LMS – Volume 13, Capítulo 10: Akryong Kaybern: O Dragão Perverso

Mais um volume finalizado de LMS. O capítulo está muito bom e engraçado, não vejo a hora de lançar o começo do próximo volume, que tudo indica que ferverá.

Capítulo traduzido pelo Antonio e por mim, revisado pelo Gabriel e adaptado por mim.

O próximo capítulo é um pouco menor que esse, mas ainda falta algumas coisas antes de eu conseguir pegá-lo, então sem previsão de lançamento.

Qualquer erro de digitação/português/tradução avisem nos comentários para que eu possa corrigir.

Como sempre recomendo a leitura em .pdf, que está mais organizada, pois este capítulo tem muito boxe, notas e tabelas.

Versão em .pdf1: [LMSNovelBR] Volume 13 – Capítulo 10 – Akryong Kaybern O Dragão Perverso (nota integrada)

Versão em .pdf2: [LMSNovelBR] Volume 13 – Capítulo 10 – Akryong Kaybern O Dragão Perverso (nota rodapé)

Segue o capítulo abaixo:

——————————————–

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

black-dragon-smoke-monster-art

Volume 13

Capítulo 10 – Akryong Kaybern: O Dragão Perverso

            Aldeia Iron Hand (NT = Mão de Ferro), no Reino dos Anões.

            O Reino de Thor era famoso por ter muitos mestres anões vivendo em suas aldeias, os quais podiam produzir em massa mercadorias de alta qualidade a partir de minerais de uma mina próxima.

            As áreas residenciais tinham pequenas casas e as Oficinas de Ferreiros eram escassas, tornando importante para os outros que os artesões criassem a aldeia.

            A maioria das pessoas que estavam presentes no centro da cidade eram anões.

            Pessoas de outras vilas frequentemente visitavam a praça central, a área de comércio, os mercados, tornando uma visão rara ver os comerciantes acampando perto da entrada da Aldeia Iron Hand.

            Humanos e espécies de Elfos arrastavam seus vagões e procuravam os comerciantes anões através da cidade, para requisitar serviços.

            “Eu sou um dos maiores comerciantes de Roen, Mithras. Se você tiver qualquer arma ou armadura que você tenha criado, você estaria disposto a vendê-las para mim?”

            “Este produto completo foi importado em grandes quantidades. Por favor, tome conta dele…”

            “Eu fornecerei quaisquer itens que você precise em atacado. No Reino de Thor, ferro e cobre são caros, mas e quanto ao ferro mais acessível de categoria 3 do Reino de Noid?”

            “O preço irá disparar. Como você foi capaz de descobrir?”

            As solicitações de comerciantes persistentes!

            Enquanto o dia se transformava em noite, estes comerciantes continuaram perseverando.

            Mercadorias tais como armas ou armaduras, que eram obtidas na Aldeia Iron Hand, eram vendidas em outros lugares do Continente de Versalhes por um preço muito elevado.

            Os comerciantes deliberadamente chegavam à aldeia para tentar obter desesperadamente qualquer coisa que os anões tivessem feito.

            “Por favor venda isso para mim”.

            “Eu sou um anão guerreiro…”.

            Qualquer anão que tivesse barba preparada elegantemente, estaria tendo um tempo difícil.

        Na verdade, se você quiser procurar por um anão artesão, você não deveria vir para Iron Hand. Os artesões que viviam lá tinham habilidades pouco sofisticadas na ferraria e apenas procurariam por comerciantes que não sabiam o valor dos itens, para enganá-los.

            Então Weed entrou na Aldeia Iron Hand.

            Comerciantes que infestavam o local apenas observavam Weed e assentiam com a cabeça de longe, porque, comparado com seu corpo, ele tinha uma cabeça relativamente grande.

            ‘Eles são comerciantes e este parece ser o lugar certo, a Vila dos Anões’.

            Alguns dos comerciantes eram vendedores ambulantes e viajaram uma longa distância a partir de Morata, procurando por itens para comprar e fazer dinheiro. Eles compravam e vendiam em atacado.

        Em razão da taxa de corretagem das mercadorias coletada pelos reinos para o desenvolvimento das aldeias não ajudar a melhorar a indústria do comércio, que os comerciantes a desaprovavam. Da mesma forma, as taxas de solicitações eram arbitrariamente calculadas para atender os hóspedes, portanto, a qualidade das mercadorias vendidas era deficiente.

            Os comerciantes que viajaram de longe, viram o Anão Weed.

            ‘Ele é minha presa’.

            ‘Aquele anão é meu’.

            O grupo de comerciantes famintos correu em direção à Weed.

            “Compro ou vendo mercadorias”.

            “Eu comprarei qualquer coisa”.

            “Por favor venda barato os itens que você tem. Eu vim de muito longe. Por favor!”

            “Eu incondicionalmente oferecerei um preço maior do que os outros. Se você tiver alguma coisa para vender, por favor venda para mim”.

            Os anões bem-sucedidos não tinham como escapar quando os comerciantes se juntavam em grupos e começavam a implorar.

            Todos os anões artesões que vieram para Iron Hand eram de nível baixo e eles eram psicologicamente intimidados pela multidão de pessoas entorno deles.

            Weed escapou como o vento.

            Aproveitando-se de sua pequena altura, ele correu entre as pernas dos comerciantes usando o seu excelente senso de direção para esquivar das mãos deles.

            “Ah!”

            “Ele fugiu”.

            Os comerciantes que trabalharam em vão ficaram ali devastados.

            Para ser capaz de facilmente romper uma multidão de pessoas… a carreira dos comerciantes do mal deixou uma má reputação.

***

            Os comerciantes verdadeiros não se moveram enquanto sentavam na entrada da aldeia e Weed passou através desta entrada no momento em que palavras foram ditas indiretamente:

            “Você não achará alguém que compre por um preço superior ao meu”.

            “Sem dinheiro…’

            As próprias estratégias de negócios deles, de acordo com as suas determinações, era o que diferenciava eles próprios de outros comerciantes.

