LMS – Volume 1, Capítulo 5: A Garota que Perdeu a Fala

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 1 – Capítulo 5 – A Garota que Perdeu a Fala (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 1 – Capítulo 5 – A Garota que Perdeu a Fala (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa v1c05

Volume 1

CAPÍTULO 5 – A Garota que Perdeu a Fala

            “Droga… já é dia novamente”.

            No início da manhã, Lee Hyun já estava desanimado.

            O parlamento sul coreano na sua infinita sabedoria, tinha aprovado um projeto de lei indesejado apelidado de ‘Leave No One Behind’ (NT = Nota João: não deixe ninguém para trás), o qual foi concebido para eliminar párias (NT = Nota barafael: quem está à margem da sociedade, um excluído do convívio social, são os hikikomoris) antissociais e desajustados da sociedade coreana.

            Toda essa estupidez foi fundamentada sobre a teoria que insistia que aqueles que nasceram e foram criados com origens defeituosas criavam um risco maior de se tornarem pessoas que cometem crimes violentos e mais propensas a declarar divórcios, por exemplo. Eram aquelas famílias sem pais e que tinham enormes dívidas para pagar aos agiotas.

            De acordo com a lei, todos os cidadãos coreanos que tinham vinte anos de idade ou mais com falhas visíveis na sua formação eram obrigados por lei a visitar um psiquiatra, ocasionalmente, para um exame mental.

            Em suma, Lee Hyun era elegível para isso, visto que ele havia perdido seus pais em sua infância e havia sido assombrado por agiotas em sua adolescência.

            Então Lee Hyun foi para o ‘Great Society Rehabilitation Center’ (NT = Nota João: Grande Centro de Reabilitação da Sociedade).

            “Eu me sinto como se eu tivesse viajado no tempo de volta aos anos sessenta. Grande Sociedade minha bunda, que vergonha”.

            Murmurando queixas por todo o caminho, Lee Hyun entrou no Centro de Reabilitação. O nome sugeria um interior decorado de forma romântica. A sala de recepção estava cheia com jovens nos seus vinte anos de idade que também tinham vindo fazer os seus exames médicos sob a Lei dos Socialmente Inaptos, então ele teve que perder mais outra hora à espera de sua vez para se registrar.

            “Olá, eu sou Lee Hyun. Eu estou aqui para fazer o teste psicotécnico sob a lei ‘Leave No One Behind’”.

            “Entendo. Por favor, preencha esse formulário”.

            Uma enfermeira em um uniforme branco entregou a Lee Hyun um pedaço de papel.

            “O que é isso?”

            “Nós criaremos uma análise completa do seu estado mental com base em suas respostas a este questionário. Se você se enquadrar na categoria dos socialmente ineptos, você será obrigado a entrar no Centro de Reabilitação e a receber tratamento periódico. Nesse caso, o governo enviará um cheque mensal para sua família em compensação”.

            Que lei desumana. O governo tinha feito praticamente nada para apoiar os mais desfavorecidos quando eles estavam sofrendo infâncias terríveis, abusados por seus pais ou sendo expulsos da escola.

            Nããããão… agora eles tinham que aceitar uma desvantagem se eles quisessem se inscrever em uma universidade quando eles saíssem da escola. Pior ainda, eles não eram nem mesmo elegíveis para cargos no governo. A guerra ao terror apresentou uma desculpa viável para segregar os ricos dos pobres.

            “Sim, madame”.

            Lee Hyun pegou o formulário e o preencheu rapidamente. Nem uma vez a caneta deixou a superfície do papel. Lee Hyun tinha pensado naquelas perguntas por muitos anos, de modo que as respostas foram fluindo a partir de seu coração.

            “Eu terminei. Posso sair agora?”

            “É claro. Pegue isso para custear a tarifa do ônibus”.

            Pelo menos, o governo mostrou um pequeno sinal de piedade. Lee Hyun levou as moedas e deixou o hospício. Enquanto isso, o questionário apresentado por ele começou a rodar entre os psiquiatras do centro.

***

            Cha Eunhee, Ph.D. em psiquiatria, estava rindo tanto que parecia que seu pescoço iria quebrar. A médica cuja atitude lhe rendeu o apelido de Ice Queen (NT = Nota João: Rainha de Gelo) estava rindo negligentemente em público, o que era uma visão rara para as enfermeiras.

            “Será que ela finalmente teve sucesso em se comunicar com o seu cão de estimação?” (NT = Nota barafael: aqui as enfermeiras falam em “pet dog”, mas estão se referindo a uma das pacientes da Dra. que será introduzida mais tarde, neste capítulo)

            “Acho que sim. Nada é impossível para a Doutora”.

