rissole e se prenderam ao lado dela como rebarbas.

            ‘Elas estão gostando de mim’.

            Sem saber o que fazer, Seoyoon afagou as galinhas com olhos alegres.

            Lee Hyun ficou angustiado.

            ‘O mesmo rissole de acém com osso que outrora estava no almoço que eu comi…’

            Uma vida onde ele veio a comer a mesma comida que uma galinha! Mesmo assim, ao ver a quase inexpressiva Seoyoon realmente se divertindo com as galinhas, ele seguiu o exemplo e se sentiu bem.

            Ela, uma garota que tinha silenciosamente olhado sem ser capaz de se aproximar, estava sendo tocada tão profundamente enquanto estava com as galinhas que lágrimas estavam brotando a partir de seus olhos.

            Mesmo Lee Hyun estava ficando engasgado por nada.

            ‘Isto é ainda mais estranho do que a primeira vez que eu fritei um frango para a minha irmãzinha’.

            Ele sabia que Seoyoon não era uma pessoa ruim. Todavia, aquilo não era fácil para ele reconhecer.

            ‘Quer ela seja uma pessoa ruim ou boa… ela não pode ficar perto de mim’.

            Realisticamente falando, eles estavam vivendo em circunstâncias muito diferentes. Lee Hyun poderia estimar aproximadamente quão caras eram as roupas que ela estava vestindo.

            ‘Mesmo as marcas de roupas que aparecem na televisão estão acima dos 100.000 won (NT = Nota barafael: U$ 90,00 – cotação de junho de 2016)… com aquele tecido bom, uma marca chamada Dior, além do design, ela deve custar pelo menos 150.000 won (NT = Nota barafael: U$ 135,00 – cotação de junho de 2016)’.

            Havia também uma grande diferença na situação familiar deles. Uma garota como Seoyoon gostaria de um grande homem, ao qual Lee Hyun não poderia sequer se comparar.

            ‘Um cara qualificado se mostrará’.

            Era o mesmo com Jeong Hyo Lynn (NT = Nota barafael: Hwaryeong) e com as outras garotas.

            Lee Hyun tomou uma grande decisão:

            “Apenas pegue uma galinha. Se houve alguma que você goste… você pode pegar duas”.

            Tendo acariciado as galinhas em êxtase, Seoyoon olhou para trás para ele com olhos felizes. Olhos que perguntavam se ele realmente quis dizer aquilo!

            Lee Hyun olhou para longe enquanto falava:

            “Algo como uma galinha… duas ou três não são nada”.

            Diferente do normal, Lee Hyun estava mostrando grande generosidade. Isso se deu porque tentar compensar o preço do almoço com uma única galinha ainda faria ele se sentir em débito.

            Seoyoon escolheu três galinhas.

            Cada vez que ela pegava uma galinha, a cara de Lee Hyun se tornava extremamente pálida.

            ‘Aquela galinha é uma chocadeira… e a Boiled Chicken (NT = Nota barafael: galinha fervida, esse é o nome da galinha), e até mesmo o pintinho gordo que se mostrava uma promessa de grande disposição no futuro!’

            A galinha chocadeira era, é claro, uma criatura valiosa. Ele pretendia pegar ela quando a sua irmã mais nova se casasse e trouxesse um marido para casa no futuro. Porém, as galinhas continuariam se reproduzindo até lá e havia outras duas galinhas chocadeiras sobrando, então está tudo bem…. Mesmo assim, no momento em que Seoyoon escolheu a galinha chocadeira, ele sentiu uma tristeza e dor, as quais quebraram seu coração em pedaços.

            Lee Hyun falou melancolicamente:

            “Eu irei embrulha-las para você”.

            Para tornar conveniente para que Seoyoon pudesse leva-las, ele amarrou as pernas e pescoços das galinhas com uma corda e as ligou umas nas outras. Parecendo um trenó de galinhas, isso não poderia ser mais estranho, mas Seoyoon pegou a corda.