            Weed então se aventurou ainda mais dentro da Aldeia Iron Hand.

***

            Os anões ferreiros eram peritos na criação de armas e armaduras devido a sua estatística naturalmente elevada em destreza.

            É alegado que mesmo os anões guerreiros podiam criar coisas simples tais como uma tocha ou uma flecha sem dificuldades.

            Os anões guerreiros eram famosos por lutarem em batalhas até a morte, mas não era um exagero dizer que a maioria dos anões escolhia o caminho do artesanato.

            Isto é devido às características dos anões, que nasceram abençoados com a arte e destreza necessárias para as habilidades de produções.

            Aqueles que escolhiam a vida de um artesão deveriam levar em conta esses benefícios quando estivessem escolhendo a sua espécie no início. Esta era a raça mais qualificada para lidar com o ferro.

            Por serem capazes de fazer mercadorias duráveis desde o início com altas habilidades de produção, eles eram procurados e respeitados.

            Os ferreiros humanos podiam fazer quase qualquer arma, mas a especialidade era muito reduzida.

            Os ferreiros elfos faziam os melhores e mais fortes arcos, mas eles eram mestres em magia e uma espécie que era perita em tiro com arco e flecha.

            Não havia muitos ferreiros elfos. Eles criavam arcos a partir de madeiras especiais, mas isso não era negociado com frequência o suficiente.

            A vida de um anão ferreiro era invejada, mas eles não estavam nem um pouco perto de serem ricos.

            “Wow, este mês o preço do minério de ferro aumentou”.

            “Você também pensa assim? Recentemente eu estive pensando que o aumento nos preços me matará”.

            “As habilidades de ferraria aumentarão, mas sem os comerciantes intermediários para golpear ativamente os preços… isso é realmente difícil”.

            Muitos anões estavam reclamando na taverna.

            Weed sentou em uma mesa baixa e ouviu as histórias deles enquanto bebia leite.

            ‘Todos no mundo dizem que é difícil viver’.

            Eles continuaram a se queixar sobre a vida dura de um anão comparada com a dos artistas, sobre as dificuldades econômicas que eram forçadas sobre os anões, mas não havia histórias.

            “Aquele Akryong Kaybern elevou ainda mais os impostos”.

            “Mas não foi aumentado apenas a três meses atrás?”

            “É por isso que eu queria poder decorar com ouro raro”.

            “Ugh! Outra missão de caça? Suas exigências são infinitas. Que tipo de monstro que é desta vez?”

            “Qual é o problema com você. Como é que uma ou duas legiões sob o comando dele o torna um monstro?”

            “Não é isso que ele tem obtido, no entanto”.

            “Escutem, os guardas minotauros têm sido inúteis”.

***

            Akryong Kaybern.

            A montanha de Thor, assim como outras montanhas contíguas, era governada por um dragão.

            O desejo do dragão por tesouros não seria facilmente saciado. Os anões tinham que constantemente pagar tributos ou enfrentariam a sua ira.

            As aldeias humanas foram invadidas por monstros e, mesmo que esse não fosse o caso, ainda haviam ataques de outros reinos.

            Mesmo Morata não estava segura das invasões dos monstros.

            Enquanto os dragões dominavam as aldeias dos anões, eles estariam a salvo dos ataques dos monstros, mas era necessário pagar um tributo em retorno.

        Apenas era incondicionalmente ruim, mas não seria confiscado. Algumas vezes os dragões geriam os monstros sob seus comandos e davam atenção às novas minas que deveriam ser desenvolvidas. Mais da metade do mithril e do minério de ferro vinham a partir dessas minas, produtos que também deveriam ser pagos.

            Além disso, os anões guerreiros eram autorizados a caçar nas montanhas e, mesmo neste caso, os dragões não os puniam.

            Os dragões viam os anões como problemáticos e os tomavam apenas para fazer qualquer trabalho, tanto faz se fosse um ou alguns, eles eram vistos apenas como trabalhadores. Os monstros eram apenas vermes vivendo em sua própria área.

            Não havia nenhuma razão para interferir ou se incomodar.

          Havia cinco dragões conhecidos vivendo no Reino de Thor, mas era dito que o Akryong Kaybern (NT = Nota barafael: Akryong quer dizer demônio ou maléfico; e Kaybern eu não achei o significado, o que pode indicar que seja o nome próprio do dragão) tinha mais tesouros.

            O Reino de Thor teve uma fase de transição em que ele teve repetidamente um desenvolvimento precoce, mas mesmo assim não era um dos países principais por causa dos dragões.

           O Reino de Thor reunia mercenários e periodicamente aumentava a exaltação da luta contra os dragões e terminava com absolutamente nenhuma receita. Atualmente, era até mesmo raro ter um mercenário participando de uma incumbência.

            Weed deixou o bar após comer uma refeição simples de pão e leite.

            ‘No entanto, essa é a vida dos anões’.

            Tudo o que você ouvia dos anões era exagerado.

            Quando a pobreza batia, era um hábito perder tempo onde havia cerveja e carne! Na Aldeia dos Anões era necessário superar os altos impostos a fim de sobreviver.

       Utilizando a mais alta qualidade de minério do continente como base para fazer armas, houve um crescimento nas habilidades e os famosos anões artesões continuaram com as suas encomendas infinitas.

            Os anões que partiram do Reino de Thor para fazer uma fortuna vendendo armas e armaduras, até mesmo conseguiam se tornar Lordes no reino com o dinheiro ganho.

            Mercadorias que abasteciam as guildas a fim de construir uma forte rede de jogadores de nível elevado para expandir as suas forças.

            Havia um número considerável de ferreiros com ambição no Continente de Versalhes.

            Weed entrou na Guilda dos Escultores.

            A Guilda dos Escultores era geralmente usada pela maioria dos anões do Reino de Thor.

            Entendendo quão importante a destreza era, eles aprenderam que esculpir era uma forma de aumentar esta estatística.

            Havia muitos anões na guilda, mas eles não prestaram atenção em Weed graças a perfeita transformação proporcionada pela metamorfose escultural.

