LMS – Volume 1, Capítulo 3: O Pedido do Instrutor

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 1 – Capítulo 3 – O Pedido do Instrutor (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 1 – Capítulo 3 – O Pedido do Instrutor (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

capa v1c03

Volume 1

CAPÍTULO 3 – O Pedido do Instrutor

            Weed primeiro caminhou até a fonte e encheu o seu cantil com água e, em seguida, seguiu até a loja de esculturas. Esse era o primeiro passeio de Weed pelas ruas da cidadela, a qual estava cheia de usuários e NPCs.

            “Nós precisamos de um clérigo de nível 17 ou acima!”

            “Ei pessoal! Nós estamos indo para uma incursão na Caverna Lasok. Alguém quer se juntar a nós?”

            Muitos usuários estavam nas ruas, mas nenhum deles sequer deu uma olhada para Weed, ainda que ele não se importasse com isso. Caminhando ao redor apenas com as roupas de viajante, privado até mesmo de uma armadura para o peitoral, exibia que ele ainda precisava completar aos requisitos mínimos das quatro semanas de jogo necessárias antes que ele pudesse sair da cidadela.

            Entre as incontáveis lojas que funcionavam na capital do Reino de Rosenheim, a loja de esculturas tinha uma localização especial.

            A maioria dos aventureiros comuns mal podiam se lembrar onde ficava a loja de esculturas porque ela era insignificante para eles. Apenas um pequeno número de usuários, que havia aprendido a arte de esculpir, a visitava com alguma frequência. Contudo, a loja ficava próxima a Joalheria na Avenida Central e era uma das poucas que eram frequentadas pela nobreza.

            *Chime* (NT = Nota barafael: campainha tocando)

            Weed entrou na loja.

            “Bem-vindo a… oh! O que lhe traz aqui, estranho?”

            O lojista estava recebendo o novo cliente com um sorriso gentil até que ele viu as roupas de Weed e bruscamente mudou o tom de sua voz.

            Weed olhou a sua volta na loja e percebeu que não havia nenhum outro cliente além dele. A oficina de ferraria e a mercearia sempre estavam cheias até o limite de ocupação, mas a loja de esculturas atendia poucos clientes por dia, se tivesse algum.

            Se comparar a receita diária, a loja de esculturas também ficava para trás da oficina de ferraria. Em outras palavras, a loja de esculturas vendia mercadorias muito caras.

            Weed arrumou o colarinho da roupa e perguntou educadamente:

            “Eu vim aqui para encontrar a resposta para a pergunta que muito me intriga, meu caro senhor”.

            “Então você quer que eu a responda, estranho?”

            “Sim senhor. Isso se o senhor puder me disponibilizar um segundo”.

            “Eu estou ocupado agora, por favor, saia”.

            O lojista o rejeitou imediatamente, soando bastante aborrecido. Como a fama de Weed era zero e eles eram desconhecidos, o lojista tinha todo o direito de expulsa-lo da loja.

            “Sim, senhor. Vejo-te mais tarde”.

            “Adeus”, disse o lojista.

            Weed enrolou enquanto caminhava para a porta. Então, casualmente olhou para as estátuas que estavam em exibição.

            “Que grandiosa!”

            Weed exclamou.

            “A grandiosidade dessa estátua fascina a minha alma. Você fornece isso para a Corte de Rosenheim?”

            O lojista não pôde evitar a não ser dar ouvidos a Weed.

            “Sobre qual você está falando, estranho?”

            “A águia de duas cabeças feita de ouro puro. Eu nem ouso adivinhar quem foi o mestre que esculpiu isso, mas posso sentir a excelência de seu trabalho. Ela é indiscutivelmente digna, tão cheia de vida que eu quase a tomei por uma águia de verdade. Eu sou afortunado de visitar este lugar. Esta loja merece esse tipo de item. Eles abriram meus humildes olhos para a beleza celestial que desceu à terra”.

            Quer o lojista percebesse ou não, a sua boca estava formando um sorriso crescente horizontal.

            “Você está interessado na arte das esculturas, viajante?”

            “Eu ouso dizer que estou. Eu apenas desejo sentir a paz de espírito que tais notáveis estátuas me trazem quando eu olho para elas, além de cravar em minha alma mesmo que uma pequena parte do magnifico espírito incorporado nelas”.