            A Dra. Cha havia imigrado para os Estados Unidos com seus pais, ambos diplomatas, quando ela era jovem. Ela se formou cum laude (NT = Nota João: é uma palavra de origem latina que significa com honra/com distinção) pela Universidade de Harvard com a idade de vinte anos e terminou o seu doutorado antes de completar vinte e três.

            Combinando beleza e cultura, mas cheia de orgulho, ela nunca havia demonstrado esse nível de humanidade anteriormente, o que se tornou um tópico na boca de todos.

            No final, a enfermeira chefe decidiu colocar a sua cabeça acima do parapeito e perguntar:

            “Dra. Cha, o que é tão engraçado?”

            “Olhe isso”.

            Rindo tanto que ela já estava chorando, a Dra. Cha deu para a enfermeira chefe o que ela estava segurando em sua mão. Era uma única página de um formulário que alguém havia preenchido para a Lei Leave No One Behind. Sete perguntas curtas e com respostas igualmente curtas.

Questionário

Nome: Lee Hyun

1. Qual é o seu nome?
R – Lee Hyun.
2. Qual é a sua profissão?
R – Um grande vilão que ameaçará a paz mundial.
3. O que você está fazendo?
R – Preenchendo este questionário.
4. Quais são as 3 coisas mais memoráveis ou valiosas que você tem feito em sua vida?
R – Ter atingido o nível máximo no jogo Continent of Magic; ter jogado um jogo online por 200 horas contínuas sem comer ou dormir; e ter vendido a minha conta.
5. O que você acha dos políticos no poder?
R – Por que nós não podemos apenas exportá-los para a China ou Japão?
6. Quando você identificou a sua posição social?
R – Depois que eu assisti ‘Planet of the Apes’ (NT = Nota barafael: Planeta dos Macacos).
7. Como você descreveria a sua identidade em uma única frase?
R – Eu sou um dragão.

            A enfermeira pareceu surpresa quando ela terminou de ler o documento.

            “Não me diga que isso é um resumo a partir de alguma graphic novel?” (NT = Nota João: graphic novel = HQ ou revista em quadrinhos)

            “Não. Parece que um dos indivíduos preencheu isso esta manhã. Você não viu o selo de confirmação na parte inferior direita?”

            “Um maluco típico”.

            “Você está errada novamente. Se ele fosse um louco, ele não estaria observando a sociedade sarcasticamente e precisamente como ele fez neste questionário”.

            Contra o senso comum, a Dra. Cha concluiu que ele era mentalmente normal. Da perspectiva de um psiquiatra, ela quase podia ouvir um grito de desespero crescente a partir dessas respostas.

            Para ser capaz de ridicularizar a sociedade de tal forma, este jovem homem chamado Lee Hyun deve ter vivido uma vida incolor em um mundo de crueldade.

            “Ufa”.

            A enfermeira chefe não pôde fazer nada a não ser suspirar.

            Ela não tinha nenhuma razão para contradizer a conclusão da médica. No entanto, ela pensou que tanto a Dra. Cha, que possuía um Ph.D. em psiquiatria nos Estados Unidos e era idolatrada em periódicos médicos mundialmente reconhecidos, estava acima das pessoas normais, ou esse cara chamado Lee Hyun estava abaixo dos normais.

            ‘Ambos são simplesmente anormais. Ou eles são normais e eu sou a única louca na sala. Talvez a dura verdade seja que o mundo inteiro enlouqueceu’.

            A enfermeira chefe pensou enquanto sua cabeça girava.

            Dra. Cha pegou o formulário e se levantou.

            “A sociedade precisa de diferentes tipos de pessoas. Que assim seja. Você não precisa olhar profundamente para isso. Falando nisso, eu mostrarei isso para Seoyoon”.

            “A paciente Jeong Seoyoon?”

            “Sim”.

            “Você acha que ela lerá isso?”

            “Ela lerá. Aqueles que fecham a sua mente são mais prováveis a aspirar pela atenção do exterior. Eu só espero que ela ria desta vez”.

            A Dra. Cha pegou o questionário que Lee Hyun tinha preenchido e se dirigiu para a enfermaria. O destino dela era uma ala especial localizada no 12º andar.

            Com instrumentos médicos novos e os melhores médicos, a ala estava equipada com uma piscina privativa e um ginásio, o quarto custava cerca de vinte milhões de won (NT = Nota barafael: U$ 16.000,00 – cotação de maio de 2016) por dia.

            “Olá Seoyoon, eu estou aqui para vê-la”.

            Sorrindo para a sua paciente, Cha Eunhee entrou na ala. Uma menina pálida levantou a cabeça a partir de um livro que ela estava lendo. Mesmo entre as supermodelos cujos olhares são seus únicos destaques, elas seriam ofuscadas pela beleza dela, mas seu rosto estava vazio de emoções. Como uma boneca francesa, ela parecia tão sem vida.