            “Tsk, tsk, você ainda não está nem perto da perfeição, você tem muito o que aprender”.

            O anão instrutor estava consistentemente lidando com os anões com uma atitude espinhosa.

          “Você fabrica armas com pouca atenção à arte, você não sabia que fazendo isso causará ainda mais problemas para você? Com a falta de arte você pode fazer armas fortes, mas elas estarão longe da perfeição”.

       “Aprendendo sobre dar vida às armas ao vir para a Guilda dos Escultores? Parece que a Guilda dos Ferreiros ensinou bem, mas é muito cedo. Pelo menos as armas serão criadas apropriadamente depois de virem. O material estará cheio de defeitos, como é que eles darão vida a isso sem ter uma expressão”.

            “Estes Anões são incompetentes!”

            As palavras do instrutor não afetaram os anões.

            ‘Quanto mais destas ações são mostradas, mais representa o significado destes trabalhadores’.

            ‘Cansado, estou doente e cansado disto. O caminho de produção deste cara é muito longo’.

            Inclinando a sua cabeça respeitosamente enquanto lamentava, ele (NT = Nota barafael: o anão que disse a frase acima) se retirou.

            Quanto maior for a habilidade de ferraria, melhores serão as mercadorias criadas e mais reconhecidas serão em todo o país.

            Mesmo que eles tivessem queixas, os anões suportavam.

            A fim de ter a habilidade de ferraria para criar qualquer tipo de arma, o aperfeiçoamento rápido da destreza era essencial.

            Para tal destreza, era melhor se familiarizar com a habilidade de esculpir, pois ela ajudava um pouco a fazer e a desenvolver outros itens, mas isso era completamente intolerável.

            O anão instrutor disse a Weed para esperar a sua vez.

          “Art Hand (NT = Nota barafael: para quem não lembra é o nome do anão do Weed) está aqui para criar uma forma de expressão e para pedir novas instruções em cultivar o caminho da arte”.

            “O que?”

            O anão instrutor ouviu com um olhar incrédulo. Em seu rosto cheio de rugas, espasmos estavam ocorrendo. Ele estava acariciando a sua barba e esqueceu de sua atitude grosseira.

            “O que você acabou de dizer?”

            “Eu disse que vim aqui para aprender sobre novas técnicas”.

            Ungseong-ungseong.

            “O que aquele anão acabou de dizer?”

            “Novas técnicas, o que na terra isso quer dizer?”

            “Qual será o nível de esculpir dele?”

            Os anões não podiam acreditar. Isto porque eles tinham visto um usuário que disse aquilo.

            Conforme a maestria em esculpir aumentava, habilidades melhores podiam ser aprendidas!

            Até agora eles não tinham considerado se preocupar em aprender, mas na Guilda dos Escultores da Aldeia dos Anões eles estranhamente decidiram vir e aprender. Em comparação com os benefícios de aprender as habilidades de outras guildas, a da Guilda dos Escultores não valia nem mesmo um terço do sacrifício.

            O anão instrutor guiou Weed em direção da escultura ‘Elf Neck’ (NT = Nota barafael: ‘Pescoço do Elfo’ – é o nome da escultura) que estava em exposição.

            “Eu lhe darei uma chance de provar que você tem as qualidades suficientes de um escultor. Então… deixe me ver uma exibição de sua habilidade em artesanato”.

            “Qual é o tema?”

            “Qualquer um que seja bom, se a mente for flexível então a escultura ficará boa”.

            Weed já estava familiarizado com o ‘Elf Neck’.

            ‘Peças de escultura que são vendidas nas lojas geralmente são feitas de materiais caros ao invés de madeira de alta qualidade’.

            Fazer esculturas de madeira era realmente chato. Não se deveria tentar criar tão rapidamente quanto possível, de modo que a representação acabaria ruim.

            Assim como nas árvores envelhecidas, a superfície da madeira começa a formar padrões. Quando você cria uma escultura em uma certa direção do fluxo padrão, ela se torna muito bonita.

            Masterpieces (NT = Nota Antonio: obras-primas) feitas a partir desta madeira como material eram muito caras e poderiam ultrapassar dezenas de moedas de ouro.

            O anão instrutor mostrou a madeira de alta qualidade que foi usada no ‘Elf Neck’ para o teste.

            “Aquele ‘Elf Neck’ não é facilmente polido. Criar uma escultura de madeira improvisada, este teste é difícil…”

            “E se eu falhar?”

            Os anões na Guilda dos Escultores param as suas ações e assistiram Weed.

            Weed silenciosamente colocou o ‘Elf Neck’ na cadeira abaixo. Devido a ter se tornado um anão, ele tinha ficado pequeno. Então, uma cadeira era necessária como chave para um esculpir mais suave.

            Weed corajosamente tirou a faca de esculpir de Zahab e enfiou no ‘Elf Neck’.

            *Puukg!*

            Já que o teste exigia uma escultura, os anões que observavam estavam tentando o seu melhor para não parecerem chocados!

            A faca de esculpir cortou profundamente para dentro do ‘Elf Neck’.

            Em tal estado, Weed cortou diagonalmente com a faca de esculpir de Zahab e fez uma divisão do pescoço e da cabeça do ‘Elf Neck’.

            Sempre que Weed movia a faca de esculpir, ele cortaria indiscutivelmente o contorno do ‘Elf Neck’.

            “O que isso tem a ver com esculpir?”

            “Tratar uma faca com a mesma maestria que a de uma espada, como isso pode ser….”

            “Geralmente eu não uso algo como isso como faca de esculpir”.

            A ferramenta era surpreendente, mas a obra resultante foi a maior surpresa.

            Que tipo de faca de esculpir poderia perfurar, cortar e fatiar em diversos golpes sem piedade a madeira, sem estragá-la?

            No entanto, mais da madeira foi esculpida e surpreendentemente começou a tomar forma.

          A escultura parecia ter sido cortada aletoriamente, mas não havia erros. Devido a ter criado coisas com as mãos várias vezes, a habilidade de trabalhar facilmente sem hesitação foi alcançada.