            Ela escreveu em uma nota:

“Eu estou verdadeiramente agradecida. Muito obrigada por escutar meu pedido, apesar dele ter sido excessivo”.

            “Não é nada. Este tanto não é nada. Se necessário, uma mais…”

            Lee Hyn apressadamente revisou as suas palavras:

            “Da próxima vez você pode pegar mais um pintinho”. (NT = Nota barafael: ¬¬)

“Realmente?”

            “…..”

            Seoyoon, que queria levar mais um imediatamente após ele dizer que ela poderia!

            Como Lee Hyun conversava via bilhetes, ele pensou que fosse um pouco estranho.

            ‘Por que ela não fala?’

            Ele tinha originalmente pensado que ela poderia falar e estava fazendo-o de bobo, mas ela não estava. No M.T e no festival, ele não tinha ouvido ela falar nem uma vez. Mesmo se eles almoçassem juntos, ela não falava. Para ser honesto, o fato deles conversarem através de bilhetes, após ela ter deixado o primeiro bilhete na marmita de almoço, poderia ser chamado de um avanço tremendo.

            ‘Ela falou apenas uma palavra em Royal Road, mas a sua voz era extremamente agradável para os ouvidos… é provavelmente algo com a voz real ser realmente seca, certo?’

            Quando Lee Hyun estava prestes a sair do quintal para se despedir de Seoyoon, o Boshin se aproximou enquanto choramingava. Seoyoon também parecia achar o Boshin fofo porque ela não foi capaz de se afastar.

            Lee Hyun falou com uma voz trêmula:

            “Po-por acaso você gosta deste cachorro?”

            “…?”

            “Você quer…. pegar o Boshin também?”

            A transformação chocante de Lee Hyun! Ele até mesmo daria para Seoyoon o Boshin, o qual ele tinha amado e criado para os dias de verão. (NT = Nota barafael: a versão americana informa que “days of summer”, ou seja, “dias de verão” refere-se a uma época popular na Coreia para se consumir carne de cachorro, à qual é dita ser energizante e revitalizadora)

“Eu realmente posso levar ele para cuidar?”

            “Você pode, pois parece que este cachorro gosta de você”.

            Mais do que qualquer outra coisa, Seoyoon pareceu encantada, além de qualquer medida em palavras, sobre o fato de que parecia que o cachorro gostava dela. Surpresa e tocada, ela foi tão longe quanto derramar lágrimas à cena.

            Lee Hyun falou em uma voz baixa:

            “Este patife come bastante, então é melhor alimentá-lo frequentemente. Ele revirará uma tigela de comida que seja muito pequena, então prepare uma grande para ele e o deixe brincar no quintal em dias de chuva. Não prenda ele à noite, pois ele caça coisas como ratos e doninhas. Ele tira uma soneca de cerca de duas horas, mas se você quiser brincar com ele apenas chame o seu nome e ele acordará. Ele gosta de rabanete e cenoura, então dê alguns a ele de vez em quando….”

            Cada palavra da explicação dele foi como se ele estivesse se despedindo de seu amor.

            ‘Parece que meu coração está sendo arrancado’.

            Mesmo que ele estivesse sofrendo uma intensa dor, Lee Hyun não recuou em sua decisão.

            Quando se dá um presente, você não pode mostrar uma expressão relutante. Dar algo apropriadamente era uma forma de subornar!

            ‘A segunda e terceira missões de dificuldade de grau S… honestamente, eu acho que serão quase impossíveis para mim completa-las’.

            Ele estava trabalhando intensamente para aumentar a sua habilidade em esculpir. Contudo, ele não poderia garantir o sucesso da missão.

            ‘Com a aliança das tribos bárbaras, o Power of the Deliverer (NT = Nota barafael: Poder do Salvador), a Sentença de Morte e também com um pouco de sorte, eu fui capaz de terminar o primeiro passo da missão’.

            Ele não podia esperar ter sempre tanta sorte na missão.

            ‘O segundo e terceiro passos serão igualmente difíceis’.