            ‘Deus acabou dando a ela mais beleza do que ela poderia viver com’.

            A Dra. Cha pensou tristemente.

            Pelo fato da garota ser tão bonita, ela era excessivamente amada pelo seu pai protetor. A linha tênue de tabu entre um pai e uma filha nunca havia sido quebrada, mas a sua mãe era paranoica, desconfiada de seu marido e profundamente ciumenta em relação a beleza de sua própria filha, resultando em um abuso implacável na infância. Posteriormente, veio a tragédia daquele fatídico dia. Desde então, a menina tinha perdido o poder da fala.

            Quando ela era jovem, Seoyoon tinha sido um anjo preso em um corpo terrestre. A Dra. Cha, que costumava ser uma amiga próxima dela, sempre sentiu pena de Seoyoon ter sido privada de sua cota de amor e inocência.

            “Dê uma olhada nisso. Eu não estou autorizada a remover qualquer documento do meu escritório, mas eu queria mostrá-lo a você”.

            A Dra. Cha deu à menina o formulário apresentado por Lee Hyun.

            Os olhos sem vida e vazios de Seoyoon deslizaram sobre o papel e a Dra. Cha esperava que ela explodisse em um ataque de riso. Ela esperava que, contra todas as probabilidades, Seoyoon se abrisse mesmo que apenas um pouco.

            ‘Você sabe que, se você rir desta vez ou mesmo sorrir, será a sua primeira em cerca de cinco anos?’

            A Dra. Cha pensou tristemente.

            Porém, o rosto ainda assim destruiu as esperanças da médica. A menina examinou o questionário e apenas devolveu para ela. A médica mais uma vez sentiu o coração partido ao se lembrar de quão brilhante Seoyoon havia sido outrora.

            “Tudo bem … Você precisa de mais alguma coisa?”

            Dra. Cha perguntou.

            Seoyoon gentilmente sacudiu a sua cabeça.

            “Então, não hesite em me chamar a qualquer momento se você precisar de algo”.

            Dra. Cha saiu da sala em silêncio.

            “Ela riu?”

            A enfermeira perguntou, visto que ela não tinha autorização para entrar no quarto.

            A Dra. Cha sorriu amargamente.

            “Não funcionou novamente”.

            A enfermeira disse, respondendo à sua própria pergunta, quando viu o sorriso amargo da Dra. Cha.

            “Não. Eu não consigo encontrar uma maneira de abrir o coração ou a mente dela”.

            A Dra. Cha disse e continuou:

            “Eu preciso reabilitar ela para manter a fé do presidente em mim… não, pelo bem da Seoyoon…”

            Incontáveis psicólogos, psiquiatras e até mesmo xamãs tinham sido contratados para combater a condição de Seoyoon, sem sucesso. Nenhum deles pôde derreter o coração congelado. Agora, quase todo mundo tinha desistido de qualquer esperança de ajudar a menina.

            A enfermeira também estava chorosa. Ela estava triste que uma menina tão bonita nem falasse nem risse, presa sozinha em sua própria concha fechada.

            “Não há qualquer outra forma de terapia ou medicamentos para ajudá-la?”

            A enfermeira perguntou.

            “Um remédio psiquiátrico não funcionará enquanto o paciente se recusar a abrir a sua mente e aceitar a realidade”

            A Dra. Cha disse.

            “Então, ela viverá assim para o resto da sua vida…”

            “Nós temos que fazer algo para recuperá-la. Ela só precisa de um empurrão, algo que a conduzirá a enfrentar a realidade”.

            “Mas já se passaram cinco anos. A consciência dela poderia estar presa até agora… ou pior ainda, já ter ido há muito tempo”.

            “É o nosso trabalho não deixar que isso aconteça. Não importa o que, eu a trarei de volta”.

            A determinação da Dra. Cha era feroz.

            Ela tinha se formado em psiquiatria e voluntariamente veio a este hospital a fim de salvar Seoyoon.

            “Eu já comecei um novo tratamento há um ano”.

            “Eu nunca ouvi sobre isso”.

            “É claro que não. É porque eu tinha que manter isso em segredo. É Royal Road. Ela está passando seus dias e noites dentro do jogo, com exceção dos horários destinados à medicação e ao aconselhamento”.

            “Então…”

            “Exatamente. Deixe ela recomeçar no mundo imaginário e extraia ela da concha. Desta forma, ela seguirá em frente passo a passo onde poderá interagir com os outros. Eu espero que ela recupere a sua fé perdida nas pessoas e sinta emoções as quais ela nunca havia sentido antes, pelo menos na realidade virtual”.

***

            De volta para casa, Lee Hyun visitou o site de transação de itens antes de se conectar a Royal Road.