            Para usar uma faca de esculpir, se a etapa principal não fosse cumprida, então a escultura seria inferior.

            A confiança na força da lâmina era necessária quando se está trabalhando em uma peça com tal tipo de dificuldade.

            Os anões não tinham vergonha enquanto olhavam com espanto para Weed conforme ele realizava o teste. A mentalidade de Weed enquanto trabalhava no teste era simples:

            ‘Não há dinheiro de qualquer jeito, então tanto faz!’

            Não havia muitos que eram autorizados a fazer o teste e os requisitos para passar não eram claros.

            ‘Eu tenho que me apressar antes que a maldição retorne’.

            Os espíritos dos seres desconhecidos tinham começado a sussurrar em seu ouvido. A qualquer momento, a partir de agora, a maldição poderia surgir. O tempo era essencial.

            ‘Se for bem-sucedido, eu posso fazer ouro por fora mesmo se eu tiver que abaixar o preço, cada moeda de dinheiro conta…’

            Fazer peças era terrível nos dias de novato.

            A situação melhorou agora, havia a confiança para elevar o grau de grandiosidade das esculturas concluídas.

            Os anões ao redor da cidade começaram a ficar perto para ver o teste e observar Weed esculpir, ele exalava inspiração.

            ‘Você tem que ver uma escultura como uma forma de vida em sua mente’.

            Weed estava preocupado sobre o que ele deveria fazer.

            Quantos segundos isto levou não o preocupava.

            Esta é a Aldeia dos Anões.

            Foi decidido desde o início que as esculturas podiam mover os corações dos anões.

            “É um Dragão”.

            “Aquelas asas largas e planas, quadril bem desenvolvidos e pernas grossas… aquele é o Akryong Kaybern!”

            Devido ao tamanho limitado da madeira, a escultura teve que ser menor do que o dragão real, mas a composição geral da escultura foi rápida e elegantemente esculpida na madeira, uma vez que Weed havia determinado o que era para ser.

            Bocas gananciosas ficaram escancaradas.

            Para as cordas vocais humanas, se a estrutura do lábio superior e inferior se tornasse um círculo, era para expressar uma palavra:

            Dinheiro!

            O Akryong Kaybern estava segurando joias com seus braços curtos, sobrancelhas e barba que naturalmente atingiram certo tamanho, correndo imprudentemente sobre o solo tentando voar em elevada altitude com suas asas.

            “Aquilo é melhor do que o outro dragão que eu fiz”.

            “Para ele, mesmo se isso não fosse o dragão, para comer salmão teria significado um pouco (NT = Nota barafael: acredito que o anão que fala esta expressão está tentando dizer que mesmo que a escultura que Weed fez não fosse um dragão, ela estaria boa o suficiente para ser vendida para que ele pudesse comer salmão, um peixe tido como caro)”.

            Os Anões que observavam a imagem brotando do Akryong Kaybern ficaram irritados.

            A escultura era uma representação tridimensional da arte.

            Só de ouvir o nome do dragão causava uma raiva crescente, de modo que ver e sentir o alvo dobrou o sentimento.

            O anão instrutor falou:

            “Você passou no teste. Para fazer tal tipo de escultura em um curto período de tempo é impressionante, pois você não tinha excesso de confiança em suas habilidades”.

            Tendo o anão instrutor dito isso, poder-se-ia ser considerado o mais alto elogio.

            Ser visto como um escultor com um ego era uma coisa ruim.

            Weed silenciosamente se desculpou:

            “Era a minha intenção sincera, de modo que eu não queria uma escultura que fosse relacionada com o tema”.

         “Eu entendo. Já que eu vejo que é uma grande escultura que vem com um acabamento preciso, você está bem qualificado. Você não sabia que, no caminho da nossa sociedade de anões, esculturas de Akryong Kaybern são um tabu?”

            “Eu tinha esculpido um dragão apenas uma vez anteriormente”.

            O anão instrutor riu satisfeito.

            “No meu coração, ele é um grande cara”.

            Os rostos dos anões assistindo ficaram rígidos.

            Muitos insultos e maldições foram jogados em direção a ele por tornar-se tão próximo do instrutor com apenas algumas palavras! (NT = Nota Antonio: O cara tem o dom ashauhsuahsu)

            “Um usuário que conseguiu fazer amizade com o instrutor da Guilda dos Escultores apareceu!”

            “Onde você aprendeu tal tipo de bajulação?”

            Vendo a técnica de Weed pela primeira vez, os anões tiveram o desejo de se aproximar dele e isso foi um fato digno do céu entrar em colapso.

            ‘Nós vivemos em um mundo tão difícil’.

            ‘A dívida é liquidada com palavras, a língua astuta come livremente na vida’.

            De qualquer forma, devido ao efeito de familiaridade com o instrutor, o preço de ensinar a habilidade de esculpir ganhou 20% de desconto.

            “Esculturas podem mover o coração das pessoas, se você não fechar a sua mente você pode entender a escultura”.

            Ttiring!

Você adquiriu a habilidade Sculpture Communication (NT= Comunicação/Linguagem Escultural)

            “As esculturas não são imortais. Ao longo dos anos, elas são danificadas. Se o dano for trabalhado para restaurá-las, elas ficarão mais felizes. Se você conseguir aprender a arte de voltar no tempo em relação as esculturas, você pode aprender muito sobre o passado. Infelizmente, essa técnica está perdida no passado”.

Você adquiriu Sculpture Restoration (NT = Restauração de Escultura).

            Weed imediatamente decidiu descobrir as informações das habilidades recém-adquiridas.

            “Janela de informações de habilidade. Sculpture Communication e Sculpture Restoration!”

Sculpture Communication 1 (0%)
É inacessível se a conversa for com monstros ou com seres humanos, estes dois tipos de esculturas podem conversar.
Se elas forem trabalhos refinados, a hostilidade delas será aliviada e haverá feitiços que serão favorecidos.
Quando a fama ou o nível da habilidade subir, mais espécies além dos limites atuais serão capazes de conversar.
Ao alcançar o nível intermediário com a habilidade, os aventureiros adquirirão habilidades especiais de emoção.
Sculpture Restoration 1 (0%)
Dependendo do nível da habilidade, esculturas danificadas podem ser restauradas para a aparência original delas.