            Daqui em diante, ele estaria em uma posição desesperada e solitária quando ele tivesse que ir para cima das missões sem nada.

            ‘Se nós pudéssemos resolver as missões juntos…’

            Se Seoyoon participasse na missão com ele, seria muito mais tranquilizador para ele.

            Carros importados e luxuosos tinham estacionado em linha na frente da casa de Lee Hyun em algum ponto, sem o conhecimento dele. Os guarda-costas de Seoyoon tinham vindo e estavam esperando. Eles estavam vestindo ternos pretos e abriram a porta traseira do carro. As galinhas e o cachorro embarcaram no banco de trás e estavam aproveitando o luxo de um carro no valor de centenas de milhões de won, que até mesmo veio com escoltas e com um chofer.

            Lee Hyun colocou um sorriso falso em seus lábios que ocultava seus amargos sentimentos conforme ele se despedia dela.

            “Até logo. Venha para se divertir novamente uma outra hora”.

            Naquele momento, Seoyoon parou de entrar no carro, hesitou por um momento, e escreveu algo em um bilhete:

“Eu realmente posso vir para me divertir novamente?”

            “…..”

            Lee Hyun percebeu que isto era exatamente o que significava estar ‘sem palavras’. Isso não significava que ela ainda queria mais, mesmo que ele tivesse dado tanto a ela?

            ‘Certamente ela não voltará novamente. É provável que seja apenas algo que ela diz da boca para fora em cortesia, como um ditado comum’. (NT = Nota barafael: hauahauahauahau é o sujo falando do mal lavado; nem o Lee Hyun nem a Seoyoon tem atitudes de pessoas normais)

            Lee Hyun concordou:

            “Se você tiver tempo, venha sempre que quiser”.

“Obrigada. Vejo você outra hora”.

            Seoyoon entrou no carro e partiu com seus guarda-costas. Lee Hyun, que ainda permanecia de pé, na frente da porta, suspirou depois que os carros partiram.

            Ele relembrou o sentimento que ele teve quando conhecia seus chefes perversos enquanto trabalhava em vários empregos depois de ter abandonado o colegial.

            “Aqueles que têm dinheiro são realmente demais”.

            Ele aprendeu uma lição valiosa:

            “Encontros com mulheres não são realmente bons”.

            Os encontros caros! Quando você encontra uma mulher, dinheiro é gasto fazendo isso e aquilo. Ele não tinha comprado uma refeição ou um café para Seoyoon e não era como se eles tivessem ido a um parque de diversões juntos. Contudo, havia o preço pelas galinhas e pelo cachorro!

            “Uma mulher é a inimiga da economia de dinheiro. A inimiga”.

            Lee Hyun apertou seus dentes. A animosidade em direção a ela estava acendendo novamente.

***

            O quarto de hospital de Seoyoon era uma vaga lembrança de uma fazenda de animais. Boshin estava se alongando depois de comer carne e uma refeição aquecida e as galinhas estavam voando livremente enquanto cacarejavam. Mesmo o pintinho amarelo andou pelo quarto piando.

            “…..”

            Seoyoon sentou-se em uma cadeira e leu livros.

            “Comidas que cachorros gostam”.

            “O destino de um cachorro é uma vida de conforto”.

            “O cachorro late por uma razão”.

            Havia manuais sobre como criar um cachorro de estimação.

            Não apenas o quarto de hospital de Seoyoon tinha uma sala privada de exercícios anexada, mas também tinha quatro aposentos, um escritório e estava até mesmo equipada com um bar, onde ela poderia beber bebidas simples. Para o Boshin e as galinhas, não era diferente do que o paraíso.

            Bark bark! (NT = Nota barafael: latido)

            Boshin até mesmo latia enquanto olhava para fora da janela. Embora não fosse grande, ele tinha vivido em uma casa com um quintal, então ele precisava do ar fresco lá de fora.

            Seoyoon preparou-se para sair.