            Embora Lee Hyun tivesse trocado apenas um item por lá até agora, o seu status de conta era de triplo diamante. Isto se deu em razão da conta do jogo Continente da Magia, que ele havia vendido, ter sido avaliada em mais de três bilhões de won (NT = Nota barafael: U$ 2.400.000,00 – cotação de maio de 2016).

            Só ela o elevou para o status VIP de prestígio.

[Compro] Espada de ferro +20 de Força por 400,000 Won (NT = Nota barafael: U$ 320,00 – cotação de maio de 2016).

[Compro] Anéis para guerreiros. Ofertas.

[Compro] Botas Azuis para a Classe Ranger. 300,000 won (NT = Nota barafael: U$ 240,00 – cotação de maio de 2016) – negociável.

[Compro] Brincos para Magos pelo valor do livro ‘Kelly Royal Road’ mais algo.

            A lista de itens em demanda tinha milhares de páginas de extensão e a pesquisa por palavra chave resultava em milhões de resultados, mas poucos deles realmente fechavam negócio.

            Um número de usuários estava ávido para conseguir itens bons e a demanda era insanamente alta. Basicamente, os fornecedores não conseguiam suprir a demanda.

            O sistema favorecia os vendedores e quando um deles colocava um de seus itens, o leilão ficava lotado em minutos.

[Vendo] Clava do Espírito Vermelho 105/105 Durabilidade c/ 96-105 DMG +15 FOR [100,000 won (NT = Nota barafael: U$ 80,00 – cotação de maio de 2016)]

[Vendo] Anel da Bênção do Brilho: Raro / Cura 3 MP por seg por 5 min [A partir de 3,000,000 won (NT = Nota barafael: U$ 2.400,00 – cotação de maio de 2016)]

[Vendo] Brinco de Messias: Def. Mág. Melh. Magia de Fogo +8% exp. [4,000,000 won (NT = Nota barafael: U$ 3.200,00 – cotação de maio de 2016)]

[Vendo] Martelo do Ferreiro Thomas: +15% de chance de sucesso em forjar armamentos. Permite você fabricar armas melhoradas por 5,000,000 won (NT = Nota barafael: U$ 4.000,00 – cotação de maio de 2016)

            Os itens no top 10 do leilão alardeavam preços exorbitantes. Eles foram seguidos por itens menores abaixo, os quais ainda valiam pelo menos cem mil won (NT = Nota barafael: U$ 80,00 – cotação de maio de 2016).

            Este mercado inflacionado sinalizava que os itens estavam em falta.

        Se Weed não tivesse tido sorte suficiente de obter a espada de ferro no início, ele teria repetido missões comuns aqui e ali para recolher algumas moedas de cobre de cada vez e, posteriormente, corrido para a oficina de um ferreiro para comprar uma espada imperfeita antes de se dirigir ao campo.

            Caso contrário, ele teria que socar os monstros, contando com os atributos que ele tinha acumulado golpeando o espantalho. Nesse caso, o seu poder de ataque teria sido reduzido para a metade sem os efeitos da mestria com espada. Comparado com armas e equipamentos que estavam altamente moldados, os itens criados por um ferreiro ou alfaiate eram baratos. Itens relevantes para a classe de escultor não estavam sequer disponíveis.

            Royal Road tinha aberto apenas quinze meses atrás e os usuários ainda estavam imersos em subir de nível e se aventurar. Até agora, Lee Hyun não tinha conhecimento de outros artesãos.

            Setenta por cento do continente ainda era desconhecido, por isso muitas masmorras ainda estavam inexploradas e muitas missões sem solução. Com uma oportunidade infinita apresentada diante de seus olhos, apenas alguns usuários sonhavam em se tornar artesãos.

            O Reino de Rosenheim era uma porção relativamente nova do mundo que só tinha sido descoberto cerca de seis meses atrás (NT = de acordo com o tempo do mundo real). O grupo de expedição que viu pela primeira vez o reino tinha ganho enormes lucros.

            Rosenheim estava localizado longe do centro do continente, mas os territórios desconhecidos e as masmorras inexploradas estavam espalhadas por toda parte, bem como os monstros fortes que eram abundantes. Esta foi a principal razão pela qual Lee Hyun ter escolhido Rosenheim para começar a sua grande aventura.

            ‘Será que eu comecei tarde demais? Não, eu ainda tenho uma chance para recuperar o atraso’.

            Ele disse para si próprio.

            Lee Hyun sacudiu a sua cabeça. Enquanto os concorrentes estavam passando de nível e participando de aventuras, Lee Hyun tinha se exercitado e coletado informações durante um ano inteiro para se preparar. Ele não queria vender sua conta mais.

            O procedimento de transação de uma conta de um jogo online era mais complicado em um jogo de realidade virtual onde uma varredura da íris era usada para verificar a identidade do jogador. Além disso, Lee Hyun tinha que permanecer no negócio ao invés de fazer dinheiro rápido.