            Weed já tinha uma fama alta e com bajulação e ajuda divina, a habilidade não era necessária. O aprendizado foi colocado em primeiro lugar.

            Originalmente, Weed estava aqui em parte para aprender.

            A presença das esculturas desconhecidas que estavam constantemente clamando por si próprias em direção a ele. Com isso em mente, ele aceitou as palavras do oráculo da Deusa Freya para vir ao Reino dos Anões.

            A maneira como ele cortou a madeira enquanto ele esculpia nutriu um odor de suspeita.

            Não era uma ocorrência comum, mas o que o instrutor tinha a dizer foi inesperado.

            “O que você acha de esculpir? Não é este o sonho de um escultor?”

            Weed, sem dúvida, tinha uma resposta fácil para esse momento.

            ‘Dinheiro, fama, poder, o que há mais para dizer?’

            Conduzindo o conflito que momentaneamente veio, se houvesse uma resposta isso não era importante, e o instrutor continuou a falar sem pausas:

            “O sonho do escultor é desejar avidamente por esculturas, criando melhores esculturas que mostram a pureza do coração. As palavras de um escultor, não é romântico?”

            “…..”

            “Bem… quando for a hora, você como um escultor terá de escolher qual caminho você deseja seguir”.

            “Meu próprio caminho?”

            “Esculpir é mais nobre e difícil do que as outras áreas do campo das artes”.

            Weed percebeu isso.

            Esculpir. O dinheiro não vinha fácil se a sua arte fosse terrível.

            “Dedicar a vida a fazer esculturas… na verdade isso não é fácil. Alcançar grandes alturas em esculpir. Porém, este único ponto de vista ainda é infinitamente fraco”.

            Desde que ele alcançou o nível avançado na habilidade de esculpir, a progressão da proficiência da habilidade estava muito devagar. Não apenas reduziu o aumento da proficiência na habilidade, como também as habilidades de esculpir associadas com o manejo da espada, a habilidade Grant Life to Sculpture (NT = Nota barafael: concessão de vida à escultura) e a habilidade Shape Shifting Sculpture (NT = Nota barafael: Metamorfose Escultural) permaneceram em níveis baixos.

            “É difícil dar tudo de si quando se está esculpindo. Parar agora seria desanimador e depois de todos os problemas até agora, deveria haver uma recompensa”.

            “Vale a pena?”

            “A maestria em esculpir é reconhecida no campo das artes e nobres famosos são um daqueles que a possuem. Se você puder, visite um nobre do reino dos humanos”.

            Weed já era um conde/nobre, então o conselho não foi muito valioso para ele.

            “Até agora, com o que foi adquirido esculpindo eu poderia tirar vantagem de outras áreas. Você pode ou não escolher o caminho mais fácil. Isto na realidade provoca este tipo de coisa, mas eu também deveria ser capaz de ver o fim da escultura. Entretanto, por nós mesmos, devemos ser capazes de tornar isso mais fácil”.

            “…..”

            “Esculpir não é difícil a menos que você não aprecie a arte. Leve seu tempo e se divirta, quem irá culpa-lo? Agora isso pode diminuir o seu fardo”.

            Ttiring!

O instrutor da Guilda dos Escultores tem estado esperando por alguém como você. Escolha uma das habilidades abaixo:
Sculpture Attributes (NT = Atributos Esculturais): Quando 5 ou mais esculturas são criadas diariamente, por mais de dez dias, depois disso, o índice de aptidão na habilidade de esculpir aumentará mais rápido.
Sculpture Features (NT = Características Esculturais): O crescimento nas estatísticas de arte e atratividade aumentam.
Seria útil na criação de grandes e lindas esculturas.
Versatile Artist (NT = Artista Versátil): Será útil quando aprender habilidades baseadas na destreza, mas mais do que aquelas voltadas a esculturas, aprendendo habilidades de produção, incluindo as que usam as mãos, haverá um aumento de 25% no crescimento.
Contudo, para qualquer outra produção, não haverá qualquer habilidade artística para dominar.
Eternal Sculptor (NT = Escultor Eterno): Escultor que devota a sua alma para o mundo escultural/mundo das esculturas.
Adicionalmente, as categorias de obras masterpiece (NT = obra-prima), magnum opus (NT = vem do latim e significa a melhor, mais popular e renomada obra de um artista), masterwork (NT = obra magistral) e outras características da escultura criarão feitiços.
As características das esculturas foram melhoradas.
Trabalhos históricos, trabalhos incompreensíveis, tesouros do continente e feitiços foram criados.
Os efeitos relacionados à habilidade de esculpir foram melhorados por 20%.
Qualidade artística magnífica, habilidade de um grau superior para fazer a escultura e, devido ao efeito especial, haverá muitas recompensas.
Porém, quando o que for criado resumir-se a uma falha, o declínio da habilidade será enorme.

            Por um longo tempo, Weed não ficou com dúvidas.

            ‘Sempre foi desta forma’.

            A classe de escultor foi selecionada, mas em diversas vezes houveram chances de trocar de profissão. Sempre que era a hora de escolher uma, Weed seguia o caminho de um escultor.

            Basicamente, o fato de que ele estava tornando-se mais receptivo a esculpir não podia ser negado.

            Se uma pessoa tem habilidades superiores em artesanato, então ela sempre faria uma escultura excelente. No entanto, se as partes detalhadas de uma escultura não impressionam, as habilidades devem ser insuficientes.

            Esculturas concêntricas (NT = Nota barafael: com o mesmo centro ou que convergem num mesmo ponto: http://i.imgur.com/lTC1omS.jpg) feitas por uma criança. O percurso do artesanato fazia isso ter uma sensação desajeitada, pois tudo parecia diferente do que deveria ser.