            “Venha e se sente. Você pode ser uma boa companhia para me livrar do tédio”.

            “Muito obrigado, senhor”.

            “Você gostaria de uma xícara de chá?”

            “Apenas se você for gentil o bastante para me oferecer água gelada adocicada. Eu ficarei satisfeito com um copo de água gelada”.

            “Com certeza! É claro que eu tenho”.

            Weed bebeu a água adocicada preparada pelo lojista, o que lhe aliviou a exaustão que ele havia acumulado nas últimas três semanas.

            “Agora me diga o que é que o estava importunando tanto?”

            O lojista perguntou.

            Então, Weed disse:

            “Sim, senhor. Mas você poderia me perdoar se eu lhe pedir por um breve tour pelas estátuas em exibição, antes de mais nada? Eu tenho negócios que precisam da sua orientação, mas isso é menos urgente do que confortar a minha pobre alma que deseja olhar melhor para essas obras-primas de arte!”.

            “Você pode olhar para elas a vontade o tanto que quiser. Não é essa a raison d’être (NT = Nota João: razão de ser – francês) das belas obras agradar aqueles que apreciam o seu valor?”

            Disse o lojista com um sorriso feliz.

            Weed sentiu que ele havia ganho a boa vontade dele, aquele que raramente era perturbado pelos visitantes e que estava longe da atenção do público. Imagine se você pedisse para olhar vários itens em uma loja/armazém – logo em seguida você seria enxotado.

            Weed apreciou à vontade as estátuas em exibição, mas ele ainda tinha a sua própria convicção:

            ‘Eu duvido que a habilidade de esculpir possa fazer um monte de dinheiro’.

            A estátua mais cara em exibição valia apenas 30 moedas de prata. As estátuas de qualidade são feitas de pedras ou de madeiras raras e, fora a impressionante habilidade do escultor, os materiais por si só não eram muito custosos. Não eram nada além de madeira entalhada ou pedras gravadas.

            Weed sabia que haveria dinheiro se ele pudesse criar uma estátua gigantesca de um leão, mas ele não foi enganado por essa possibilidade tão distante. Que tipo de nobre com tanto dinheiro encomendaria uma nova estátua a cada ano? Ele precisaria chegar ao ápice a fim de realmente se dar bem como um escultor. A baixa concorrência lhe garantiria que não precisaria de muito esforço para chegar ao topo da profissão.

            Mesmo assim, era um nicho de mercado, mas muito pequeno para contar com ele. Um jeito garantido de fazer uma fortuna era ter como alvo os outros usuários como consumidores em potencial. Eles estão sempre subindo de nível e exigindo equipamentos melhores e assim por diante.

            Armas e equipamentos fortes, braceletes e anéis encantados e coisas do tipo eram populares entre os usuários, mas estátuas não tinham valor algum para ele exceto em raras ocasiões.

            ‘Perda de tempo, perda de dinheiro’.

            Weed pensou.

            O objetivo principal de Weed em começar esse jogo era fazer Dinheiro, com D maiúsculo. Ele olhou uma última vez para a exibição e deu o seu veredito sobre a habilidade de esculpir:

            ‘Essa habilidade não vale um centavo’.

            Weed pensou enquanto sentava com o lojista.

            “Então, o que você está procurando?”

            Perguntou o dono da loja.

            “Eu tenho interesse em um evento antigo. Foi-me dito que alguém esculpiu o luar no Palácio Real, cinquenta anos atrás. Eu gostaria de saber se tem alguma verdade nisso”.

            “Oh! Aquele evento! Essa lenda tem sido passada entre os escultores a gerações. Eu também ouvi sobre ela de um cliente confiável da Corte Real”.

            Weed pensou que esculpir a luz do luar fosse impossível, apenas outra lenda urbana, mas o dono da loja de esculturas também sabia do rumor que o instrutor no Centro de Treinamento havia afirmado ter ouvido.

            *Ting*

Boatos de que um misterioso escultor visitou o palácio real (MISSÃO COMPLETA)

O rumor que alcançou os ouvidos do instrutor realmente aconteceu. Um escultor esculpiu o luar e isso foi amplamente conhecido, ainda que secretamente, entre os cidadãos de Serabourg, embora permaneça um enigma sobre como ele esculpiu o luar.