            Royal Road tinha que sustentar a sua família financeiramente pelo menos nos próximos cinco anos.

            ‘A este ritmo, Royal Road dará a minha família algo para viver pelos próximos cinco, não, dez anos. Então, eu posso me dar ao luxo de enviar Hayan para a faculdade. Estabilidade vem em primeiro lugar. Eu abandonei o ensino médio, mas Hayan merece uma vida melhor’.

            Ele disse para si próprio.

            *Ring*

            O telefone começou a tocar de repente.

            Lee Hyun olhou em volta e percebeu que a avó e Hayan estavam fora de casa, então ele pegou o telefone com relutância.

            “Alô. Quem está falando?”

            “Lee Hyun, é você? Você ainda soa áspero ao telefone, cara. Sou eu, Sanghoon”.

            “Oh, é você, Sanghoon”.

            Lee Hyun não ouvia esta voz por um longo tempo.

            ‘Desde que eu saí da escola’.

            Ele pensou amargamente.

            “E aí, o que foi?”

            Lee Hyun perguntou.

            “Nós temos uma reunião de ex-alunos esta noite…”

            “Eu não dou a mínima para isso. Não é suposto ser frequentada apenas pelos formandos? Não é nem mesmo engraçado se um desistente como eu aparecer na reunião”.

            “Mas…”

            “Sem mas. Você sabe por que eu desisti da escola. Eu não tenho nada a ver com a escola agora. É isso aí”.

            “…..”

            “Me faça um favor, Sanghoon. Nunca mais me ligue”.

            *Slam* (NT = Nota barafael: batida de telefone)

            Lee Hyun desligou o telefone e suspirou profundamente. Foi um telefonema que ele não queria, no mínimo.

            Se ao menos ele tivesse um apagador de memória tipo o do filme MIB (NT = Nota barafael: M.I.B – Men In Black ou Homens de Preto), então, sem dúvidas, ele teria apagado todos os três anos de seu ensino médio…. a pior memória e um dos pontos mais baixos de sua vida.

            Naquela época, Lee Hyun tinha sido espancado e ameaçado pelos agiotas. Ele tinha que se esgueirar para ir à escola. Ele tinha ido à escola ao amanhecer e saia à meia-noite, como se estivesse brincando de esconde-esconde.

            Por um par de dias, Lee Hyun tinha evitado os agiotas, mas eles eram mais espertos do que ele pensava. Eles tinham contratado gângsteres de rua para pressionar os professores na escola.

            Lee Hyun tinha até mesmo sido informado pelo seu professor de sala de aula para pagar a sua dívida, bem na frente de seus colegas.

            O professor tinha se ajoelhado diante do estudante perdido, suplicando em meio a lágrimas que ele não queria se envolver naquela loucura.

            “Foi a gota d’água. Eu abandonei a escola no dia seguinte”.

            Ele murmurou para si mesmo.

            Lee Hyun estava um pouco curioso sobre como os seus velhos amigos de escola eram na faculdade, mas mostrar o rosto na reunião só reviveria aqueles momentos vergonhosos.

            ‘A verdade inescapável é que a única coisa que me resta fazer é jogar o jogo de realidade virtual’.

            Lee Hyun acabou o almoço e entrou no jogo novamente.

***

            Weed nunca faltou a sua rotina diária de se estabelecer na frente da mansão de Rodriguez do amanhecer ao pôr do sol. Quem mais seria capaz de lidar com dias sem graça como estes?

            “O que você acha sobre ir caçar no Vale Ocidental? Harpias têm um nível elevado, mas se nós nos juntarmos, elas serão fáceis”.

            “Eu ouvi que você se juntou a uma missão de escolta para as caravanas com destino a Aldeia Eline?”

            “O preço do sangue de troll tem aumentado ultimamente por quase o triplo do valor habitual. Eu receio que uma grande guerra esteja chegando”.

            Uma abundância de conversas entrava nos ouvidos de Weed.

          Cavalos relinchavam, carruagens passavam. Sentado na avenida principal, Weed podia pegar muita informação. Ele aprendeu o que estava acontecendo no mundo. Sem este tipo de diversão, ele já teria desistido.

         Quando Weed acertava o espantalho, ele estava pelo menos desfrutando de uma sensação de estar se tornando mais poderoso. Era uma autotortura ter que se sentar ainda sob o sol escaldante.

            ‘Buddha não ficou encarando uma parede por vários dias, meditando?’

            Ele se perguntou. Ele estava passando por uma experiência semelhante, decidido a ver Rodriguez.