            Curiosamente, os outros estavam felizes com as esculturas feitas, enquanto a alegria era entregue e sorrisos eram colocados em seus rostos.

            Doçura, isso é o que era gratificante nas esculturas que eram feitas. Preenchidas com amor pelas esculturas e sendo fiel a si mesmo toda vez que você esculpisse.

            ‘O rosto sorrindo de minha irmã, os olhos cheios de amor de minha avó… eu acho que aqueles eram tempos em que eu era mais feliz’.

            Weed estava sendo pago enquanto desfrutava de sua tarefa. Foi pura felicidade!

            Esculpindo Seoyoon sorrindo.

            Uma assassina em momentos nos quais ela estava assustada e em momentos nos quais ela estava feliz. Todos aqueles cenários contribuíram para o início de uma escultura real.

            O risco de morrer congelado em uma tempestade de neve gelada foi superado com a criação de Bingryong.

            As esculturas foram as únicas companhias que viajaram ao lado de Weed durante as suas aventuras.

            Tendo um sonho doloroso. Sonhos não realizados tornavam-se realidade através das esculturas.

            Manifestando a vivacidade pelo investimento nas esculturas e no manejo da espada, esta foi outra transformação. Isso criou a sensação de que esculpir não era difícil.

            Escultores tinham que ficar próximos e estarem claros dos sentimentos das pessoas, mas ainda assim, as esculturas tinham várias formas.

            O medo do fracasso muitas vezes consumia os escultores, principalmente os grandes, mas uma boa escultura era a única coisa que podia negar isso.

            Esculturas feitas com o coração e alma.

            Weed estava tentando esquecer as memórias poéticas, mas os sonhos para o futuro de um escultor revelaram-se para ele.

            ‘Bem, terrivelmente barato, por enquanto é o valor que foi colocado até então… e se isso pode ser feito ainda melhor? Porém é cansativo, então apenas escolha o que é oferecido’.

            Weed falou:

            “Eu seguirei o caminho do Escultor Eterno”.

***

            “Oppa (NT = Nota barafael: maneira amigável de se dirigir a um homem mais velho, se você for uma mulher), como você está?”

            “Sobre isso…”

            Zephyr estava sozinho em Todeum e estava respondendo às perguntas de Yurin com um sussurro (NT = mensagem privada).

            Ela não soube que réplica ela deveria dar as respostas de Zephyr. Ainda que ela tenha subitamente se conectado, mesmo entre o sussurro, lágrimas foram compartilhadas.

            ‘Eu sei, pelo menos sobre o dia em que o Geomchi foi morto’.

            Foi tão devastador, que quando Geomchi foi mencionado, o humor e o coração ficaram tão pesados que ela teve que se sentar!

            No entanto, não havia como negar, a resposta de Zephyr foi amável.

            Então, enquanto estava no ônibus, Yurin subitamente perguntou a ele:

            “Onde é a casa do Oppa?”

         “Gangbuk. Pyeongchang (NT = Nota barafael: é uma cidade localizada na Província Gangbuk, é uma região turística, principalmente no inverno para esquiar; foi o local que sediou a olimpíada de inverno de 2013 – https://en.wikipedia.org/wiki/Pyeongchang_County)”.

            “Onde é Pyeongchang?”

            “Descrever é difícil… é no Norte de Bukhansan (NT = Nota barafael: é uma montanha na periferia norte de Seul).

            “Oh, a vida do Irmão é difícil. A água da torneira sai bem? O ônibus para a cidade passa aí?”

            “…..”

            “Mais tarde eu comprarei para você um energizante bolo de arroz de algas”. (NT = NT Antonio: Pelo nome deve ser bom; Nota barafael: é apenas o onigiri padrão, mas feito pela Yurin deve ser top: http://i.imgur.com/6yqauxC.jpg)

            Cartões de visita não poderiam se quer serem distribuídos, visto que Pyeongchang era tratada como uma cidade montanhosa rica.

            “O que o Oppa pretende fazer quando se graduar na faculdade?”

            “O que?”

            “Não há nada que você queira fazer?”

           “Por que? O que que eu quero fazer…? Eu não tenho que pensar muito. Meu pais apenas me mandariam assumir o controle dos negócios da família. Até agora, está resultando neste caminho com um monte de estudo”.

            “Qual é o negócio de sua família?”

            “É Sung…”

            Zephyr estava hesitante sobre contar a verdade. Isto foi porque ele nunca tinha dito a ninguém de Royal Road sobre a sua família.

            “Você é da Sung Electronics?”

            “Huh? Hmm”.

            A tradicional empresa detentora de recordes mundiais em receita anual e lucro líquido, Sung Eletronics, a qual era o centro de um conglomerado de empresas.

            ‘Não é errado dizer que Sung Electronics é uma de nossas afiliadas’.

            “A Sung Electronics que vende de tudo desde computadores, telefones celulares, aparelhos de cozinha e assim por diante?”

            “Is, isto é verdade”.

            “Heh! Isso é ótimo”. (NT = NT Antonio: Olha o sorriso da raposa quando acha uma presa…)

            Zephyr tinha conhecido incontáveis mulheres e ele notou que Lee Hayan era de um tipo incomum.

            ‘Entretanto, essa reação foi um pouco estranha’.

            Surpresa e admiração, porém foi uma atitude apropriada.

            Então ele ouviu o sussurro de Yurin:

            “Hoje à noite você poderia vir à minha casa? Não diga ao meu irmão… Hoje eu farei uma pintura dele”.

            Yurin subitamente perguntou em voz clara. (NT = NT Antonio: Agasalha peixe, esse já foi…)

***

         Choi Ji Hoon (NT = Nota barafael: Zephyr) estava com cardioplegia (NT = Nota barafael: é um procedimento que promove a parada dos batimentos cardíacos durante uma cirurgia – https://pt.wikipedia.org/wiki/Cardioplegia – basicamente ele estava com o coração para fora da boca, no sentido figurado). Quando ele viu o seu sofrimento, o seu rosto estava fatigado enquanto ele dirigia o carro para o bairro em que Lee Hayan vivia.