            ‘O livro ‘O destino de um cachorro é uma vida de conforto’ disse que você tem que andar com o cachorro regularmente’.

            Seoyoon colocou uma coleira ao redor do pescoço de Boshin. Ele obedientemente ficou parado mesmo após estender a sua língua para fora e lamber a mão dela. Ele estava prometendo a sua fidelidade para a sua dona, que havia dramaticamente mudado o seu destino de ‘summer meal’! (NT = Nota barafael: refeição para o verão)

            As enfermeiras olharam para Seoyoon como se fosse difícil de acreditar.

            “Parece que… ela está se tornando muito mais brilhante do que antes”.

            “De fato. Parece como se a sua aparência tivesse realmente florescido, huh? Ela era verdadeiramente linda antes, mas agora ela poderia até mesmo fazer uma garota se apaixonar por ela”.

            As enfermeiras não sabiam que Seoyoon, que havia fechado as portas do seu coração, apesar dos inúmeros esforços delas, subitamente se tornaria melhor daquela maneira.

            Cha Eunhee também teve de reconhecer as qualidades de Lee Hyun sobre este ponto:

            “Ele é um homem verdadeiramente bondoso”.

            Os companheiros de equipe com os quais ela caçava em Royal Road não dispensavam elogios em direção a ele.

            “O calor humano dele provavelmente descongelou o coração congelado de Seoyoon, certo?”

            Ela também tinha ouvido muito a respeito de Lee Hyun a partir de Chung Il Hoon (NT = Nota barafael: Geomchi2). Quantos homens haviam no mundo que poderiam ser tão dedicados às suas famílias! Este era o motivo dele passar a sua vida absorto em Royal Road, o que não poderia ser visto como apenas uma falha.

            “Seoyoon forçou a si mesma a ir para a faculdade, mas agora ela está apreciando isso. Ela está realmente muito melhor”.

            O fato dela estar cuidando de galinhas e de um cachorro era um sinal positivo. Cha Eunhee supôs que, se ela estivesse despejando amor enquanto criava bichos de estimação, o dia em que o coração dela se tornaria completamente acessível não estava distante. Agora, Seoyoon tinha ascendido ao nível de prontamente se expressar através de bilhetes. Apenas precisava de uma oportunidade decisiva para que os portões da fala se abrissem.

            “É finalmente a hora de relatar para o presidente?”

            Cha Eunhee tinha que entrar em contato com o pai de Seoyoon. Ele sempre estava recebendo relatórios sobre a sua filha através dos guarda-costas dela. Se ele ouvisse notícias de que o coração de Seoyoon seria em breve curado e que ela seria até mesmo capaz de falar, ele definitivamente ficaria feliz.

_______________________________________________________________

Tradutor: barafael

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://japtem.blogspot.com.br/2014/08/lms-volume-17-chapter-5.html

_______________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

20 comentários sobre “LMS – Volume 17, Capítulo 5: A Visita Domiciliar de Seoyoon

  1. ‘Mesmo se uma mulher puder cozinhar muito bem, tiver muito dinheiro, for magra, tiver um belo corpo, for linda, vestir roupas muito boas e for inteligente, não é necessariamente uma coisa boa’.

    Pelo visto a unica qualidade que uma mulher precisa para ser o tipo do Weed é ser econômica como a Dain.

    Curtido por 1 pessoa

  2. weed nao é so o god of wal nos jogos ele e foda na vida real tb. hueuasuasuas e a sua visao de mundo faz muito sentido. Em vez de bares ter fazendas em volta da faculdade.

    Curtido por 1 pessoa

  3. não aguento esse cap da seoyoon, afs gostaria muito que o weed terminasse o LN com a Dain, mesmo com tudo que acontece o ship da seoyoon é o mais provável
    mas sempre serei team dain

    Curtido por 1 pessoa

  4. Obrigado…

    Barafael é um excelente tradutor, e torna a leitura muito mais dinâmica lembrando-nos e comentando coisas com um tom sarcastico…

    Muito bom

    Curtido por 1 pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s