Recompensa:

Retorne ao instrutor para reivindicar.

            Weed sorriu abertamente. Essa era, antes de tudo, uma missão simples com o nível de dificuldade mais baixo, o ‘E’. Entretanto, ao mesmo tempo, ela poderia ter se complicado caso ele não conseguisse ficar ‘amigo’ do dono da loja.

            Como ele havia concluído a missão, seu próximo passo era voltar ao Centro de Treinamento e receber a recompensa do instrutor. Enquanto Weed estava tentando encontrar o momento certo de dizer até logo e sair, o lojista, absorto em seus pensamentos, finalmente disse algo:

            “Eu não ouvi sobre como ele esculpiu o luar”.

            “Os clientes da Corte Real não lhe contaram sobre isso?”

            “Hmm, eles sempre omitiram essa parte da história. Eles se recusaram a me dizer sobre isso. Eles dizem que a Rainha Evane de Rosenheim, que sua alma descanse em paz, estava envolvida no evento. Você poderia me fazer um favor e buscar isso para que a minha curiosidade possa ser satisfeita?”

            *Ting*

O Escultor do Passado

O rumor de que a rainha Evane estava envolvida no evento de quando o escultor se apresentou no Palácio Real e esculpiu o luar. O empregado da loja de esculturas lhe perguntou que ligação existia entre os dois.

Dificuldade:

E

Aviso:

Se você for encontrado investigando o rumor em questão, você será exposto à hostilidade dos cavaleiros da corte real.

 

            Os punhos de Weed cerraram tremendo de excitação.

            ‘Isso, essa é uma missão em série!’

            Mesmo quando o nível de dificuldade de uma missão era ridiculamente baixo, os níveis das recompensas disparavam no caso de missões em série. Quanto mais etapas você completar, mais difícil a missão se torna e a maioria das missões em série provavelmente tinham uma dificuldade muito alta para serem resolvidas no seu nível atual.

            As únicas missões que Weed poderia completar eram aquelas de dentro da Cidadela, perguntando e coletando informações das pessoas ao redor.

            “Eu tenho medo de que eu ainda seja um incompetente. Eu acredito que talvez não seja digno do seu pedido”.

            Weed respondeu.

            “Tenho certeza que você é a pessoa certa para a missão. Sua prudência irá lhe guiar pelos caminhos mais seguros”.

            O lojista respondeu.

            “Se é o que você diz, eu irie cumpri-la de bom grado”.

            *Ting*

Você aceitou a missão!

            “Muito obrigado viajante. Um bardo com conhecimento em histórias antigas e fofocas das ruas é uma das pessoas por quem você deveria perguntar sobre a Rainha Evane. Mas cuidado! Esse assunto é extremamente sensível, de modo que você não deve causar nenhum problema que possa trazer qualquer difamação à Família Real”.

***

            Contendo o súbito impulso de cantarolar, Weed seguiu direto para um bar do outro lado da rua.

            “Bom dia!”

            Disse Weed ao retornar o cumprimento da garçonete.

            Ele olhou a sua volta em busca de um bardo. Havia poucas condições para encontra-lo. Primeiro, ele desconsiderou todos os usuários bardos em sua busca. Era um chute dizer que um usuário teria ouvido falar de um evento que tinha acontecido no Palácio Real meio século atrás. Weed achou melhor encontrar um nativo de Serabourg, de preferência alguém já idoso.

            Quer ele pudesse cantar baladas favoráveis ou não, um bardo mais velho era confiável quando o assunto fosse fofocas do reino. Weed parou em diversos bares até que ele encontrou um bardo que correspondia às suas expectativas. Ele era um bardo de meia-idade, nos seus quarenta, perito em ambos: charme e juventude. Batendo palmas, Weed aproximou-se dele.

            “Muito obrigado pela bela balada senhor. Me desculpe por interrompe-lo, mas eu quero lhe fazer algumas perguntas… Você sabe o que aconteceu há cinquenta anos atrás na Corte Real de Rosenheim?”

            O bardo bateu na palma de sua mão e Weed não deixou de perceber o que o gesto significava. Ele franziu a testa imediatamente, sua boca estava se contraindo com um grave senso de responsabilidade de quem não iria perder sequer um centavo.

            “Você com certeza tem uma voz cativante. Eu admiro seu talento tanto na composição quanto na música da balada. Igualmente, as suas habilidades com o instrumento vão para além de impressionantes…”

            “…..”