            “O que está acontecendo?”

            Um convite para ir à casa de uma mulher era sempre bem-vindo, mas a oponente era Lee Hayan (NT = NT Antonio: aquela conhecida como inalcançável ashuahsu), as circunstâncias seriam diferentes.

            A conversa e a intimidade com as vidas deles em jogo, ao ser convidado para ir à casa dela à noite ele deveria fazer o que for preciso…

            “Vida ou morte. Não há espaço para desculpas”.

            Choi Ji Hoon estava obcecado com uma quantidade inumerável de desilusões e foi forçado a recuar.

            A localização não foi difícil de encontrar graças as direções simples dadas por Hayan.

            Um pouco distante das lojas e estradas era uma casa pequena, localizada em uma área isolada.

            O quintal estava cheio de flores desabrochadas e no canto haviam vasos.

            “Realmente”.

            Choi Ji Hoon sorriu.

            “Há uma atmosfera agradável em relação a casa, como se Lee Hayan tivesse crescido bem”.

            Porém, ele não tinha a menor ideia. (NT = NT Antonio: que estava entrando pelos portões do inferno kkkkk; Nota barafael: mal sabe ele que a Hayan consegue ser pior que o Weed algumas vezes kkkkk)

            Lee Hayan estava na cozinha, trabalhando duro para limpá-la.

          Uma Ajudante de cozinha que, mesmo mais tarde, pretendia casar-se. Cozinhando kimchi (NT = Nota barafael: https://pt.wikipedia.org/wiki/Kimchi – kimchi deve ser o arroz com feijão para os coreanos, pois essa já deve ser a milésima nota que eu coloco sobre isso kkkk) e acompanhamentos, os quais serão continuamente levados com ela mesmo enquanto se está preparada para morrer’. (NT = Nota barafael: no sentido figurado está dizendo que ela deve perseverar para continuar vivendo – essa frase estava como um pensamento da Hayan, mas transformei em uma narrativa do narrador para ter sentido)

       Seja como for, os pratos que ela cozinhava e as roupas da lavanderia que ela lavava não foram tarefas forçadas completamente em sua direção, mas a maior parte delas eram de responsabilidade de Lee Hyun.

            A casa foi salva.

            Anos de entregas de jornal tinham treinado o senso de localização de Lee Hyun. Por um longo tempo, o sol era bom e eles acharam uma casa quieta e isolada e então a compraram.

            Ding dong!

            Choi Ji Hoon tocou a campainha e a porta da frente foi aberta.

            “Com licença”.

            Visto que era a primeira vez visitando a casa de uma mulher, seu coração secretamente estava tremendo um pouco. Seus dois braços estavam segurando flores e uma cesta de frutas como um presente para seja o que for que estivesse por vir.

            *Bark!* (NT = Nota barafael: latido)

            Logo depois, o cachorro latiu e correu para o quintal.

            “Heog!”

            Choi Ji Hoon vacilou e recuou.

            “O que é este cão?”

            O cachorro enorme veio correndo para cima enquanto abanava o seu rabo (NT = NT Antonio: Pow pé de Pano me decepcionou se aliando com o inimigo… ahsuahsuah; Nota barafael: ele tem que manter o papel de um bom cão, senão ele será o próximo jantar da família Lee), lambendo e desesperadamente se esfregando no corpo dele.

            Uma excessiva demonstração de intimidade.

            Ele percebeu que o comportamento do cachorro era porque ele (NT = Nota Antonio: o cachorro) sabia que era um convidado.

            “Entre”.

            Lee Hayan, usando uma camiseta branca saiu para a varanda vestida de forma modesta. Mesmo assim, Choi Ji Hoon estava tentando ser amigável.

            “Boshin, vá em frente e relaxe”.

          Assim que Hayan disse isso, a cauda parou de abanar de uma vez e o cachorro recuou rapidamente para o seu canil (NT = Nota barafael: kkkk não disse? Tudo o que esse cachorro faz é calculado).

            O espírito de Choi Ji Hoon estava um turbilhão, ele estendeu as flores e a cesta de frutas.

            “Era estranho vir de mãos vazias então que eu comprei alguma coisa”.

            “Sim, obrigada”.

            Hayan recebeu a cesta de frutas e conduziu Choi Ji Hoon para dentro da casa.

            “As flores?”

            “E sobre o suporte para deixar o meu guarda-chuva…”

            “…..”

            Lee Hayan serviu a refeição com acompanhamentos, os quais eram alimentos cozidos em molho de soja ou outros temperos.

            “Bom apetite”.

            Impetuosamente estando presente e tendo um jantar na mesa, que já havia sido montada, Choi Ji Hoon levantou a colher.

            “Embora não seja muito, coma até estar satisfeito”.

            Comer em casa era diferente. Os acompanhamentos foram cuidadosamente escolhidos, então eles não comeriam nenhum alimento pesado, forçando seus estômagos.

            O inocente Choi Ji Hoon foi atingido com o sabor da comida.

            “Delicioso. Eu gostei”.

            Suas palavras não foram vazias, até mesmo o arroz estava ótimo. Os pratos eram mais deliciosos do que comer uma refeição completa em um restaurante.

            Assim que você comesse o arroz, você sentiria como se estivesse no ar.

            “Você preparou a comida para mim, então eu lavarei os pratos”.

            “Não, obrigada. Você é o convidado. Eu lavarei os pratos, então fique no quarto. Eu voltarei”.

            “N-no quarto?”

            “Sim. Porque você não vai para lá”.

            “…..”

            Choi Ji Hoon ficou intrigado enquanto Hayan apontou para uma porta aberta e, posteriormente, entrou no quarto.

            Pisar no quarto de uma garota de 20 anos de idade.

         Papel de parede de cor de rosa, cartazes de celebridades e fotos, era o que ele esperava, porém, em vez disso, o quarto estava preenchido com prateleiras de livros, em sua maioria relacionados com ciência e medicina e, no meio destes, havia romances de mistério.