            Nos últimos dois dias, Weed tinha encontrado Pale e Irene para irem caçar juntos. Eles não eram tão fortes quanto ele, de modo que eles ganharam experiência mais lentamente. Ainda assim, eles poderiam caçar monstros como quisessem, dia e noite. Graças ao horário flexível deles, eles alcançaram o nível de Weed.

            Os trinta por cento de bônus sobre a experiência na parte da noite é tecnicamente anulado pelo fato de que os monstros são cinquenta por cento mais fortes do que durante o dia. Na maioria das vezes, a caçada durante o dia é mais eficiente para os usuários de nível baixo.

            Além disso, Weed foi penalizado por estar indeciso quanto a classe, de modo que ele não podia aprender qualquer habilidade. Ele iria ficar para trás em níveis de habilidade se ele se convertesse a uma classe em um nível mais alto do que a média dos usuários. Por último, mas não menos importante, isso testou a sua paciência, pois ele estava desperdiçando um tempo precioso esperando no meio de uma rua.

            ‘O que eu posso fazer agora? Maestria em esculpir… esculturas…’

            Weed olhou em volta. Ele encontrou um pedaço de madeira que parecia ter sido jogado fora a partir da roda de uma carruagem.

            Pegando o pedaço de madeira, Weed ativou a habilidade de esculpir:

            “Esculpa isso”.

            *Slide* (NT = Nota João: corte)

            À medida que a mão de Weed estava se movendo, a madeira foi cortada aqui e ali.

            “Que por…”

            Quando a habilidade terminou de esculpir, Weed suspirou. A peça, outrora um quadrado de madeira, foi talhada em uma pequena peça circular.

            “É melhor eu fazer isso sozinho”.

            Weed pegou outro pedaço de madeira e começou a cortá-lo com a lâmina de esculpir. Com a sua experiência passada ao trabalhar duramente em uma fábrica têxtil, a qual se focava em trabalho manual, a atividade de manufatura era como uma segunda natureza para ele.

            A lâmina de esculpir era tão afiada que, com apenas um toque, ele esculpiu através da madeira. Depois de algumas tentativas e erro, ele finalmente esculpiu a peça de madeira em uma espada curta.

            *Ting*

A proficiência em Sculpture Mastery (NT = Nota João: Maestria Escultural) subiu.

A proficiência em Handicraft (NT = Nota João: Artesanato) aumentou.

            Duas janelas de mensagens apareceram em cascata.

            Weed aprendeu algo: ele não precisava tem confiança em sua habilidade de esculpir para esculpir um objeto e que quando ele usasse a habilidade, ele tinha que reconhecer exatamente a forma com a qual ele estava trabalhando.

            É melhor eu praticar a habilidade em esculpir mais frequentemente.

            Entediado, Weed reuniu vários pedaços de madeira e começou a esculpi-los.

            ‘É divertido de sua própria maneira’.

            Então veio subitamente a Weed que quando ele estava na escola, seus professores de arte o haviam elogiado por ser bom em fazer as coisas. O que Weed esculpia normalmente acabava sendo inútil, mas alguns deles pareciam aceitáveis mesmo para os olhos dele.

            Ele passou cinco horas esculpindo pedaços de madeira. Parecia estranho ver um homem sentado cortando madeira com uma lâmina de esculpir, mas ele sentiu que era melhor do que matar o tempo em vão.

            *Ting*

Subiu de nível: Maestria Escultural (Iniciante Nv: 2 | 0%):

Permite produzir trabalhos mais complicados.

Diminui a taxa de falha com a habilidade.

            A habilidade de artesanato e maestria em esculpir de Weed subiu de nível rapidamente porque o seu nível comparativamente baixo precisava de uma pequena quantidade de experiência para atingir o nível mais alto.

            “Uau”.

            Weed ficou impressionado.

            Como o seu nível em maestria escultural aumentou, várias janelas apareceram enquanto ele estava cortando um pedaço de madeira.

            Dicas visuais eram dadas, tais como onde cortar em um círculo ou quais padrões estavam disponíveis. Weed poderia escolher uma das dicas, que eram automaticamente processadas. Mesmo que ele cometesse um erro, o domínio escultural complementava a escultura para refinar o produto final.

            Agora ele estava fazendo estátuas de qualidade. Weed esculpiu uma raposa que ele havia caçado em outra noite e uma estátua de lobo, a qual foi mais fácil do que ele pensou. Ele colocou as estátuas concluídas que emanavam vida ao lado dele.

            O nível da habilidade de Weed estava atualmente em dois, mas a lâmina de esculpir de Zahab dobrou-a para quatro.

            A faca era um item exclusivo que qualquer escultor morreria desejando. O problema é que ninguém se importava.

            A classe de escultor estava perto da extinção. Mesmo que houvesse alguns aspirantes a escultor sobrando, seus níveis eram medíocres, por isso era impossível esperar um bom preço pela lâmina de esculpir de Zahab.