            “Eu aposto que você partiu diversos corações das donzelas de Serabourg no tempo em que você era jovem e estava no auge da sua carreira. É claro, eu não duvido que você continue roubando corações… Para um bardo, aventuras e romance é tudo. Eu também amo o romance”.

            A palma não se moveu e o bardo estalou:

            “Estou de saco cheio de elogios baratos de pessoas como você, forasteiro. Me mostre o dinheiro ou saia daqui!”

            Weed ficou momentaneamente perdido e pensou consigo:

            ‘Devo desistir da missão na metade? De qualquer jeito, a missão não irá me penalizar se eu decidir desistir. Porém, ela talvez possa me dar recompensas melhores no futuro e eu odiaria perder isso’.

            A mão de Weed deslizou para dentro de seu bolso e pescou uma moeda antes que ele percebesse o seu erro. Duas moedas pratas! Havia duas moedas de pratas em seu bolso. Aquilo era tudo o que o instrutor havia lhe dado como adiantamento pela missão anterior.

            E o bardo tomou a moeda de prata da mão de Weed. Foi um erro básico ele esquecer de trocar seu dinheiro por moedas menores antecipadamente.

            ‘Eu não acredito que cometi um erro tão bobo!’

            O corpo de Weed estava em choque devido a tristeza e ao sofrimento.

            “Hmph, isso é um segredo, então você deve guardar para si!”

            O bardo sussurrou:

            “A Rainha Evane e o escultor estavam em termos íntimos desde que eles eram crianças”.

            “O que você quer dizer com termos íntimos…?”

            Weed perguntou.

            “Seu idiota! Eu não sei de nada mais íntimo entre um homem e uma mulher. Eles se amavam”.

            “Entendido”.

            Weed então percebeu o porquê de fuçar esse rumor teria que se manter em segredo da Corte Real.

            Dado que se o sagrado nome da antiga rainha fosse mencionado em um assunto tão escandaloso, os Cavaleiros Reais iriam provavelmente querer silenciar qualquer um a todo custo para manter a honra dela intacta.

            O bardo olhou ao redor do bar e adicionou cautelosamente:

            “Eles nasceram no mesmo vilarejo e cresceram tendo um ao outro carinhosamente em mente. O nome do garoto era Zahab. A garota sempre carregava enfeites esculpidos e dados por ele. Quando ela era criança ela tinha um sonho de que seria a mulher dele algum dia, mas o destino pregou uma peça neles e a garota foi escolhida para ser uma Donzela Real. Naquele ponto o garoto a abandonou, mas no fim, ainda havia a promessa entre eles”.

            “Qual promessa, eu posso perguntar?”

            Weed perguntou, já curioso.

            “Zahab prometeu mostrar à garota a mais bela estátua sob os céus”.

            “Imagino então que ele não manteve a promessa. A rainha deveria ter um grande número de belas e magnificas estátuas em sua morada”.

            “Não, ele manteve a promessa. Muitos anos depois, o próprio Zahab se mostrou a pedido da Corte Real. Foi dito que, à vista do seu maravilhoso trabalho, ela foi a que mais se comoveu, dizendo que era a coisa mais bela sob os céus”.

            “Então, que estátua, pelo amor de Freya, ele deu para a Rainha Evane? A rainha não iria gostar de uma peça comum”.

            “É verdade. Preste uma visita à criada da rainha, a qual testemunhou aquele dia e ouça o resto da história por ela. Isso é o máximo que posso lhe contar porque eu também ouvi de outra pessoa”.

            “Ela ainda está viva?”

            “Sim”.

            O bardo então contou à Weed o caminho para a casa dela.

            Weed foi visita-la. Ela tinha se aposentado e quando ele mencionou a Rainha Evane e o escultor, ela lhe deu uma calorosa boas-vindas.

            “Sua Alteza era uma senhora muito virtuosa e graciosa. Você quer ouvir sobre o que aconteceu naquele tempo?”

            “Sim, madame”.

            “Você encontrou a pessoa certa para perguntar. Eu servi a Sua Alteza pessoalmente. A princípio ela se ressentiu quando Zahab-nim fez sua primeira visita ao palácio”.

            “Por quê? Se eu posso lhe perguntar”.