«O mundo será destruído com 10 avanços tecnológicos»

«Anatomia humana»

«O convite de um serial killer»

            “Ela está lendo livros realmente bons”.

            Até mesmo pela linguagem escrita dos títulos, Choi Ji Hoon não poderia descuidadamente passar a ler.

            “Ela estará aqui em breve … O que eu estou fazendo?”

            O quarto de Hayan gerava uma atmosfera assustadora e surpreendente que transbordava, fazendo com que ele tivesse medo.

            ‘Mas… eu não posso me ajustar com esta garota. Ao menos outras mulheres que chegam serão similares, ao meu ver’.

            Havia uma fragrância refrescante no quarto de Hayan. Apenas um tempo atrás, ela estava estudando, de modo que havia livros e notas espalhadas por toda a mesa.

            Depois de um tempo, ela veio carregando ferramentas, incluindo uma chave de fenda e um martelo.

            “Você já descansou? A televisão não está funcionando bem, então, por favor, arrume ela”.

            “Como?”

            “Você disse que era parte da Sung Electronics. Por favor, arrume-a”. (NT = Nota barafael: kkkkkkk)

            “Sung… Electronics, mas eu não tenho certeza se eu posso reparar a televisão. Apenas porque a Coréia do Sul tem carros, não significa que nós produzimos carros”.

            Choi Ji Hoon, embora confuso, desmontou a TV com as ferramentas e, felizmente, foi capaz de encontrar as partes do circuito, as quais necessitavam de conserto.

            “Ah! Aqui vem a tela”.

            O nervoso Choi Ji Hoon limpou o suor frio de sua testa.

            Era uma televisão velha e rara, mas ele não tinha pego uma em separado anteriormente.

            ‘Esta experiência será útil’.

            Choi Ji Hoon tinha um sorriso estampado em seu rosto.

            ‘Agora, tudo o que eu preciso fazer é esperar que uma conversa adorável aconteça’.

            Naquele momento, ele se sentiu seguro à medida que Lee Hayan sorriu um sorriso brilhante, inocente e perfeitamente natural.

            “Realmente está arrumada, eu estou maravilhada”.

            Um pouco dramaticamente, Choi Ji Hoon, apontou para o seu peito, cujo coração estava batendo forte.

            “No futuro, se você precisar de alguma ajuda, por favor, ligue para mim”.

            “Posso realmente fazer isso?”

            “Claro”.

            “Na verdade, pode haver outras coisas quebradas”.

            “…..”. (NT = Nota barafael: kkkkkk vai trouxa)

            “Mesmo coisas importadas? Ah, mas eu não acho que você sabe como consertá-las…”

            “Não. Pode trazê-las”.

            Hayan realmente trouxe.

            Fogão a gás, forno, purificadores de ar, umidificadores, aspiradores de pó, telefones celulares, laptops, impressoras, computadores, monitores, vídeos cassetes, telefone, ventilador, panela de arroz e um bidê!

            “Isso, isso é tudo?”

            “Não. Há mais. O refrigerador na cozinha também”.

            “…..” (NT= NT Antonio: Aí já é sacanagem com o coitado do cara kkkkk)

            “Você não pode arrumá-los? Você tem que os conduzir ao depósito?”

            Choi Ji Hoon vigorosamente sacudiu a sua cabeça.

            “Não. Eu tentarei”.

            Ele começou com o mais fácil: o telefone.

            Peças velhas se desgastaram e acabaram inutilizáveis, mas geralmente as partes tendem a apenas quebrar.

            Após o período de reparação, parecia recém-comprado porque mesmo uma pequena falha não podia ser detectada.

            “Onde você conseguiu tudo isso?”

            “Eu peguei a partir de nossa casa original, algumas coisas foram trazidas pelo irmão. Ele as encontrou durante suas entregas de jornal”.

            “Entendo”.

            A reparação foi difícil, mas Choi Ji Hoon estava confortável porque estava tendo uma conversa com Hayan, que estava sentada próxima a ele.

__________________________________________________________________

Tradutor: Antonio Pinheiro e barafael

Revisão/Adaptação: Gabriel Uchôa e barafael

Formatação: Antonio Pinheiro

Edição: barafael

Fonte da tradução: http://royalroadweed.blogspot.co.il/2014/11/volume-13-chapter-10.html

__________________________________________________________________

Capítulo Anterior  |  Próximo Capítulo

33 comentários sobre “LMS – Volume 13, Capítulo 10: Akryong Kaybern: O Dragão Perverso

  1. Aaah, droga, perdi o first por nao estar em casa, vi a notificacao no email, por isso vi que saiu o cap kkk
    Obrigado pelo capitulo

    Curtir

  2. kkkk rachei com esse zephy. O weed tem q ter todo trabalho pra enrrolar, bajular e tirar vantagem. Isso por que ele é homem poh. Olha a Hayan. USuasuasu

    Curtido por 1 pessoa

  3. mas que dó desse cara kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Vc sabe que ta viciada em LMS quando vc ja leu o capitulo duas vezes em ingles mas volta a ler so pra ver as notas kkkk
    Só eu fiquei imaginando que no futuro o Weed vai tentar encarar esse dragão?
    Obrigada pelo capitulo
    By Rin ♥

    Curtido por 1 pessoa

  4. Boa tarde, COmecei a ler a novel agora, porem o link deste blog que levar para as traduções dos primeiros 7 volumes ao meu ver estas traduções foram feitas no google tradutor… na unionmangas estão as mesmas traduções assim como em alguns outros lugares que vi… alguem aqui sabe de uma traducao decente dos primeros 66 capitulos???

    Curtir

      • caraca… faça isso cara porque sinceramente a pessoa que começa a ler os outros volumes acaba desistindo… e seu esforço com a boa tradução que vem fazendo (eu li boa parte do cap 67) acaba sendo reduzido pois muita gente fica pelo caminho…
        Se fossem só erros de concordância verbal tudo bem, mas diversas frases sem sentido algum… Serei obrigado a ler esses 66 capítulos em espanhol…

        Curtir

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s