            Quando Weed terminou uma das peças arte…

            *Ting*

Novo Atributo: Arte

            “Arte?”

            *Ting*

Atributo Arte:

Um presente na compreensão e na prática da criação. Arte cria produtos elegantes em um sentido estético e prático. Ela aumenta quando você vê, ouve, cheira, prova ou toca coisas bonitas, ou ao criar obras de arte.

            “…..”

            Weed ficou em silêncio, calculando o potencial infinito prometido pelo atributo de arte. Em seguida, ele tomou uma decisão rápida:

            “Excluir o atributo arte!”

            *Ting*

Este atributo não pode ser excluído!

            “Maldição!”

            Um usuário não pode criar atributos infinitamente. O número máximo de espaços de atributos é de quinze.

            Weed considerou insuportável que um dos espaços foi desperdiçado com arte. Até porque, ele planejava preenchê-los apenas com os absolutamente necessários.

            ‘Isso não pode ser evitado!’

            Ele pensou amargamente.

            Para Weed, que não se importava com a estatística em arte. Ele jurou que nunca distribuiria quaisquer pontos de atributos nela.

            Ele ficou aliviado ao saber que o atributo aumentaria automaticamente, mas ele estava cético sobre como ele funcionaria.

            Weed continuou esculpindo pedaços de madeira. Embora ele estivesse mais interessado nos efeitos extras do que na maestria em esculpir em si própria.

            “Maestria em esculpir é algo inútil, mas a habilidade de artesanato vale a pena o esforço em muitas áreas. Ela aumentará o poder de ataque de espadas e arco e flecha, as quais se baseiam nas mãos. Eu posso trabalhar com artesanatos sensíveis também”.

            A habilidade de artesanato era uma necessidade que influenciava em tudo quanto é lugar.

Você ganhou uma taxa de especialização na habilidade de artesanato.

            *Ting*

Subiu de nível: Artesanato (Iniciante Nv: 3 | 0%):

Permite que você aprenda habilidades culinárias e de alfaiataria.

Aumenta o poder de ataque com armas de combate corpo a corpo e de longo alcance (+3% ATK).

Aumenta o poder de ataque com os punhos (+5% ATK).

            O nível da habilidade de artesanato de Weed atingiu o três com a arte de esculpir o ajudando a obter experiência mais rápido.

            ‘Ela realmente vale a pena’.

            Weed estava satisfeito com um aumento rápido em seu nível de habilidade artesanal. Foi em parte porque as obras de arte que ele tinha produzidos estavam, de fato, no nível quatro graças a lâmina de esculpir de Zahab, mas a maestria em esculpir foi o fator principal.

            Habilidades de culinária e alfaiataria, por exemplo, afetavam muito a habilidade de artesanato, mas elas não podiam rivalizar com a maestria em esculpir em delicadeza e proficiência.

            Simplificando, a maestria em esculpir era essencial para melhorar a habilidade de artesanato. Desnecessário dizer, ninguém se incomodaria aprendendo o domínio escultural a fim de melhorar a habilidade de artesanato.

            “Merda, eu nunca aprenderei a habilidade em alfaiataria. Eu odeio isso!”

            Weed considerou positivo dominar as habilidades básicas de culinária para que ele pudesse desfrutar de uma deliciosa comida com as receitas on-line. Sem mencionar que comprar ingredientes diretamente de uma mercearia e cozinhá-los com as suas mãos era mais barato do que encomendar um prato em um restaurante fino.

            Igualmente, Weed poderia preservar melhor a estamina ao usar refeições caseiras quando ele saísse em uma missão de caça por uma ou mais semanas sem voltar para a civilização. Comida instantânea não conseguia recuperar a estamina ao máximo.

            Além disso, Weed estava tão assombrado pela memória de trabalhar arduamente em uma fábrica têxtil que ele estava decidido a abster-se de aprender a habilidade em alfaiataria.

            ‘Eu odeio costurar mais do que qualquer outra coisa. Eu nunca, nunca mais tocarei na maldita coisa’.

            Absorvido ao trabalhar em suas estátuas, Weed não percebeu que ele estava rodeado por sombras até que seus ouvidos capturaram conversas estranhas.

            “Uau, isso é tão adorável!”

            “Parece que elas são reais”.

            “Eu nunca vi obras de arte tão vivas antes”.

            Weed procurou a direção das sombras. Havia um grupo de pessoas vendo as suas estatuas com admiração.

            Uma minúscula e bonita menina apontou o dedo para a estátua de coelho.

            “Oi, ajussi (NT = Nota barafael: É uma forma de chamar os homens mais velhos, geralmente entre os 35-50 anos de idade. Se eles tiverem menos que isso eles preferem ser chamados de Oppa/hyung), ela está à venda?”