            “Era a promessa dele. Quando eles eram jovens, eles fizeram uma promessa, uma promessa de que Zahab-nim presentearia Sua Alteza com a mais bela estátua sob os céus. Porém, quando ele apareceu no palácio, ele estava carregando uma espada e não uma lâmina de esculpir. Aos olhos de todo mundo, ele parecia como um bom espadachim, o qual era proficiente com a espada. Você deveria ter visto quão inconsolável a Sua Alteza ficou. Era indescritível! Sua Alteza até então acreditou em Zahab-nim e, mesmo que o mundo virasse de cabeça para baixo, ele seria o mesmo eternamente e, do mesmo modo, a promessa entre eles era algo divino”.

            “…..”

            “Naquele dia, o Reino Brent, que faz fronteira com Rosenheim, enviou um grupo de assassinos. Eles revelaram a traiçoeira ambição de capturar o nosso Reino e só Freya sabe o quão chocada eu estava quando os assassinos invadiram o palácio e atacaram ela e o rei no jardim”.

            “Esses canalhas perversos!”

            “Sim, jovem aventureiro, você pode dizer isso novamente. Alguns Cavaleiros Reais caíram numa armadilha e foram incapazes de restringir os assassinos e, nessa hora, nós fomos abandonados à morte. Naquele exato momento, Zahab-nim caminhou até o jardim. Como você pode ver, bem no meio da batalha, Sua Alteza o alertou e o mandou que saísse, mas Zahab-nim apenas sorriu”.

            “Ele sorriu no meio de uma situação tão perigosa?”

            “E ele disse que mostraria a ela a mais bela estátua que ele havia esculpido sob os céus. Para a surpresa de todos, a luz da lua foi dividida em pedaços pela espada de Zahab-nim. A beleza era realmente impactante. Ele estava cantando uma canção enquanto esculpia o luar. Eu não consigo lembrar da letra palavra por palavra, mas o título era ‘O Coração de um Escultor’. Ouvindo a música, Sua Alteza estava transbordando em lágrimas. Aquela era realmente a mais bela estátua que a minha Senhora já havia visto. Zahab-nim havia apenas inscrito seu nome em uma tábua crua, mas Sua Alteza entendeu isso como a mais bela escultura do mundo, mas eu vou lhe dizer, a visão dele esculpindo a luz do luar era literalmente celeste. Os assassinos dispersaram com tal visão inconcebível e Zahab-nim manteve a sua promessa. Muitos anos se passaram, mas eu ainda estimo essa memória tocante”.

            Então, um misterioso flashback passou diante dos olhos de Weed.

***

            *Whittle* (NT = Nota barafael: onomatopeia para talhar)

            Um garoto segurando uma pequena lâmina de entalhe em suas mãos. A lâmina de entalhe deslizava para cima e para baixo e uma peça de madeira tomava forma.

            Parecia que ele estava esculpindo uma donzela. Uma pequena e amável donzela.

            Através da sua habilidade, a peça de madeira ia tomando vida.

            Uma garota, corando até as orelhas, o estava observando.

            A mão do garoto movia a lâmina e seu olhar era sério.

            A garota amava ele e tudo que lhe era relacionado.

            Logo a mão do garoto completou a estátua. Parecia muito com a garota.

            “Por agora, tudo que eu posso esculpir é um pedaço de madeira. Mas, algum dia, eu lhe darei a mais bela estátua do mundo”.

            “Muito obrigada Zahab. Eu aguardo ansiosa por esse dia!”

            O garoto e a garota fizeram uma promessa entre eles, de mãos dadas.

            Conforme a garota crescia, ela floresceu em uma beleza rara. Ela chamou a atenção do rei e, eventualmente, se tornou a rainha. Porém, a garota não era feliz de verdade.

            Sua Alteza ainda estava infeliz no dia em que Zahab voltou para vê-la. Zahab trazia consigo uma espada e não a lâmina de esculpir.

            Caminhando sozinha no jardim, Sua Alteza deu lugar a sua paixão e apertou uma espinhosa rosa. Sua palma sangrou com um sangue vermelho rubi.

            “Por que você esqueceu a nossa promessa? Sua promessa era tudo para mim…”

            Sua Alteza estava em pesar com a promessa quebrada.