            Weed teria gentilmente corrigido ela de que ele era apenas um adolescente, mas essa era forma como uma mulher solteira, na casa dos seus trinta, reagiria a um rótulo de ‘senhora’.

            “Mas…”

            “Sim. O que eu posso fazer por você, jovem dama?”

            Weed disse, sorrindo educadamente, pois ele sentia o cheiro do dinheiro.

            “Eu quero aquela. Quanto ela custa?”

            Entregando a estátua de coelho, um pensamento de passagem veio à Weed.

            “É …”

            Weed foi pressionado a dar um preço justo.

            Desfazer-se daquelas estátuas com um lucro agora ou elas ficariam lá para sempre, acabando em uma lata de lixo. Ele mostrou dois dedos e disse:

            “Custará este tanto”.

            “Duas moedas de prata? É mais barato do que eu pensava!”

            A menina pagou duas moedas de prata e pegou a estátua.

            “Este coelho é realmente bonitinho. Eu manterei ele como uma lembrança”.

            Estupefato, Weed olhou para as costas dela enquanto ela partiu agradavelmente. Dois dedos significavam duas moedas de cobre. Apenas dois cobres, mas a menina pagou cem vezes o valor pedido.

            “Ei, eu quero comprar um também!”

            “O mesmo aqui. Vou levar as duas raposas de lá”.

            As pequenas estátuas de Weed venderam bem.

            As pequenas estavam cotadas em duas moedas de prata e as grandes em três. A estátuas de raposas e de coelhos que ele havia caçado na área em torno da Cidadela eram mais populares do que as em forma de espada ou de escudo.

            Os animais pareciam bonitinhos e os clientes preferiam eles como memória do seu tempo de novato.

            Um usuário de nível 100 poderia facilmente fazer algumas moedas de ouro por dia. Para eles, duas moedas de prata era uma pechincha.

            O estoque de estátuas se esgotou rapidamente.

            “Você pode, por favor, nos fazer uma estátua em forma de raposa? Uma raposa com nove caudas. Você pode fazer isso?”

            Weed contemplou e concordou.

            O pedido não era tão difícil quanto parecia. O modelo padrão de uma raposa mais nove caudas. Por que não?

            “Sim, senhor. Porém, você tem que pagar um extra para uma versão personalizada”.

            “Quanto isso custa?”

            “Cinco moedas de prata resolveriam”.

            Quando a palavra “cinco” saiu de sua boca, Weed lamentou que ele poderia ter exagerado, mas os compradores foram rápidos em responder:

            “Ótimo. Eu quero. Então, você deveria fazê-la parecer muito bonita. Por favor?”

            Na Cidadela, há uma loja de esculturas, mas era especializada em estátuas em tamanho natural, às vezes adornadas com ouro e pedras preciosas, as quais não são acessíveis para a maioria dos usuários. Já que ninguém mais estava interessado em maestria em esculpir, aquelas estátuas que Weed esculpiu tinham um valor colecionável.

            “Uau, isso é tão legal!”

            Aqueles que compraram as estátuas estavam animados, adorando as suas compras recentes.

            “Posso pegar o seu nome? Então, quando eu quiser comprar outra, eu procurarei por você”.

            “Weed – Escultor Weed. Se você quiser ter uma estátua ao seu gosto, não hesite em me chamar”.

            “Obrigado. Até logo”.

            Antes do pôr do sol, os rumores do escultor se espalharam para as outras extremidades da Cidadela e as pessoas vieram visitar Weed.

            “Oh, lá está ele!”

            “Eu quero que você faça algumas estátuas para nós”.

            Weed tinha ganho quatro moedas de prata a partir da caçada durante a noite de ontem e na de anteontem, mas uma ou duas estátuas faziam mais dinheiro agora. Levava apenas 10 minutos para esculpir uma estátua. Como os materiais custam quase nada, era um comércio muito lucrativo.

            No dia seguinte, Weed parou em uma carpintaria e comprou madeira aos montes. Ele começou a produzir estátuas em massa.

            Conforme a habilidade em artesanato e maestria em esculpir melhoravam, peças mais belas e delicadas estavam resultando.

            Desnecessário dizer que, abençoado por seu maior domínio nas habilidades, elas eram vendidas a um preço mais elevado e em um ritmo mais rápido.

            Obras-primas bem-sucedidas, uma ou duas a cada mil, foram até mesmo colocadas em leilão.

            A sua opinião a respeito da maestria escultural mudou um pouco no processo. Um trabalho de meio-período para garantir uma quantidade satisfatória de dinheiro no bolso.

________________________________________________________________

Tradutor: João

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-1-chapter-5.html

________________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

Um comentário sobre “LMS – Volume 1, Capítulo 5: A Garota que Perdeu a Fala

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s