            Naquela noite, os assassinos invadiram o palácio. O Reino Brent, um hostil vizinho como sempre, havia enviado assassinos.

            Os Cavaleiros do Reino de Rosenheim caíram um após o outro.

            Ela e o rei estavam temerosos por sua iminente e inevitável morte.

            Zahab apertou a sua espada e a luz do luar começou a dançar.

***

            *Ting*

O Escultor do Passado.

Missão Concluída.

A promessa entre um garoto e uma garota foi honrada.

A luz azul do luar foi partida em pedaços, os quais derrotaram os assassinos.

O Escultor do Luar Zahab, a sua habilidade em esculpir havia alcançado o nível de mestre, presenteando a mais bela estátua para a sua amiga de infância.

Você subiu de nível!

Você subiu de nível!

            Para a surpresa de Weed, ele subiu dois níveis em uma única missão e não era só isso. Uma janela de mensagem apareceu e, para a sua surpresa novamente, era uma janela de mudança de classe.

            *Ting*

Mudança de Classe: Escultor do Luar (Classe Escondida):

Você pode se converter para uma classe secreta, o Escultor do Luar. Se você aceita-la, você poderá aprender habilidades exclusivas para a classe que são retidas das classes primárias.

Você quer se converter para um Escultor do Luar?

Sim | Não

            Uma infinidade de usuários buscava descobrir sobre classes secretas em Royal Road, mas menos de um em mil descobriam uma de verdade.

            Weed respondeu:

            “Eu recuso”.

            *Ting*

Por favor, confirme a sua decisão.

Você pode se converter a uma classe secreta, o Escultor do Luar.

Você quer se converter para Escultor do Luar?

Sim | Não

            “Eu recuso”.

            Weed respondeu novamente.

            Para Weed, ficar preso em um canto do armário fazendo estátuas indesejadas não valia nem a pena considerar. Ele tinha que admitir que ser um escultor poderia ser uma classe divertida se apropriadamente treinada, mas ele precisava de uma classe lucrativa para o seu ganho pessoal. Quando Weed voltou aos seus sentidos, a velha senhora o estava observando.

            “É uma história maravilhosa. Muito obrigado por compartilhar comigo madame”.

            “De nada. Foi um prazer lhe contar a história deles assim. Então, jovem aventureiro, eu quero lhe dar um pequeno presente. Você poderia pegá-lo?”

            Não seria uma ofensa rejeitar um presente dado de bom grado? Weed não era tão cruel ao ponto de rejeitar algo oferecido para ele. Um homem deveria aceitar qualquer presente com gratidão.

            “Eu recebo com prazer, madame”.

            A velha senhora tirou algo empacotado do fundo de um guarda-roupas. Parecia um bisturi antigo.

            “Essa é a lamina de esculpir que costumava pertencer a Zahab-nim. Ele deixou para Sua Alteza e acontece que eu a mantive até agora, e essa estátua de madeira foi esculpida por Zahab-nim. Por favor pegue esses”.

            A criada da Rainha disse e Weed respondeu:

            “Eu guardarei com carinho o seu presente”.

            Ele recebeu dois itens dela.

            *Ting*

Você recebeu:

Item: Lâmina de Esculpir

Item: O legado de Zahab

            Weed pensou que esses itens eram incomuns já que eles foram deixados por um dos mestres da Arte de Esculpir. Mesmo a estátua de madeira parecia chique em um vislumbre casual.

            “Por favor, mantenha a lâmina de esculpir do Zahab-nim e a manuseie com cuidado”.

            “Sim senhora”.

            Weed respondeu de forma obediente.

            Weed calculou que esses itens poderiam vender bem, entregando um bom lucro. (NT = Nota João: Não pense nisso Weed)

            “A estátua de madeira irá lhe guiar até onde está localizado o descanso final de Zahab-nim. Eu espero que a sua habilidade em esculpir não tenha sido enterrada para sempre”.

            “Eu também espero madame”.

            “Se eu pudesse ouvir a canção daquele dia novamente… Tudo sobre a habilidade de esculpir está oculta nessa lâmina de esculpir”.

            “Perdão?”

            “Na lâmina de esculpir do Zahab-nim”.

            Naquele momento Weed olhou para a lâmina. Ele teve a sensação de que um destino irresistível se aproximava.

            *Ting*

Siga o último desejo de Zahab

Zahab não morreu aquele dia. Ele partiu para um continente distante para testar o seu domínio em esculpir.

Uma vez que você se graduar no domínio em esculpir, você deverá encontrar Zahab para aprender a canção: ‘O coração da escultura’ a partir dele.

Em seguida, você deverá voltar aqui e cantá-la para esta velha empregada. A tradição diz que Zahab foi visto pela última vez se dirigindo para a Região da Gray Pass (NT = Passagem Cinzenta).

Dificuldade:

A

Requisitos:

Você deve completar essa missão antes da velha empregada morrer.

Cancelamento não é permitido.

Recompensas:

Você pode aprender as habilidades: Item Identification (NT = Nota João: Identificação de Item), Sculpture Mastery (NT = Nota João: Domínio Escultural), Repair (NT = Nota João: Reparação) e Handicraft (NT = Nota João: Artesanato).

            Uma missão em cadeia com nível de dificuldade A, recompensando quatro habilidades. Weed não podia dizer se ele era sortudo ou não.

            Por um lado, ele sabia que era extremamente difícil adquirir habilidades não relacionadas à sua própria classe. Essas habilidades como a Item Identification e Repair, as quais ele tinha aprendido sem se converter a classe de Escultor, poderiam vir de inúmeros modos, mas uma missão de dificuldade A era muito além da sua habilidade por um longo tempo, provavelmente muitos anos.

            O nível médio dos usuários em Royal Road atualmente era de cem ou mais. Os maiores na classificação atual de níveis estavam no começo dos 300s. A dificuldade de uma missão, que exigia um grupo equilibrado próximo do nível 300 para concluí-la, era conhecida como sendo de nível de dificuldade B.

            Isso quer dizer que Weed havia aceitado uma missão que necessitava que ele estivesse acima do nível 400 para conseguir lidar, quanto mais termina-la.

            Se isso não fosse ruim o suficiente, a região da Gray Pass era a área mais perigosa das perigosas, habitada pelos monstros mais fortes. Era uma das dez áreas mais proibidas do continente, onde você tinha a garantia absoluta de ser picotado em pedaços no momento em que você pisasse na área.

            ‘Droga!’

            Weed pensou amargamente.

            O número de missões que um usuário podia guardar a qualquer hora era de apenas três. Agora uma delas estava ocupada pela missão: ‘Siga o Último Desejo de Zahab’ e Weed foi abandonado com apenas mais dois espaços para novas missões.

            Porém, no caso de missões em cadeia, era imprevisível quais recompensas aguardavam o usuário no fim. Essa série de missões introduzia uma classe secreta na segunda etapa. Mesmo que ele tenha recusado se converter para a classe, lhe foi dado quatro habilidades práticas. Imagine que recompensas aguardavam na etapa final.

            Weed não era estupido de dizer que não para uma boa oportunidade. Ainda, permanecia desconhecido quando e como isso se realizaria.

            Ele disse adeus para a velha criada e voltou para a loja de esculturas e o lojista disse:

            “Oh Weed-nim, eu estou profundamente grato pelo seu trabalho duro em me trazer respostas tão rápido. Estou mais uma vez certo de que lhe garantir essa missão foi a coisa correta”.

            O lojista pagou Weed com a recompensa pela missão. Weed recebeu duas moedas de prata, recuperando a moeda que havia sido roubada pelo bardo.

            Quando ele voltou até o Centro de Treinamento, ele recebeu outra moeda de prata, além de uma carta de recomendação do instrutor. Portanto, ele havia ganho um total de 5 moedas de prata até agora.

            Ele também subiu de nível duas vezes, chegando ao nível 3. Ele distribuiu os pontos ganhos igualmente em agilidade e força.

            ‘Por que você não está pegando outra missão?’

            Ele se perguntou.

            Weed lutou contra a súbita tentação, mas ele pegou a espada de madeira novamente. Uma missão, que não houvesse sido revelada ao público e que ele aceitou, era rara e era por isso que Weed havia ganho generosas recompensas para o seu nível.

__________________________________________________________________

Tradutor: João

Revisão/Adaptação: barafael

Formatação: barafael

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.com.br/2014/11/volume-1-chapter-2_2.html

__________________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

Um comentário sobre “LMS – Volume 1, Capítulo 3: O Pedido do Instrutor

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s